Voltar
Meios de transporte

Um mergulho no novo Kia Rio

Hatch mexicano disponível no mercado em duas versões tem motor 1.6 de 130 cv e parte de R$ 69.990

Hairton Ponciano, Jornal do Carro

04/03/2020 - 2 minutos, 54 segundos


novo-kia-rio
Modelo tem bom acabamento e rodas de liga leve de 15 polegadas. Foto: Epitacio Pessoa /Agência Estado.

O segmento de hatches compactos, o mais concorrido do mercado no Brasil, acaba de ganhar um novo integrante. Trata-se do Kia Rio, que vem do México nas versões LX, por R$ 69.990, e EX, por R$ 78.990. O único opcional é a pintura. A metálica custa R$ 1.600 e a perolizada sai por R$ 2.300.

Fizemos um mergulho no Rio para saber se ele terá um curso fácil ou trechos acidentados pelo caminho. O motor 1.6 flexível é idêntico ao dos Hyundai HB20X e Creta – as duas marcas pertencem ao mesmo grupo sul-coreano. Com cabeçote de 16 válvulas e comando duplo variável na admissão e no escape, gera até 130 cv. O câmbio é automático de seis marchas. Um dos pontos fortes do Rio é a garantia de cinco anos, a mesma do “irmão” HB20. Os rivais Volkswagen Polo e Chevrolet Onix têm três anos.

Acabamento de qualidade

Outro aspecto positivo é o acabamento. Embora haja plásticos duros, o revestimento tem textura bem desenhada e transmite sensação de qualidade. Na versão EX, a área de apoio de braço das portas tem cobertura acolchoada.

O desempenho do motor 1.6 do Kia é razoável, mas não está no nível de concorrentes nacionais com 1.0 turbo, caso do Polo (128 cv), Onix (116 cv) e HB20 (120 cv). O trio oferece bom torque em baixa rotação. No Rio, os 16,5 mkgf surgem apenas quando o giro chega a 4.500 rpm.

Para comparação, os 17,5 mkgf do HB20 surgem já a 1.500 rpm. O novo hatch roda em média 7,2 km na cidade e 9,3 km na estrada com 1 litro de etanol. Nos três rivais, a média fica acima de 8 km/l na cidade e de 10 km/l na estrada. Os dados são do Inmetro.

Rio Raso

O Rio tem apenas dois air bags, ante seis no Onix e quatro no Polo. E seu computador de bordo não traz consumo médio. Apenas o vidro elétrico da janela do motorista tem comando “um toque”.

Não há chave presencial nem botão de partida. De série, há sistema multimídia com tela de 7 polegadas, espelhos elétricos, câmera na traseira, rodas de liga de 15”, faróis de neblina e sensores de pressão dos pneus. Adicionalmente, a versão EX traz ar-condicionado digital, retrovisores com rebatimento automático, bancos, volante e alavanca de câmbio revestidos de couro, controlador de velocidade e luzes diurnas de LED.

Os faróis são direcionais. Atrás, há uma porta USB. O Ki Rio tem 4,06 metros de comprimento, 12 cm a mais que o HB20 e 10 cm a menos que o Onix. São 2,58 metros de distância entre os eixos. No Polo, são 2,56 metros, no Onix, 2,55 e, no HB20, 2,53. A acomodação no banco traseiro é boa para duas pessoas. O porta-malas tem 325 litros de capacidade, ante os 300 litros do HB20 e do Polo, e os 289 litros do Onix. Como no restante da cabine, o compartimento de carga tem bom revestimento tanto na base quanto nas laterais.

Pró

GARANTIA A Kia oferece cobertura de cinco anos, ante a média de três da concorrência

Contra

SEGURANÇA Há apenas os dois air bags obrigatórios por lei. O Onix tem seis e o Polo, quatro.

Ficha técnica

Motor: 1.6, 4 cil., 16 V, flexível

Potência (cv)*: 130 a 6.000 rpm

Torque (mkgf)*: 16,5 a 4.500 rpm

Câmbio: automático, 6 marchas

Comprimento: 4,06 metros Porta-malas: 325 litros

* Dados com etanol. Fonte: Kia

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login