Voltar

Especial Delivery

Meios de transporte

Concessionárias reabrem as portas para o “novo normal”

Medição de temperatura, mecânico com máscara e motos higienizadas: conheça as medidas colocadas em prática pelas revendas

26/06/2020 - 2 minutos, 29 segundos


cuidados-nas-concessionárias-Honda
Novos protocolos foram adotados pelas revendas para oferecer mais segurança a seus funcionários e clientes. Foto: Honda

Desde o início de junho, as concessionárias de motocicletas foram liberadas para atender ao público em muitas cidades. Em São Paulo, por exemplo, voltaram a abrir as portas, mas apenas quatro horas por dia durante o intervalo compreendido entre 10h e 17h.

Leia mais:
5 motos ideais para trabalhar como entregador
Motos se consolidam como veículo de trabalho
Podcast Delivery #5: As vantagens do profissional da moto se formalizar

Além do horário limitado, a forma de atender ao público mudou após o isolamento social imposto pelos governos para conter a pandemia. As revendas autorizadas reforçaram o atendimento online e agora adotaram medidas de higiene e protocolos especiais para receber quem quer comprar uma moto nova ou precisa de alguma peça para sua companheira de trabalho.

Para as concessionárias autorizadas a operar, a Honda Motos preparou um protocolo com mais de 70 medidas de saúde e segurança, como uso de máscaras, higienização frequente de áreas comuns, desinfecção de produtos a cada demonstração, e procedimentos especiais para experimentação das motos.

Continua depois da publicidade

Confira o que a marca está fazendo para assegurar os cuidados necessários para atender aos clientes, além de adaptar a rotina de trabalho interno das concessionárias para garantir a saúde dos funcionários.

O novo protocolo zela pela saúde do funcionário e do cliente

Entrada limitada

No grupo Moto Remaza, que tem 12 lojas na Grande São Paulo, por exemplo, há limitação do número de pessoas no showroom. “As mesas dos vendedores estão mais afastadas, e podemos atender até três clientes por vez”, conta Wagner Cardoso de Lima, vendedor da unidade Ibirapuera, que irá funcionar das 13h às 17h, durante a semana, e das 10h às 14h, aos sábados.

Nas portas das oito lojas da Hiuri Motos, na zona sul de São Paulo, há um segurança de máscara, protetor facial e um termômetro a laser para medir a temperatura de quem entra na loja. “Caso o cliente não esteja usando máscara, cedemos uma. É até uma forma de conscientizar as pessoas sobre a importância de se prevenir contra esse vírus”, diz Ivandro Luiz Vannetti, do grupo Hiuri Motos.

O número de pessoas é controlado para evitar aglomerações, mas algumas unidades terão horário especial para quem trabalha de moto. “Como temos muitos clientes que são entregadores, algumas unidades abrem mais cedo, às 9h, para atendê-los, e trabalham até as 13h. Outras vão das 10h às 14h”, explica Vannetti.

O que mudou nas concessionárias

  • Número limitado de pessoas, com medição de temperatura
  • Distanciamento social de, no mínimo, 1,5 metro
  • Menos mesas no showroom
  • Obrigatoriedade do uso de máscara por funcionários e clientes
  • Uso de protetor facial por mecânicos e funcionários que tenham contato direto com o público
  • Álcool em gel 70% disponível para desinfecção das mãos
  • Atendimento com hora marcada nas oficinas
  • Higienização das motos antes e depois de qualquer serviço ou test-ride
  • Higienização de motos novas antes da entrega.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login