Voltar

Conteúdo original Estradão Estadão

Mobilidade para quê?

Autorizado reajuste em 5,591% das tarifas de ônibus semiurbano interestadual e internacional

A ANTT liberou reajuste de 5,591% das tarifas de ônibus que operam no transporte rodoviário semiurbano interestadual e internacional de passageiros operados por autorização especial. As novas tarifas entraram em vigor em 23 de fevereiro

Tião Oliveira

17/03/2020 - 1 minuto, 35 segundos


 

A passagem de ônibus ficará mais cara. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) autorizou reajuste de 5,591% do coeficiente tarifário dos serviços de transporte rodoviário semiurbano interestadual e internacional de passageiros operados por autorização especial. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (21). As tarifas reajustadas entraram em vigor no domingo de carnaval, dia 23.

Ônibus semiurbanos são veículos com características de urbanos, mas ligam Estados diferentes ou até cruzam fronteiras entre países. Assim como os ônibus urbanos, os semiurbanos têm  portas para embarque e desembarque de passageiros e catracas para pagamento da tarifa.

Viagem em pé

Além disso, há a possibilidade de os passageiros viajarem em pé. O limite do número de pessoas (sentadas e em pé) é definido por meio de lei específica.

As linhas semiurbanas têm extensão máxima de aproximadamente 75 km. O reajuste não vale para o transporte rodoviário interestadual e internacional acima dessa distância.

O reajuste passou a valer a no dia 23 de fevereiro

Em São Paulo, ônibus, trens e metrô estão mais caros desde 1º de janeiro

O preço da  passagem dos ônibus municipais de São Paulo, do Metrô e dos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) subiu de R$ 4,30 para R$ 4,40 no dia 1º de janeiro de 2020. O valor havia sido anunciado no dia 19 de dezembro do ano passado por técnicos da São Paulo Transporte (SPTrans) e confirmado pelas gestões do prefeito Bruno Covas (PSDB) e do governador João Doria (PSDB).

A justificativa para o reajuste das tarifas de ônibus foi o aumento dos custos operacionais dos sistemas. Tanto a Prefeitura quanto o governo do Estado informam que o aumento, de 2,33%, ficou abaixo da inflação em 2019.  O índice apurado no ano passado ultrapassou a casa dos 3%.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login