Logo
Patrocínio
Entender

Motor flex, o ‘dois em um’ que conquistou os brasileiros

Você sabe como funciona o carro que pode rodar usando gasolina, etanol ou mistura dos dois em qualquer proporção?

1 minuto, 20 segundos de leitura

05/12/2021

Foto: Getty Images

Os motores flex chegaram ao mercado em 2003 trazendo uma grande inovação: a possibilidade de o condutor abastecer o carro com gasolina, etanol ou a mistura dos dois em qualquer proporção, oferecendo economia. 

A tecnologia conquistou o coração dos brasileiros, mas, quase duas décadas após o seu lançamento, muitos ainda têm dúvidas sobre esse tipo de motor. A mais comum é se ele precisa “se acostumar” com etanol se o carro for abastecido antes só com gasolina, e vice-versa. 

Everton Silva, diretor de tendências tecnológicas da Associação de Engenharia Automotiva (AEA), explica que esses veículos possuem o chamado “aprendizado de combustível”, já que a central eletrônica do motor possui diversos mapas de calibração para diferentes teores de etanol na gasolina, além do etanol 100%.

Quando essa transição é feita de forma mais suave – você tinha meio tanque de etanol e completou com gasolina, por exemplo – o motor se adapta com mais rapidez. 

Se o tanque estiver quase vazio de gasolina e você completar com etanol, a mudança será mais abrupta e a central vai precisar de mais tempo para se ajustar, então, é bom rodar uns 3 quilômetros, mais ou menos, para que ocorra esse processo. 

“Mas a eletrônica atual é tão avançada que o motorista nem vai perceber qualquer diferença”, afirma Silva. “De qualquer forma, também é recomendável evitar manobras bruscas, como sair acelerando a plena carga após realizar uma mudança dessas.”

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login

Espaço do patrocinador

Com Você. Sempre.

Conheça mais de nossos produtos.

VER AGORA