Listamos 10 museus ferroviários que reúnem a história dos trens no Brasil | Mobilidade Estadão |

Buscando sugestões para:


Publicidade

Listamos 10 museus ferroviários que reúnem a história dos trens no Brasil

Por: Fellipe Gualberto, especial para o Mobilidade . 21/06/2024
Mobilidade para quê?

Listamos 10 museus ferroviários que reúnem a história dos trens no Brasil

Confira como visitar museus em 10 diferentes cidades nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Ceará, Rondônia, Santa Catarina, Paraná, Goiás e Pernambuco

6 minutos, 48 segundos de leitura

21/06/2024

Por: Fellipe Gualberto, especial para o Mobilidade

sistema funicular em paranapiacaba
O complexo e antigo sistema de engenharia que transportava os trens para o alto da montanha é a estrela do Museu Funicular de Paranapiacaba. Foto: Abobe Stock

Você é apaixonado por transporte sobre trilhos no Brasil? Então, pode se interessar em conhecer os 10 museus ferroviários que mencionamos nesta lista. Criamos um guia com opções em várias cidades do País. Sendo assim, confira qual é a atração mais próxima de sua residência.

Leia também: Trens turísticos no Brasil, 4 passeios para sair do convencional

1 – Museu Funicular (Paranapiacaba-SP)

O Museu Funicular de Paranapiacaba fica na Serra do Mar, em meio à histórica estrada de ferro Santos-Jundiaí. O galpão mostra aos turistas como funcionava o sistema funicular, um complexo esquema de engenharia, construído durante o império, que puxava vagões com cabos de aço, permitindo que os trens subissem trechos íngremes da montanha.

Esse museu ferroviário recebe turistas apenas durante os finais de semana e feriados das 10h00 às 16h00. Ao mesmo tempo, também é possível agendar uma visita com antecedência e conhecer o local durante os dias úteis. Os ingressos custam R$10,00 a inteira e R$5,00 a meia entrada, sendo que essa está disponível para crianças menores de cinco anos e idosos com mais de 60.

Os interessados devem comparecer ao Pátio Ferroviário, s/n – Distrito de Paranapiacaba, Santo André. Mais informações podem ser obtidas no telefone (11) 2695-1151.

2 – Museu da Estrada de Ferro Sorocabana (Sorocaba-SP)

O casarão de estilo inglês foi construído em 1910. Foto: Divulgação/Prefeitura de Sorocaba.

O museu é repleto de objetos que eram usados por engenheiros e trabalhadores ferroviários durante o período em que a Estrada de Ferro Sorocabana passava pela cidade. Originalmente, o imponente casarão era a moradia do engenheiro-chefe que trabalhava na ferrovia. A visita, portanto, permite conhecer o estilo de vida dos trabalhadores da época.

Por fim, o horário de visitação do museu é de terça a sexta, das 9h00 às 16h00. O endereço é Rua Dr. Paula Souza, 420 – Centro, Sorocaba e a entrada é gratuita.

3 – Museu Ferroviário (Jundiaí-SP)

O museu mostra como os trens influenciaram na cultura paulista e até mesmo permitiram a criação de times de futebol que existe até hoje. Foto: Divulgação/Prefeitura de Jundiaí

O Museu Ferroviário de Jundiaí simula uma antiga estação de trem em sua entrada, com direito a som ambiente e móveis do período histórico. No local, os visitantes podem conferir artefatos da época e conhecer a mostra “Ferrovias… muito além dos trilhos”, que apresenta os diversos impactos dos trens no município.

O público pode visitar a exposição de terça a domingo e durante os feriados, sempre das 10h00 às 17h00 na Av. União dos Ferroviários, 1760 – Pte. de Campinas, Jundiaí. O ingresso é gratuito e o telefone do local é (11) 4522-4727.

4 – Museu Ferroviário (São João del-Rei-MG)

Este é um dos melhores museus ferroviários para quem deseja conhecer trens antigos. Foto: Adobe Stock

Além de possuir ferramentas e itens usados por funcionários da ferrovia da época, o Museu Ferroviário de São João del-Rei também conta com uma locomotiva EFOM nº1 em seu acervo, trem que realmente percorria o percurso na época.

O prédio permite visitas todos os dias da semana, das 8h00 às 18h00 na Rua Hermílio Alves, 366 – Centro, São João del Rei. A entrada é gratuita e o telefone para mais informações é (32) 3371-8485.

