Meios de transporte

Conheça as linhas de crédito especiais para o pequeno agricultor familiar

Consórcio, CDC com condições especiais e Programa Mais Alimentos do BNDES são algumas das opções que ajudam o pequeno agricultor familiar a modernizar a frota de caminhões

6 minutos, 25 segundos de leitura

23/11/2020

Por: Aline Feltrin

Terras férteis não são suficientes para que o pequeno agricultor familiar tenha bons resultados em suas colheitas. Esses pequenos empreendedores precisam, também, de veículos eficientes para escoar seus produtos até a mesa dos brasileiros. É por isso que esse público é um filão bastante interessante de negócio para as fabricantes de caminhões.

Grande parte desses potenciais compradores é formada por pequenas empresas e, até mesmo, por pessoas físicas. Para que esse público tenha acesso ao caminhão 0-km, as marcas lançam mão de condições especiais para atrair o interesse na compra.

Superintendente comercial do Consórcio Mercedes-Benz, Claudio de Jesus explica que, muitas vezes, esse pequeno agricultor necessita de um planejamento ou de facilidades para adquirir um veículo novo. E a ferramenta mais acessível é o consórcio. Essa modalidade não tem juros. Apenas a taxa de administração, muito mais barata do que o financiamento, segundo o executivo.

“É ideal para o cliente que deseja adquirir o primeiro caminhão 0-km”, comenta. O financiamento médio via banco é feito em 60 meses, já o consórcio tem duração de até 120 meses.

A Mercedes-Benz tem dois tipos de planos de consórcio. O primeiro, com condições parecidas com as do mercado. Sendo uma duração é de 120 meses e taxa de juros de 0,9% ao mês. O segundo plano, denominado pela marca como Pontual, tem duração menor de 60 meses. E, neste caso, o cliente tem a possibilidade de retirar o caminhão com antecipação de parcelas, cujo valor já é previamente definido, entre o 6º e o 23º mês.

A partir do 24º mês todos os integrantes do grupo de até 120 cotistas podem retirar seu caminhão a qualquer momento. “Nós temos uma parceria com instituição financeira. E, por isso, conseguimos antecipar o bem a esse cliente. Foi uma inovação dentro do sistema do consórcio”, diz Claudio de Jesus. Ele acrescenta que em um grupo comum são contemplados dois a três consorciados por mês. E no plano Pontual essa contemplação é oferecida a todos os participantes, sem que para isso seja necessário algum lance. A taxa do consórcio com plano Pontual é de 0,15% ao mês, um pouco mais alta do que o convencional devido à durabilidade ser mais curta.

O valor médio da parcela mensal em um consórcio do modelo leve Accelo 815/3, por exemplo, cujo preço é de R$ 223.937,61, é algo em torno de R$ 2.323,58 no plano de 120 meses. Já no plano de 60 meses, para o mesmo caminhão, esse valor sobe para R$ R$4.391,62.

Planos para as diferentes necessidades do pequeno agricultor

Claudio de Jesus diz que as duas modalidades de consórcio são indicadas ao pequeno agricultor familiar. Mas, caso a necessidade de ter um veículo novo seja mais urgente, o ideal é aderir ao plano Pontual. “Aquele agricultor que já tem um caminhão que pode rodar mais três ou quatro anos, pode optar pelo consórcio de 120 meses. E o que precisa do veículo com mais urgência, a melhor escolha é o plano de 60 meses.” De acordo com ele, as duas modalidades têm 50% cada em participação de vendas de consórcio.

Jesus diz que o consórcio Mercedes-Benz atua muito forte no varejo, com representatividade de 80%. E onde há a captação de pequenos agricultores. “Grande parte das vendas para o varejo é do caminhão Accelo, modelo de entrada bastante procurado por esse público”, explica. A maior parte das vendas de varejo está concentrada em áreas rurais onde estão pequenos agricultores.

CDC decrescente

Além do consórcio, a Mercedes-Benz oferece, por meio da sua instituição financeira, o Crédito Direto ao Consumidor (CDC) decrescente. A modalidade nada mais é do que a redução do valor das parcelas mês a mês. Além disso, é recomendado para pessoas físicas que podem dar entrada mínima de 20%. O pequeno agricultor também pode acessar o CDC convencional que também tem entrada de 20% com parcelas iguais e fixas durante todo o financiamento. O contrato pode ser de 24 a 60 meses.

Para essas duas modalidades, o Banco Mercedes-Benz está com condições especiais válidas até o fim deste mês para a aquisição de toda a linha de caminhões 0-km. São seis meses de carência. O pagamento da primeira parcela é somente em junho de 2021.

Crédito Rural

A instituição financeira da Iveco, CNH Industrial, oferece exclusivamente para esse público algumas linhas de financiamentos para a aquisição da linha Daily com Peso Bruto Total (PBT) acima de 3,5 toneladas. O CDC Rural tem taxas entre 6,99% ao ano para financiamentos de 12 meses e de 9,75% ao ano para contratos de 60 meses. Além disso, trabalha com financiamentos via BNDES. São eles: o Crédito Rural TFB, com taxas que variam de 8,33% a 9,62% ao ano, o Crédito Rural TLP, com taxas de 8,49% ao ano, e o Crédito Rural SELIC, com taxa de 5,44% ao ano.

As siglas TFB, TJL e SELIC significam, respectivamente, cotação diária e fixada na data da emissão do contrato, taxa de longo prazo, que é divulgada mensalmente pelo BNDES e tem IPCA como um dos elementos taxatórios, e variação a partir das taxas médias diárias.

Programa Mais Alimentos

Volkswagen Caminhões e Ônibus foca no Programa Mais Alimentos do BNDES para oferecer condições especiais ao pequeno agricultor rural.  Trata-se de uma linha de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) que financia investimentos para a modernização da propriedade rural familiar. A linha permite ao agricultor familiar a investir na modernização e aquisição de máquinas e equipamentos.

Segundo a VWCO, com essa modalidade de financiamento o pequeno agricultor familiar tem a oportunidade de se beneficiar com uma condição de preço bastante vantajosa e com a taxa de juros e carência que são oferecidos pelo Programa. Podem ser financiados desde modelos da família Delivery até os caminhões VW Constellation. Os modelos que entram na lista são definidos em conjunto com a equipe do governo.

De acordo com a empresa, o Programa Mais Alimentos sempre traz um número significativo de vendas. Isso por causa dos milhares de agricultores familiares existentes no País.

Exigências para acesso

Para comprar um caminhão Volkswagen pelo Programa é preciso ter uma propriedade rural – independentemente do cultivo. Além disso, em parceria com um técnico da EMATER da região, elaborar  um projeto de expansão, distribuição de produto que requeira um veículo, ou outra ação da propriedade e apresentar este projeto junto a um banco para adquirir a carta de crédito para a compra do caminhão e o DAP (Declaração de Aptidão) ao PRONAF. Em seguida, ir até uma concessionária VW mais próxima e apresentar estes documentos.

Segundo informações do site do BNDES, para a aquisição de caminhões a taxa de juros é pré-fixada de até 4% ao ano. E a participação do Banco pode chegar até 100% do financiamento. O prazo de financiamento é de até cinco anos e a vigência do programa é até 30 de junho de 2021.

Vale mencionar também que o pequeno produtor familiar pode consultar outras linhas de crédito na Volkswagen Financial Services, instituição financeira da VWCO que são válidas para vários tipos de clientes. Esse é o caso do Finame BNDES ou o CDC que representa a maior das operações da instituição.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login