Meios de transporte

Segunda aula aberta da 99 e CLP discute desafios da mobilidade no País

Iniciativa, resultado da parceria entre as empresas e apoio do Estadão, terá um último evento com participação do público em 14/02, das 19h às 21h e transmissão pelo Youtube

2 minutos, 29 segundos de leitura

08/12/2021

clp e 99_aula 2
Desafios do transporte público coletivo foram discutidos no evento. Foto: Divulgação

A segunda aula aberta do curso Liderança & Transformação (L&T), uma parceria entre a 99, empresa de mobilidade urbana, e o Centro de Liderança Pública (CLP), firmada com foco na formação de servidores públicos de diversas cidades do Brasil, foi realizada nesta segunda-feira, 6/12, das 19h às 21h. Com transmissão pelo Youtube, o encontro teve dois temas centrais: Acesso às Cidades e a Construção de Políticas Públicas em mobilidade com base em dados e evidências.

O evento contou com a participação de especialistas do segmento, como Clarisse Linke, diretora executiva do Instituto de Políticas de Transporte & Desenvolvimento (ITDP Brasil); Tainá Bittencourt, especialista em mobilidade urbana e coordenadora do projeto Acesso às Cidades, e Glaucia Pereira, fundadora da Multiplicidade Mobilidade Urbana. “Temos hoje um modelo que ‘empurra’ as pessoas para o transporte individual, com taxa de motorização crescendo nos últimos 20 anos. E esse setor é um dos maiores responsáveis pela emissão de poluentes, com impacto significativo na vida da população”, diz Clarisse, acrescentando que a falta de segurança nas ruas de maneira geral é outro impacto negativo. “É necessário mudar a abordagem de planejamento das cidades a partir de ações que evitem o transporte individual, garantir que as viagens sejam feitas por transporte coletivo ou ativo e, por fim, melhorar a tecnologia veicular e eficiência energética de veículos individuais e coletivos, como os ônibus. Mudar a realidade das nossas cidades é possível”, finaliza a diretora executiva do ITDP Brasil.

Acesso às cidades

Tainá Bittencourt discorreu sobre o projeto que coordena com o apoio de diversas entidades e que fomenta tanto a inclusão de pessoas no sistema de transporte de maneira geral, quanto o acesso a destinos qualificados, como os que levam a população aos serviços essenciais como sistemas de educação, de saúde, entre outros, com foco na redução das desigualdades. “Coletamos dados que nos ajudam a entender as realidades brasileiras, sobre territórios, oferta e demanda de transporte. Essas informações organizadas são a base para melhorias ou mesmo construção de políticas públicas para melhorar a vida das pessoas”, explica.

Glaucia Pereira, outra convidada da aula aberta, celebrou o fato de que a inclusão na mobilidade é uma agenda comum. “A redução das desigualdades conversa diretamente com a Política Nacional de Mobilidade e, dentro dela, com o acesso aos equipamentos sociais. Daí a importância de falarmos do direito das pessoas às cidades, que não é mais um problema específico de modos de transporte, mas de estrutura e de valores sociais”, diz. E finaliza lembrando que desde 2015 o transporte está no artigo 5º da Constituição Federal, como um direito social. “Juntamente com saúde, moradia e educação”, diz.

A parceria contempla mais uma aula aberta ao público em geral, que acontece em 14 de fevereiro de 2022, às 19h, com transmissão pelo Youtube.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login