Buscando sugestões para:


Inovação

Por enquanto, poucos consideram a opção

Embora seja uma tendência, pesquisa encomendada pela Localiza revela que apenas 5,9% das pessoas avaliam adotar carro por assinatura

2 minutos, 9 segundos de leitura

08/12/2021

Por: Hairton Ponciano Voz

carro por assinatura
Mercado ainda tem muito a crescer. Foto: Getty Images

Fazer assinatura de carro em vez de comprar é uma tendência que tem atraído clientes e chamado a atenção de fabricantes, locadoras e até seguradoras. Mas uma pesquisa inédita realizada pela Offerwise para a Localiza revelou que a intenção de assinar ainda é pequena no Brasil.

De acordo com o relatório Tendências de Mobilidade e Viagem no Brasil (veja ao lado), publicado com exclusividade pelo caderno Mobilidade, apenas 5,9% dos entrevistados manifestaram intenção em adotar a assinatura, embora o modelo de negócios seja considerado promissor. De acordo com Rafael Tamanini, diretor executivo da Movida, a divisão de assinatura tem potencial para se tornar a maior unidade de negócio da empresa.

Segundo Antônio Augusto, diretor de marketing da Localiza, a pesquisa serve como referência para entender o impacto da pandemia nos deslocamentos das pessoas e na rotina das empresas, sobretudo na temporada de férias que se aproxima.

No estudo, que procurou revelar os hábitos de deslocamentos dos brasileiros e quais os modais de transporte preferidos, ficou demonstrado que o carro particular ainda detém a preferência da maioria dos entrevistados. De acordo com o levantamento, 66,2% das pessoas ouvidas preferem andar em veículo próprio. A pesquisa, que permitia mais de uma resposta (o que explica a soma ultrapassar os 100%), revelou que o carro por aplicativo foi a segunda alternativa, com 57,1%, seguida de ônibus (44,8%) e moto (25,3%). A opção por táxi aparece com 17,2%.

Sonho de consumo

Ainda segundo o estudo, o carro ganhou relevância durante a pandemia por ser um meio de transporte individual e, portanto, mais seguro do ponto de vista sanitário. Tanto que mais de 85% dos pesquisados que venderam o automóvel durante a pandemia (com a finalidade de reduzir custos ou por falta de uso) declararam que pretendem voltar a comprar. A intenção indica que carro próprio ainda é sonho de consumo, segundo a pesquisa. Desses, a maior parte (59,6%) manifestou interesse em adquirir um veículo seminovo, enquanto 25,6% desejam ter um modelo zero-km e 9,4% não querem mais ter carro próprio.

A pesquisa também identificou que 90% dos entrevistados desejam viajar em 2022, provavelmente um reflexo do tempo passado sob isolamento em 2020 e 2021, por causa da pandemia.

O levantamento foi realizado em junho deste ano e envolveu 1.600 pessoas, das quais 64% tinham entre 21 e 40 anos, e 35,6% possuíam ensino superior completo. Embora ela tenha sido feita com mulheres (53%) e homens (47%) do País inteiro, a região Sudeste teve maior participação (46%). A margem de erro, de acordo com a Offerwise, é de 2%.

tabela carro por assinatura

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login