Voltar
Mobilidade para quê?

Hora de superar as adversidades

Em um ano totalmente fora da curva, o mercado automotivo teve de encontrar novos caminhos e continuar apostando na inovação para atrair clientes

Dante Grecco

22/12/2020 - 3 minutos, 1 segundo


Caoa Chery Tiggo8
CAOA Chery Tiggo 8 foi eleito o Melhor SUV Médio. Foto: Divulgação CAOA Chery

E chegamos a mais uma edição do Prêmio Jornal do Carro, que começou como uma eleição, há 15 anos. Desta vez, está incorporado ao Prêmio CAOA Chery Mobilidade Estadão 2020. Neste ano, o setor automotivo também enfrenta um período difícil, marcado por profundas transformações no que diz respeito à mobilidade. O que vimos ao longo de 2020 é que o brasileiro passou a comprar, de fato, veículos, produtos e serviços do setor por meio 100% digital. Até então, havia alguns movimentos tímidos nesse sentido, mas a pandemia consolidou essa tendência. O comércio eletrônico se transformou em uma ferramenta muito importante nesse momento tão complexo e incerto. Há alguns anos, seria impensável alguém adquirir um carro novo pela internet. Hoje, o comprador fecha o negócio sem sair de casa e recebe o veículo no local de sua preferência. 

Leia mais:
Trilha Motomotor reconhece a importância dos veículos de duas rodas na mobilidade
Ano desafiante para o segmento de caminhões e ônibus

Em meio a tantas transformações e mudanças, o mercado foi se adaptando às novidades e, ao longo do ano, houve lançamentos importantes tanto no segmento de carros de passeio quanto no de comerciais leves, caminhões e ônibus. E os números parciais de vendas indicam que dezembro será o melhor mês do ano em número de emplacamentos. Esse fato reflete, em parte, uma mudança de comportamento do consumidor, sobretudo o mais jovem, que passou a ver o veículo próprio como uma ótima opção de transporte. 

Híbridos e elétricos

Outra boa novidade é a alta na oferta de carros eletrificados, o que é inexorável, já que a maior parte das marcas que estão no País tem sede em países europeus, onde a redução de emissões é uma pauta prioritária. No Brasil, é produzido o primeiro carro híbrido com motor a combustão flexível do mundo. Ou seja, ao utilizar etanol, o ciclo de vida desse produto é o mais limpo do planeta. E logo teremos novos híbridos feitos no País. Os carros 100% elétricos também já podem ser vistos de forma mais frequente, embora ainda apenas nas grandes cidades. Mas em breve, poderemos viajar de Norte a Sul em veículos movidos apenas eletricidade. A eletrificação veicular não é o futuro. É o presente, que está sendo construído todos os dias. 

Confira os vencedores da Trilha Jornal do Carro

Nesse cenário desafiador e, ao mesmo tempo, inovador e de transformação, foram escolhidos os melhores modelos nas 13 categorias elencadas a seguir. O destaque do ano ficou com a Fiat Strada, que desbancou a Ford Ranger, que havia vencido o prêmio de Melhor Picape por oito anos seguidos. A Strada foi o carro mais vendido no Brasil em setembro e foi a primeira vez em que uma picapinha ocupou o topo da lista geral de emplacamentos.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login