Voltar

Embaixadores

Silvia Barcik

Especialista em Mobilidade Sustentável e diretora da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE)

Mobilidade para quê?

Quando a mobilidade sustentável faz você ganhar mais tempo

Sílvia Barcik fala sobre a mobilidade sustentável e como ela está ligada com o ganho de tempo das pessoas e humanização das cidades.

01/12/2020 - 2 minutos, 50 segundos


Mobilidade sustentável faz você ganhar tempo
Foto: Divulgação Renault

O tempo. Recurso precioso e não renovável. Artigo de luxo dos dias atuais. Quando o assunto é mobilidade urbana, sempre falamos das externalidades dos veículos particulares, da economia de dinheiro, redução das emissões, melhoria do trânsito, mas pouco se explora o lado, eu diria, mais humano desta história, que é a economia do tempo das pessoas. 

Leia mais:
Desafios do transporte coletivo de Minas Gerais em debate
Motociclistas são os mais felizes com seu meio de transporte, revela estudo
Corredores de ônibus reduziriam tempo de viagem em até 30%

Desde 2014, Flávio Tavares, fundador do movimento Welcome Tomorrow, tem mobilizado empresas e pessoas em torno deste tema: o valor do tempo e a mobilidade.

As empresas precisam ser envolvidas, pois segundo um estudo realizado pela World Resources Institute (WRI), 50% dos deslocamentos são por motivo de trabalho. 

A Great Place to Work (GPTW) aprofundou um estudo qualitativo junto a colaboradores de empresas que tiveram queda no nível de satisfação global, não explicada pelos atributos pesquisados. A conclusão foi que eles consideravam a empresa um excelente local para se trabalhar, porém, o tempo de deslocamento de casa ao trabalho impactava de forma negativa na satisfação global.

Portanto, empresas que implementam medidas como plano de mobilidade corporativa, flexibilização do horário de entrada e saída do trabalho e o home office, que já está bem estabelecido, são exemplos de soluções que contribuirão para que o colaborador ganhe mais tempo.

Cidades mais humanas

Congestionamento. Mais do que tempo perdido, esta imobilidade das grandes cidades representa bilhões de reais de perdas financeiras anualmente. Segundo o estudo da FIRJAM, esta perda é estimada em R$ 250 bilhões, o que representa 4% do PIB nacional. Em São Paulo e Rio de Janeiro este índice dobra e alcança 8%.

Preocupada com o tempo que as pessoas perdiam em função do congestionamento no horário de pico de uma região empresarial, Joinville, a maior cidade do Estado de Santa Catarina, em parceria com a Waze For Cities Data, identificou via os dados de circulação dos motoristas que com uma solução de baixo custo, alterando o fluxo de algumas ruas, podia obter um resultado significativo. E assim, o resultado foi uma economia de tempo de 9 minutos na ida e 9 minutos no retorno do trabalho. Em um ano, isso significa ganhar três dias e 7 horas de vida.

Parte da solução

A indústria da mobilidade tem contribuído nesta transformação desenvolvendo algumas para uma cidade mais humana e voltada para a qualidade de vida das pessoas. Confira algumas delas:

  • Sistemas de compartilhamento de veículos reduzem congestionamentos uma vez que um carro compartilhado retira de oito a dez veículos particulares das ruas. 
  • Transporte sob demanda otimiza o fluxo dos micro-ônibus, tornando as viagens mais eficientes e rápidas.
  • Plataformas de MaaS (Mobility as a Service) integram diferentes soluções de mobilidade, fazendo com que suas decisões e escolhas sejam mais ágeis.
  • Viagens compartilhadas, tanto do ponto de vista de uso pessoal quanto profissional, são soluções que reduzem a quantidade de veículos nas ruas e, consequentemente, melhoram o trânsito.

Como já cantava Caetano Veloso na canção “Oração ao Tempo”: “Peço-te o prazer legítimo e o movimento preciso, tempo, tempo, tempo, tempo, vou te fazer um pedido”. O convite aqui é pensar na mobilidade de forma mais humana, desenvolvendo soluções que coloquem as pessoas no centro das decisões e que nos façam ganhar mais tempo.”

Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião do Estadão

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login