5 – Museu Estação João Felipe (Fortaleza-CE)

Se procura museus ferroviários com maquetes e miniaturas, essa pode ser uma boa opção. Foto: Divulgação/Secult Ceará

Maquetes, miniaturas e conteúdo sobre a história das ferrovias no Ceará são alguns dos destaques do acervo do Museu Estação João Felipe. O prédio foi inaugurado em 2023 e foca em resgatar a história de diversos grupos no transporte sobre trilhos do estado.

De quinta a sábado, o museu ferroviário do Ceará fica aberto das 12h00 às 20h00. Ao mesmo tempo, o local também permite visitação aos domingos, das 10h00 às 18h00. Por fim, a entrada é gratuita e a localização do prédio é Rua 24 de Maio – Centro, Fortaleza.

6 – Museu da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (Porto Velho-RO)

Uma das melhores opções de museus ferroviários na região Norte, o Museu de Porto Velho se destaca pelo seu grande acervo. Foto: Divulgação/Prefeitura de Porto Velho

Esse museu tem como objetivo apresentar a história da Ferrovia Madeira-Mamoré, conhecida como “Estrada do Diabo” devido ao alto número de mortes de trabalhadores por doenças e fome na sua construção. Os visitantes podem conhecer trens antigos e saber mais sobre o dia a dia dos ferroviários que trabalhavam na estrada, que foi criada durante o ciclo da borracha.

Os interessados podem conhecer o acervo de terça a domingo, sempre das 10h00 às 18h00 na Praça da EFMM em Porto Velho. O telefone para contato é (69) 98473-6948, é possível agendar uma visita de graça por meio do site do museu.

7 – Museu Ferroviário (Tubarão-SC)

A antiga estação de trem ajuda os turistas a entenderem como era o movimento dos trens à época. Foto: Divulgação/Prefeitura de Tubarão

As estradas de ferro que cortavam Tubarão transportavam carvão mineral durante o início do século 20. A estação de trem usada nessa época se tornou um museu, que conta a história das ferrovias na cidade, e exibe máquinas a vapor, vagões de trem reais e outros artefatos que pertenciam aos trabalhadores das ferrovias.

Ficou interessado? Sendo assim, prepare-se para as visitas entre segunda e sexta, das 08h00 às 12h00 e das 13h30 às 17h00. O endereço é Av. Pedro Zapelini, 2200 – Oficinas, Tubarão e o telefone (48) 98868-1414. Por fim, a entrada é gratuita para todas as idades.

8 – Museu Ferroviário (Pires do Rio-GO)

Este é um dos museus ferroviários que contam com uma locomotiva real e uma coleção de miniaturas. Foto: Divulgação/Museu Ferroviário Pires do Rio

Peças que permitiam o trabalho dos ferroviários da região são o destaque desse museu. Por exemplo: balanças, máquinas usadas para verificar passagens e até mesmo locomotivas da época. Ao mesmo tempo, o local também conta com uma coleção de fotos e vídeos que contam a história dos trens na cidade.

As visitas podem ocorrer sem nenhum pagamento na segunda, das 13h00 às 17h00, e de terça a sexta, das 8h00 às 11h00 e das 13h00 às 17h00. O endereço é Rua Francisco R. Naves – Centro, Pires do Rio. Para mais informações, ligue (64) 3461-7970.

9 – Museu do Trem (Recife-PE)

Os visitantes podem, ao mesmo tempo, conhecer a história das ferrovias no estado e apreciar a arquitetura do prédio. Foto: Divulgação/Museu do Trem

Localizado na antiga Estação Central Capiba, o museu do trem de Recife possui um acervo que demonstra como a passagem dos trens pela cidade impactou na cultura e economia. O prédio conta com locomotivas reais e documentos históricos.

Por fim, as visitas gratuitas podem ocorrer de terça a sexta-feira, das 10h00 às 16h00, e aos sábados e domingos, das 10h00 às 14h00. Os interessados devem comparecer a Rua Floriano Peixoto, s/n – São José, Recife.

10 – Museu Ferroviário (Curitiba-PR)

O acervo também possui uma réplica de vagão de trem idêntico ao usado na época. Foto: Divulgação/Museu Ferroviário de Curitiba.

O Museu Ferroviário de Curitiba é localizado na antiga estação de trem na cidade. O ambiente foi preservado e conta com uma biblioteca com a arquivos de jornais e revistas que contam a história dos trens na cidade.

Os interessados devem visitar a Avenida Sete de Setembro, 2775 – Rebouças, em Curitiba, de segunda a quinta, das 10h00 às 22h00, às sextas e sábados, das 10h00 às 23h00 e aos domingos das, 11h00 às 22h00. O telefone para contato é (41) 3094-5344 e a entrada é gratuita.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?

Quer uma navegação personalizada?

Cadastre-se aqui

0 Comentários


Faça o login