Buscando sugestões para:


Mobilidade para quê?

Aluguel de motos: uma alternativa para entregadores de aplicativos

Fazer entregas para Apps virou alternativa de renda e quem não tem veículo próprio pode recorrer ao aluguel de motos

3 minutos, 6 segundos de leitura

03/01/2022

Por: Redação Mobilidade

aluguel de motos
A vantagem do aluguel de moto é que o cliente não precisa se preocupar com seguro ou manutenção. Foto: Getty Images

Como as pessoas não podiam sair de casa, as compras on-line cresceram durante a pandemia. Os pedidos nos aplicativos de delivery, como iFood, Rappi e Uber Eats, cresceram na mesma proporção. Afinal, é possível pedir de tudo: desde comida à farmácia, 24 horas por dia. Conveniência para quem não quer se deslocar aos estabelecimentos comerciais, alternativa de renda para quem perdeu o emprego durante o período.

Qualquer pessoa pode se candidatar nas empresas de aplicativo para fazer entregas. Para quem não tem veículo próprio, a opção é recorrer ao aluguel de motos. Apesar de não ser muito expressivo no país, já é possível encontrar startups que oferecem o serviço exclusivamente para motoboys e entregadores. Se seguir o mesmo movimento do mercado de aluguel de carros, a oferta de locação de motocicletas para esse público tende a aumentar. De acordo com a ABLA (Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis), cerca de 20% dos carros da frota de locadoras estavam alugados para motoristas de aplicativos como Uber e 99, mesmo antes da pandemia. 

Além dos veículos, as empresas de aluguel de motos, também costumam oferecer serviços e acessórios adicionais cobrados separadamente, como malas laterais e top-cases. Algumas disponibilizam até equipamentos de segurança, pelos quais o cliente deve pagar o valor da higienização do produto quando devolvido. 

Como funciona o serviço de aluguel de moto? 

Para alugar, é necessário ter habilitação na categoria A. Se for por aplicativo, o interessado deve fazer um cadastro, que vai passar por processos de segurança e checagem de pontuação na carteira. Tudo certo, o aluguel varia em torno de R$ 20 e R$ 40 por dia, nos planos mais baratos,  mas pode ser feito por pacote: quanto mais dias contratados, menor a diária.

O cliente recebe o veículo limpo, com manutenção em dia e tanque completo. No momento de devolvê-lo, é necessário estar nessas mesmas condições para não serem aplicadas taxas de serviço. Muitas empresas trabalham com limite de quilometragem, média de 300 km, caso percorrido mais que isso, é cobrada uma taxa. Por isso, é importante conferir essas regras antes de alugar e entender se realmente compensa fechar negócio com aquela empresa. 

Alguns aplicativos têm parceria com empresas de delivery, o que facilita a aprovação do cadastro da pessoa para fazer entregas. Outra vantagem do aluguel de moto é que o cliente não precisa se preocupar com seguro ou manutenção, despesas que costumam pesar no bolso de quem tem um veículo próprio e precisa rodar a cidade fazendo entregas a qualquer hora. 

Quem faz aluguel de motos para entregadores

A Mottu é exemplo de startup que está crescendo no ramo de aluguel de motos para entrega. O aplicativo, que faz a locação somente em São Paulo, começou as operações em 2020 com 300 veículos e viu a demanda crescer durante a pandemia. Hoje, já conta com mil motocicletas para locação, sendo que o modelo disponível é sempre o mesmo. 

A startup é focada em entregadores de aplicativos que não têm veículo para trabalhar e não conseguem financiamento fácil. Por isso, oferece pacotes pensados para as necessidades desse público, o que inclui manutenção, seguro, reboque e atendimento 24 horas. Também tem parceria com empresas de delivery para facilitar a contratação. O interessado pode escolher entre planos mensais e semanais que começam com R$ 25 reais (mais caução de R$ 500). Em um dos planos, pode ficar com a moto ao finalizar o pagamento do período, como se fosse um tipo de financiamento.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login