Buscando sugestões para:


Inovação

Beleza e funcionalidade, o segredo de sucesso de motos e scooters

O real mérito do design é adicionar elementos de funcionalidade e praticidade a um desenho/projeto atraente

2 minutos, 37 segundos de leitura

29/03/2022

Os novos modelos não trouxeram apenas formas ousadas, mas uma nova maneira de explorar a mobilidade sobre duas rodas. Foto: Divulgação Honda

Design é uma palavra cujo significado vai além do senso comum: não se traduz em mera conotação estética. Para além do aspecto de estilo, o design abrange a totalidade de um projeto, que se inicia na concepção, passa pela adequação de forma e funcionalidade e, geralmente, se conclui com estudos de viabilidade econômica.

Web design, design gráfico, design de interiores, game design: como se vê, nosso dia a dia está cheio de design, presente quando abrimos a página de um site, na capa de um livro, no mobiliário de nossas casas e escritórios, nos games e, claro, nas motos e scooters.

O design aplicado à mobilidade sobre duas rodas tem um fascínio todo especial, que exige genialidade e esmero na concepção. Lançar uma nova motocicleta demanda um longo percurso. Da ideia inicial à industrialização são várias as etapas, que envolvem uma equipe multidisciplinar cujo objetivo é oferecer ao cliente confiabilidade, segurança, funcionalidade e, é claro, beleza.

Tradição e ousadia

Um dos mais significativos exemplos de design de sucesso no setor de duas rodas é a Honda Biz, que deriva diretamente do veículo a motor mais vendido de todos os tempos, a Honda Super Cub – aqui no Brasil, Honda C 100 Dream.

Ao conceito original datado do final dos anos 1950, a Honda Biz incorporou ousadia sob forma de um prático porta-capacete sob o banco, elemento de funcionalidade e praticidade, que tornou o que era bom ainda melhor. Tal progresso veio acompanhado de formas modernas e harmoniosas, que imediatamente conquistaram uma grande legião de fãs.

OFERTAS 0KM

Um insuperável ícone da indústria motociclística mundial, a atual Biz segue inovando, em aspectos de design, com praticidade e funcionalidade, em um visual mais estiloso evoluído e consoante com a estética moderna.

No âmbito da indústria de motos, a figura da moto-conceito também marca presença. Esses veículos, geralmente apresentados em salões internacionais, têm por objetivo testar a receptividade do público. Muitas vezes, estes verdadeiros “ensaios de estilo” acabam determinando o surgimento de novos modelos e segmentos de motos e scooters.

Isto aconteceu com a Honda Africa Twin, que, antes de chegar ao mercado em sua versão definitiva, foi mostrada como representante do conceito “True Adventure”, que apresentava características até então inéditas como leveza, agilidade e uma real capacidade de enfrentar estradas ruins.

Na esteira deste bem estruturado caso de sucesso de design também veio a scooter City Adventure, cuja estratégia foi similar: sondar a aceitação a uma scooter aventureira, e que hoje transformada em produtos comercializados, como a Honda X-ADV e a Honda ADV.

Os novos  modelos não trouxeram apenas formas ousadas, mas uma nova maneira de explorar a mobilidade sobre duas rodas. Este é o real mérito do design: adicionar elementos de funcionalidade e praticidade a um desenho/projeto atraente.

Atender clientes que tenham necessidades e anseios variados com produtos que os satisfaçam plenamente, aliando tecnologia, praticidade e funcionalidade, e com formas que surpreendam e seduzam: eis o papel do design na mobilidade.

Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião do Estadão

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login