Buscando sugestões para:


Logo
Patrocínio
Resolver

O motor do carro superaqueceu, o que fazer?

Problemas no sistema de arrefecimento podem provocar danos irreversíveis ao veículo

2 minutos, 23 segundos de leitura

11/10/2021

motor do carro superaqueceu
Foto: Pexels

A cena já foi mais comum no passado, mas ainda hoje é possível se deparar com veículos parados no acostamento de estradas (principalmente em trechos de serra) com o capô aberto envolto em vapor d’água. A cena descreve o caso clássico de superaquecimento do motor, que poderia ser evitado com a periódica manutenção do veículo e verificação do nível do líquido de arrefecimento do propulsor.

Atualmente, alguns veículos possuem indicador analógico da temperatura do líquido de arrefecimento, enquanto outros contam apenas com uma luz de advertência. Se um dos dois alertar para o risco de superaquecimento e você perceber que o motor está perdendo rendimento ou passar a ouvir ruídos como leves batidas vindas do compartimento do motor, reduza a velocidade e pare em um local seguro o quanto antes. Não se esqueça de acionar a sinalização de emergência (pisca-alerta). 

Caso perceba que vapor d’água está saindo do compartimento do motor ou que existe vazamento do líquido de arrefecimento na parte inferior do carro, desligue o motor. Atenção: não abra o compartimento nem o reservatório enquanto observar esses sinais, sob risco de sofrer queimaduras graves! É preciso ter algum conhecimento de mecânica para tentar descobrir a causa do superaquecimento e solucioná-lo, se possível.

Não sendo o caso, o melhor é chamar o socorro mecânico.

Às vezes, é possível seguir em frente

Se não perceber sinais de vazamento do líquido de arrefecimento (é importante lembrar que um pouco de água pode escorrer para baixo do veículo após o uso do ar-condicionado) nem de vapor d’água, mantenha o carro ligado e cheque se o ventilador do radiador está funcionando. Caso não esteja, desligue o motor e confira se a correia da bomba d’água está em boas condições.

Após aguardar o motor esfriar, verifique o nível do reservatório do líquido de arrefecimento. Se estiver baixo e não houver sinais de vazamento (confira o estado das mangueiras e tubulações), abra o compartimento com cuidado e complete com o produto recomendado pela montadora. Encaminhe o veículo a uma oficina assim que possível, pois o sistema pode estar com problemas ainda imperceptíveis para você. 

“A condição de fervura pode provocar danos irreversíveis e o motor vai precisar ser reparado”, explica Gabriel Loureiro, diretor técnico da Kia Motors do Brasil. Ele ressalta que a melhor forma de evitar esse tipo de problema é verificar periodicamente o nível do líquido de arrefecimento, além de seguir o programa de manutenção preventiva recomendado pela fabricante do veículo. Dessa forma, a probabilidade de ficar parado no caminho fica bastante reduzida.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login

Espaço do patrocinador

Com Você. Sempre.

Conheça mais de nossos produtos.

VER AGORA