Buscando sugestões para:


Publicidade

Ford testa tecnologia que reduz velocidade de carros em áreas restritas

Por: Redação Mobilidade . 18/09/2022
Inovação

Ford testa tecnologia que reduz velocidade de carros em áreas restritas

Testes estão sendo feitos na Europa, com o objetivo de aumentar a segurança em zonas de restrição, como escolas ou hospitais

2 minutos, 30 segundos de leitura

18/09/2022

Por: Redação Mobilidade

Ford está testando a tecnologia com duas vans elétricas Ford E-Transit na cidade de Colônia, na Alemanha. Foto: Divulgação.

A Ford está testando uma tecnologia que reduz a velocidade dos carros em áreas restritas. Os testes estão sendo feitos na Europa. Com isso, o objetivo da tecnologia é reduzir a velocidade do carro sem a ação do motorista. Por exemplo, ao chegar perto de uma escola ou hospital, o veículo já fica programado para a redução.

A tecnologia da Ford para reduzir a velocidade dos carros tem como base o rastreamento dos locais por GPS. Além disso, a troca de dados também ajuda a fazer esse controle em tempo real.

De acordo com a empresa, a delimitação virtual de área, conhecida como “geofencing”, contribui para reduzir a velocidade de forma automática. O objetivo também é evitar multas por excesso de velocidade. 

“A geofencing permite que as velocidades sejam reduzidas onde necessário para melhorar a segurança e criar um ambiente mais agradável”, detalha Michael Huynh, gerente de soluções urbanas da Ford Europa, em nota divulgada para a imprensa.

Tecnologia contribui para um trânsito seguro

Atualmente, a Ford está testando a tecnologia com duas vans elétricas Ford E-Transit na cidade de Colônia, na Alemanha. “A tecnologia de veículos conectados pode comprovadamente ajudar a tornar o trânsito mais fácil e seguro para todos e não só para quem dirige”, afirma também Michael Huynh.

No continente, cerca de 30% das mortes no trânsito são de pedestres e ciclistas. Portanto, a redução da velocidade torna-se essencial.

Por esse motivo, a criação de zonas de 30 km/h é uma das principais medidas para reduzir o risco para os pedestres nas cidades. Afinal, os motoristas têm mais tempo de reação e a velocidade de impacto é menor.

Com a tecnologia da Ford, os carros identificam estas zonas de forma automática. Apesar de o piloto automático adaptativo já ajudar o motorista, o controle de velocidade por geofencing é mais efetivo, segundo a Ford.

Por fim, a Ford reforça ainda que pretende tornar o visual das cidades mais limpo, reduzindo o número de placas de trânsito. 

Como funciona

De acordo com a fabricante, a tecnologia usa o rastreamento por GPS e troca de dados para reduzir a velocidade do veículo quando ele entra numa zona georreferenciada. Deste modo, o motorista é informado do novo limite por uma luz piscante no painel.

Apesar de ser uma função automática, o motorista pode desativar o sistema a qualquer momento.

Segundo a empresa, no futuro, os motoristas poderão definir suas próprias zonas de geofencing com velocidades de até 20 km/h. Até mesmo áreas particulares poderão entrar no sistema como uma zona de restrição.

A Ford também informou que está usando a tecnologia de geofencing para melhorar a qualidade do ar nas cidades. Neste caso, a empresa está programando os modelos híbridos para funcionar automaticamente no modo elétrico ao entrar em zonas de baixa emissão.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?

Quer uma navegação personalizada?

Cadastre-se aqui

0 Comentários


Faça o login