Buscando sugestões para:


Logo
Patrocínio
Entender

Programas BAS e EBD ajudam a frear com segurança

Esses sistemas eletrônicos contribuem para fazer com que o automóvel pare com mais eficiência, mesmo que o motorista não perceba

2 minutos, 30 segundos de leitura

26/04/2022

Foto: Getty Images

Não é só o sistema antibloqueio ABS que contribui com o motorista na hora de fazer o carro frear com segurança. Existem outros dois programas eletrônicos que têm muita importância, o BAS (Brake Assist System) e o EBD (Electronic Brake Distributor).

“BAS é a sigla de Brake Assist System (Sistema de Assistência de Frenagem) e, embora muitas fabricantes e montadoras adotem nomes diferentes em seus equipamentos, todos têm a mesma função e trabalham de maneira similar”, afirma Michel Braghetto, gerente de marketing das divisões de sistemas de controle de chassi e de soluções de computação de domínio cruzado da Bosch.

O BAS é uma função presente em outro módulo eletrônico de assistência, o ESC (ou ESP, nome registrado pela Bosch e Mercedes-Benz), que é o controle eletrônico de estabilidade.

Quanto ao objetivo do sistema, Michel Braghetto explica: “Imagine que você está dirigindo e, de repente, precisa frear por conta de um imprevisto, mas não aciona o pedal com a intensidade suficiente”, diz.

“O módulo ESC detecta – por meio de sensores – que a frenagem poderia ser mais forte e que é necessário parar o carro rapidamente, então, o sistema trata de aplicar mais pressão nos freios, proporcionando uma frenagem mais eficaz e segura.”

Ou seja, ao contrário do ABS, que alivia a pressão nos freios para evitar o travamento – e a perda de controle do veículo –, o BAS aumenta a pressão, pois “percebe” que a velocidade das rodas está longe de ser suficiente para provocar o travamento. Ou seja, o sistema complementa a força do acionamento dos freios sempre que necessário.

Função básica

Já o EBD (Electronic Brake Distributor ou Distribuidor Eletrônico de Frenagem), de acordo com o especialista da Bosch, está relacionado ao módulo do ABS – ou seja, todo carro que possui sistema antitravamento de freios ABS tem EBD, mas não o contrário – e essa é uma das funções básicas do sistema eletrônico de frenagem.

 “Quando os freios são acionados, a tendência é que as rodas traseiras travem primeiro – por conta, entre outras coisas, da transferência de peso que ocorre durante a parada”, detalha Michel Braghetto.

“O EBD é uma função presente no módulo do ABS e limita a pressão enviada às rodas traseiras, mas, ao contrário do ABS, que entra em ação assim que detecta quando as rodas estão na iminência de travar, o EBD atua bem antes, reduzindo a força nos freios traseiros, contribuindo para manter o controle do veículo durante as frenagens.”

O executivo observa ainda que tanto o BAS quanto o EBD são programas eletrônicos (softwares) que estão instalados nos módulos do automóvel (de ESP e ABS, respectivamente), e não equipamentos físicos. Assim, nenhum requer manutenção especial nem sofre desgaste.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login

Espaço do patrocinador

Com Você. Sempre.

Conheça mais de nossos produtos.

VER AGORA