Buscando sugestões para:


Logo
Patrocínio
Resolver

Para que serve a vela de ignição e quando trocá-la?

Componentes desgastados provocam a perda de potência do motor

2 minutos, 19 segundos de leitura

18/01/2022

vela de ignição
Foto: Getty Images

A vela de ignição, componente responsável por gerar a centelha que provoca a explosão da mistura ar/combustível (que faz o pistão se movimentar para o carro funcionar) está presente em veículos equipados com motor a combustão

Motores diesel não possuem esse item porque a ignição é realizada pela compressão da mistura ar/combustível.

Segundo Cléber Willian Gomes, professor de engenharia automotiva do Centro Universitário da FEI, velas de ignição desgastadas prejudicam a mistura de ar e combustível. 

“Pode ocorrer a carbonização do motor e, inclusive, o comprometimento de outros componentes, como o catalisador”, adverte. “Alguns efeitos percebidos pelo motorista de que as velas precisam ser trocadas são o aumento do consumo de combustível e a dificuldade de ligar o carro.”

Quando trocar as velas de ignição?

Nem sempre é fácil identificar o momento ideal de trocar as velas de ignição. Em geral, elas devem ser substituídas a cada 50 mil ou 60 mil km, mas, para saber exatamente, consulte o manual do proprietário. É importante, também, checar as peças a cada 10 mil km.

Uma recomendação importante é prestar atenção para não instalar velas de ignição fora das especificações do automóvel, descuido que pode colocar em risco outros componentes do motor. Um kit de velas original custa entre R$ 50 a R$ 200, dependendo da marca e do modelo do veículo.

“O momento de substituição da vela pode ser detectado por meio do sistema de diagnóstico a bordo, presente nos veículos mais modernos, ou pela verificação durante as manutenções”, afirma Gomes. “Quando a vela é importada, o custo da reposição pode ser elevado.”

Sintomas de velas de ignição desgastadas:

1. O carro engasga

Quando o motorista pisa no acelerador, o carro começa a engasgar, sem conseguir desenvolver a velocidade. As velas estão ruins ou com sujeira acumulada e não queimam o combustível corretamente.

2. Desempenho fraco

Velas em péssimas condições não conseguem queimar o combustível na frequência correta. Por isso, o carro perde desempenho. Com o passar do tempo, a folga maior entre os eletrodos também afeta a potência. As respostas do acelerador ficam lentas e o veículo demora a embalar.

3. Desgaste do eletrodo

A vela sofre desgaste natural com o tempo. A alta temperatura do sistema causa a “erosão” dos eletrodos central e lateral, dificultando a geração da faísca.

4. Marcha lenta irregular

A carbonização das velas de ignição, geralmente provocada por uma mistura ar/combustível muito rica, pode deixar o carro com a marcha lenta bastante instável.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login

Espaço do patrocinador

Com Você. Sempre.

Conheça mais de nossos produtos.

VER AGORA