Voltar
Mobilidade para quê?

Filtragem de ar combate coronavírus em transporte

Tecnologia instalada em frota de ônibus no Reino Unido elimina 95% dos vírus no ar

03/09/2020 - 2 minutos, 4 segundos


mulher-vendo-celular-no-reino-unido
A nova tecnologia ajudará no transporte mais saudável de motoristas e passageiros do transporte público. Foto: Getty Images

A empresa de ônibus Warrington’s Own Buses, do Reino Unido, instalou dispositivos de limpeza de ar nas cabines de motorista dos 90 veículos de sua frota para combater a disseminação da covid-19. A tecnologia promete filtrar mais de 95% dos vírus transportados pelo ar, e outras partículas contaminadas, ao movimentar 30 mil litros de ar por hora.

Leia mais:
Uma visão sobre o futuro da cidade
Mês da Mobilidade #2: O impacto da pandemia nos meios de transporte
Falar sobre mobilidade em São Paulo é sempre citar números grandiosos

Declarações da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre a transmissão de coronavírus pelo ar despertaram o interesse de empresas de transporte em garantir um ambiente arejado.

A iniciativa é um exemplo do que pode ser feito para prevenir a contaminação do novo coronavírus no espaço público. Essas e outras informações que influenciam a mobilidade urbana serão temas de reportagens publicadas pelo Estadão durante setembro, o Mês da Mobilidade.

Distanciamento seguro

A AirLabs, empresa responsável pelo filtro implantado no Reino Unido, está desenvolvendo também um dispositivo capaz de criar um “espaço aéreo pessoal” para cada passageiro. A ferramenta permitiria viagens seguras em ônibus, com uma significativa redução de transmissão de doenças aéreas.

A OMS reconheceu que existem recentes evidências de que o novo coronavírus pode ser espalhado por pequenas partículas suspensas no ar em locais lotados, fechados ou com pouca ventilação. Se a evidência for confirmada, isso poderá afetar as diretrizes para espaços internos.

Até há pouco tempo, a entidade afirmava que o vírus era transmitido por meio de gotículas quando as pessoas tossem ou espirram. Entretanto, Benedetta Allegranzi, líder técnica da OMS para prevenção e controle de infecções, afirmou que não podem ser descartadas as evidências emergentes da transmissão aérea do coronavírus em “ambientes lotados, fechados e mal ventilados”.

O Airlabs afirma que a sua ferramenta Airbubbl remove até 95% do dióxido de nitrogênio prejudicial e das partículas em dez minutos. A redução de poluentes melhora a vida dos motoristas e o conforto dos passageiros.

Isso pode resultar em 5% a menos de acidentes e na redução em 3,2% de dias de falta ao trabalho por saúde, aumentando a produtividade do sistema de transporte.

A empresa acredita que suas soluções, em conjunto com o uso de máscaras faciais, podem ajudar a aumentar o número de passageiros permitidos no transporte público e tranquilizar as pessoas em relação ao uso do transporte coletivo novamente.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login