Mobilidade para quê?

Honda, KTM, Piaggio e Yamaha se unem para criar baterias intercambiáveis para motos elétricas

As quatro grandes fábricas de motocicletas pretendem criar um padrão para as baterias usadas em motos, motonetas, scooters, triciclos e quadriciclos movidos a eletricidade

2 minutos, 2 segundos de leitura

01/03/2021

Fábricas criaram consórcio para desenvolver baterias intercambiáveis, ou seja, que podem ser trocadas, para motos elétricas. Foto: Divulgação/Honda

Quatro grandes fábricas de motocicletas assinaram hoje uma carta de intenção para criar um consórcio voltado a desenvolver baterias intercambiáveis para motos elétricas e veículos elétricos leves. Formado pelas japonesas Honda e Yamaha, além da italiana Piaggio e a austríaca KTM.

Os fundadores do consórcio acreditam que a disponibilidade de um sistema padrão de bateria intercambiável poderá promover a disseminação do uso de veículos elétricos leves, como motocicletas, scooters, triciclos e quadriciclos, atendendo aos compromissos firmados no Acordo Climático de Paris e na transição para a mobilidade a partir de fontes elétricas.

O uso de baterias intercambiáveis, ou seja, que podem ser trocadas e compartilhadas entre diferentes modelos de motos, também pode contribuir para uma gestão mais sustentável do ciclo de vida das baterias usadas no setor de transportes.

Além disso, estendendo a autonomia, encurtando o tempo de carregamento e reduzindo os custos do veículo e de infraestrutura, os fabricantes buscam responder às principais preocupações dos clientes em relação ao futuro da mobilidade movida por eletricidade.

OFERTAS 0KM

O objetivo do Consórcio será, portanto, definir as especificações técnicas padronizadas do sistema de bateria substituível para veículos pertencentes à categoria L (legislação União Europeia): ciclomotores, motocicletas, triciclos e quadriciclos.

Ao trabalhar em colaboração com as partes interessadas, organizações de normalização nacionais, europeias e internacionais, os membros fundadores do Consórcio estarão envolvidos na criação de normas técnicas internacionais para criar baterias para motos elétricas.

O Consórcio iniciará suas atividades em maio deste ano. Os quatro membros fundadores incentivam todas as demais partes interessadas em se juntar à cooperação para enriquecer a expertise do Consórcio.

“O esforço mundial voltado à eletrificação para reduzir a emissão de CO2 em escala global está se acelerando, especialmente na Europa. Para a ampla adoção de motocicletas elétricas, problemas como distância de viagem e tempos de carregamento precisam ser considerados, e as baterias substituíveis são uma solução promissora. Considerando a conveniência para o consumidor, a padronização de baterias substituíveis e ampla adoção de sistemas de bateria é vital, razão pela qual os quatro fabricantes concordaram em formar o Consórcio”, declarou Noriaki Abe, Diretor Global das operações de Motocicletas da Honda Motor.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login