Buscando sugestões para:


Logo
Patrocínio
Entender

Saiba como funciona o sistema de freios ABS

Equipamento evita o travamento das rodas durante a frenagem

2 minutos, 50 segundos de leitura

26/04/2022

Foto: Getty Images

O sistema antitravamento de freios, popularmente conhecido pela sigla em inglês ABS (Anti lock Brake System), pode ser um importante aliado do motorista. Não importa a experiência com a direção nem a regularidade do terreno: todo mundo, uma hora ou outra, precisará frear com a máxima eficiência e segurança.

Durante a frenagem, é imprescindível manter o controle do carro para poder desviar de obstáculos ou pedestres. Isso só ocorre quando as rodas dianteiras (direcionais) estão rodando. Se elas estiverem travadas, o carro deslizará e não responderá de forma adequada aos comandos do volante.

“As rodas travam durante a frenagem quando a pressão exercida no pedal é maior do que a necessária para fazer o carro parar, e a velocidade ultrapassa o limite de aderência dos pneus”, explica Michel Braghetto, gerente de marketing das divisões de sistemas de controle de chassi e de soluções de computação de domínio cruzado da Bosch.

Como funciona o freio ABS

“Para evitar que isso ocorra, os veículos atuais possuem um sensor de velocidade em cada uma das rodas, que enviam sinais o tempo todo para o módulo do ABS”, diz. “Quando essa central detecta que uma das rodas está na iminência de travar, o sistema alivia a pressão de frenagem naquela roda.”

Reduzir a pressão de frenagem, contudo, poderia fazer com que o carro não parasse para evitar a colisão. Então, o sistema volta a acionar o freio, alternando o “prende-e-solta”. É como se um robô aliviasse o pedal de freio de forma muito rápida (centésimos de segundo) para fazer o veículo parar sem travar as rodas.

Trepidação no pedal e ruído ao frear

Quem já dirigiu um carro com o sistema ABS deve ter percebido que o pedal trepida durante a frenagem e, por conta disso, o carro emite um ruído diferente. Isso pode impressionar, porém, é normal e não deve ser motivo para se aliviar a pressão do pé no freio.

“Para obter o melhor desempenho do ABS em uma frenagem de emergência, a recomendação é pisar com força no pedal e manter assim até a parada total do veículo, ou até que a situação de perigo seja superada”, afirma Braghetto.

“Existem módulos de ABS com componentes adicionais que atenuam ou quase eliminam a vibração e o ruído de atuação, mas isso é mais encontrado em veículos mais sofisticados (e caros); a trepidação não afeta o desempenho do sistema ABS.”

Cuidados com o sistema ABS

Michel Braghetto explica ainda que o sistema ABS atua em qualquer tipo de terreno. Seja em piso seco ou molhado, areia, lama, cascalho ou terra, e ainda em trechos de pista reta ou em curvas, ele contribui significativamente para que o motorista mantenha controle do veículo nas mais diferentes situações.

Outra boa notícia é que o automóvel equipado com o sistema ABS não requer qualquer tipo de manutenção especial.

“Salvo alguma manutenção corretiva, provocada por um acidente, por exemplo, não é preciso ter cuidados específicos com o equipamento, que não possui vida útil estipulada, como o fluido de freio ou o óleo lubrificante do motor”, completa o especialista.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login

Espaço do patrocinador

Com Você. Sempre.

Conheça mais de nossos produtos.

VER AGORA