Buscando sugestões para:


Novo hub de recarga pode atender dez veículos ao mesmo tempo

Por: Mário Sérgio Venditti . 09/08/2023

Publicidade

Conteúdo patrocinado por
Mobilidade para quê?

Novo hub de recarga pode atender dez veículos ao mesmo tempo

Eletroposto da empresa Go Electric é inaugurado na Rodovia Anhanguera, em São Paulo, com potência total de 524 kW

4 minutos, 56 segundos de leitura

09/08/2023

Por: Mário Sérgio Venditti

Com investimento de R$ 2 milhões, o cluster da Go Electric, que ocupa área de 300 metros quadrados, tem localização estratégica. Foto: Divulgação Go Electric

Com o histórico de mais de 500 pontos de recarga instaladas em residências e empresas nos últimos três anos, a Go Electric, empresa brasileira de soluções para eletromobilidade, deu um passo mais ousado. No último sábado, 5 de agosto, ela inaugurou o hub de recarga ultrarrápida para veículos elétricos na cidade de Santa Rita do Passa Quatro (SP), no km 237 da Rodovia Anhanguera (SP-330), sentido interior-São Paulo. 

Com investimento de R$ 2 milhões, a estrutura é formada por um cluster de estações de recarga de potência total de 524 kW e conta com dez pistolas de conexão para carregamento simultâneo de todos os modelos elétricos e híbridos em circulação no Brasil.

 “Depois de dez anos atuando no setor de energias solar e térmica, acreditamos que chegou a hora de aplicar nosso conhecimento e know-how no mercado de eletromobilidade, que se encontra em ascensão”, diz Danilo Guastapaglia, CEO da Go Electric, que faz parte do grupo Orbitec. 

Desde 2019, a companhia entrega soluções completas para carregamento de veículos híbridos e elétricos, passando por projetos de infraestrutura, gestão de software, monitoramento operacional e manutenção.

Segundo Guastapaglia, o conjunto de vários pontos é tido como o modelo de negócios do futuro no que diz respeito à infraestrutura de recarga. “Isso agiliza a viagem do usuário que não pode perder tempo com filas e operações demoradas”, argumenta.

A área escolhida para o primeiro hub da Go Electric ocupa 300 metros quadrados e está inserida em um pátio de 2.500 metros quadrados bem ao lado de um posto de serviços Ipiranga. A localização estratégica dá acesso a grandes polos industriais, como as cidades paulistas de Ribeirão Preto e Campinas.   

Serviço 24 horas

A cobrança da recarga – que custará R$ 2,10 o kWh – será feita pelo aplicativo da Go Electric, que pode ser baixado gratuitamente no smartphone do consumidor. Ali, ele inclui os dados pessoais e o número do cartão de crédito, que debitará o valor da conta. 

O serviço está disponível 24 horas por dia e não requer a intervenção de nenhum funcionário para o manuseio do equipamento. “Futuramente, todas as estações de recargas de uso público deverão ser interconectadas com diferentes aplicativos”, explica o executivo.

Ele conta que a Go Electric acompanha com atenção o amadurecimento do mercado da eletromobilidade no Brasil. “Em breve, as unidades de recarga gratuita não vão suportar a demanda, tampouco se manterão viáveis economicamente. Por isso, entendemos que a recarga paga é a melhor modalidade para as empresas envolvidas”, destaca

Com cerca de 3.500 pontos de recarga, o Brasil ainda está distante da realidade de países europeus mais avançados. No entanto, tem potencial para se aperfeiçoar. Guastapaglia cita o exemplo da Alemanha, dona de uma frota circulante de 450 mil veículos elétricos, que realimentam suas baterias em 45 mil estações de recarga. “O Brasil apresenta todas as condições de se desenvolver nessa relação 10 para um”, acredita.

Energia solar

Dos dez conectores do hub da Go Electric, seis são de até 120 kW do tipo CCS2 DC (destinados a veículos que utilizam o padrão europeu), uma de 120 kW GB/T DC (padrão chinês, para os modelos da JAC, por exemplo), um de 120 kW Chademo DC (padrão japonês, como o Nissan Leaf) e duas pistolas de 22 kW AC tipo 2 (reservados aos carros híbridos e 100% elétricos). Para carregar até 80% das baterias, os equipamentos importados da China precisam de apenas 30 minutos.

Um diferencial do novo eletroposto é produzir parte da energia consumida por meio de placas fotovoltaicas instaladas nas três coberturas dos conectores. Esse sistema ajuda a reduzir as taxas de emissão de carbono, tornando a operação ainda mais sustentável. “A energia elétrica é obtida a partir da luz solar, captada pelos painéis e repassada ao sistema de conexão direta da rede de abastecimento”, explica o CEO.

Guastapaglia não vê necessidade de ampliação do hub em caso de aumento expressivo da demanda. “O equipamento já foi dimensionado prevendo um possível crescimento”, salienta. Ele revela, porém, que a Go Electric não descarta a possibilidade de construir mais estações de recarga em outros locais importantes sob o ponto de vista logístico.  

“A intenção de abrir novos hubs depende de parcerias, porque não é um investimento barato. Já estamos em tratativas com algumas empresas, uma delas da indústria alimentícia, que encontra dificuldades para fazer a recarga rápida de seus veículos. A conversa está bem encaminhada”, conclui.

Primeiro eletroposto já precisou estender seu atendimento

O hub da Go Electric vem se juntar a outra empreitada semelhante: o primeiro posto totalmente elétrico do País, inaugurado pela Vibra Energia e EZ Volt, em dezembro do ano passado. Em pouco tempo, o investimento mostrou-se acertado.

O posto, localizado na cidade de São Paulo, começou a operar com sete pistolas, mas a demanda exigiu a ampliação do atendimento. Hoje, a área de 400 metros quadrados já dispõe de 32 mangueiras que trabalham 24 horas por dia.

A ocupação máxima se deve às parcerias que a EZ Volt, a administradora do posto, sacramentou, a fim de cuidar da recarga dos veículos elétricos de empresas fora do horário comercial, o que viabiliza ainda mais a iniciativa.

A exemplo da Go Electric, Vibra e EZ Volt não vão parar no primeiro posto. O projeto prevê a inauguração de mais hubs de recarga. Além disso, a Vibra planeja oferecer o serviço em 25% da sua rede de postos BR até 2030. 

Para saber mais sobre eletrificação no transporte, acesse o canal Planeta Elétrico

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?

Quer uma navegação personalizada?

Cadastre-se aqui

0 Comentários


Faça o login