Buscando sugestões para:


Suzuki Jimny Sierra é também o carro ideal para quem pratica canoagem

Por: Suzuki, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante . 08/11/2022

Publicidade

Conteúdo patrocinado por
Inovação

Suzuki Jimny Sierra é também o carro ideal para quem pratica canoagem

SUV 4×4 oferece conforto no asfalto e na estrada de terra; acessórios como racks de teto e bagageiros auxiliam os praticantes de esporte de aventura a carregar seus equipamentos com segurança

5 minutos, 22 segundos de leitura

08/11/2022

Por: Suzuki, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

Suzuki Jimny Sierra oferece segurança para levar a qualquer destino e também conta com boa estrutura para transportar equipamentos. Foto: Divulgação Suzuki

A canoagem é um dos esportes aquáticos mais populares no mundo. Pode ser praticada no mar, em rios, lagos e represas. É indicada para quem quer apenas fazer um passeio em águas tranquilas e também para aqueles que buscam adrenalina em fortes corredeiras.

O Suzuki Jimny Sierra é o carro para quem gosta desse tipo de atividade. O SUV 4×4 oferece segurança para levar a qualquer destino e também conta com boa estrutura para transportar os equipamentos. A marca oferece diversos acessórios como racks de teto e bagageiros, além de suportes para levar sua canoa ou caiaque com segurança e conveniência nas suas aventuras.

Seu característico desenho “quadrado”, com teto e capô planos, transmite força e resistência de um verdadeiro 4×4. Suas linhas foram pensadas para diferentes situações: para o meio urbano e também para quem pensa em explorar novos lugares. O capô plano, por exemplo, evita reflexos que possam atrapalhar a dirigibilidade, seja na cidade ou na estrada. E, para encarar trechos off-road, as molduras dos para-lamas são largas e contam com textura antirrisco, assim como os para-choques. Os vidros laterais são verticais para evitar acúmulo de lama ou água. Até mesmo os seguros faróis de LED, com regulagem automática de altura, já vêm com lavadores.

https://youtube.com/watch?v=pvrIrb8pV5A

Caiaque ou canoa?

Para aqueles que buscam somente uma atividade de lazer, os caiaques são mais comuns, pois são mais estáveis e balançam menos com as ondas e ação dos ventos. Nele, o canoísta fica sentado e usa um remo com duas pás. Existem dois tipos principais de caiaques.

O “sit on top”, indicado para o lazer, é mais largo e aberto. Com ele, o canoísta tem mais liberdade de movimento e pode, por exemplo, dar um mergulho e voltar com facilidade para a embarcação. Podem ser para uma, duas ou mais pessoas. Também são mais seguros, pois não há risco de o caiaque virar e a pessoa ficar com as pernas presas.

No “sit inside”, como o próprio nome diz, o canoísta conta com uma espécie de cabine para que possa se sentar e encaixar as pernas. O modelo é usado em competições esportivas, em travessias oceânicas e também para descer corredeiras.

Já as canoas podem ser abertas ou fechadas e o canoísta vai sentado ou ajoelhado. Uma diferença importante em relação ao caiaque é que o remo usado na canoa possui apenas uma pá. São mais indicadas para viagens mais longas, pois podem levar mais de uma pessoa e ainda alguns mantimentos.

Dicas para começar a remar

A primeira dica para quem quer começar a praticar a canoagem é saber nadar. O ideal é começar a praticar em águas mais calmas para aprender a remar, se equilibrar e também pegar o jeito de subir e descer do caiaque.

O item básico é o colete salva-vidas. E para aqueles que querem enfrentar corredeiras, cavernas ou até mesmo navegar em mar aberto há outros itens de segurança como: capacete, apito, luz de navegação (caso saia à noite) e corda no remo.

Origem

As canoas foram criadas no século XVI por povos que habitavam a América do Norte. Eram feitas de troncos de árvores e serviam para pesca e locomoção entre as ilhas. Ao longo dos anos, tornou-se popular no mundo. Faz parte do calendário olímpico desde os Jogos de Berlim, em 1936. Entre as várias modalidades existentes, destacam-se: o freestyle, canoagem oceânica, caiaque polo, maratona, canoagem velocidade, canoagem slalom.

No Brasil, a canoagem começou a ser praticada em 1943. Quem construiu os primeiros caiaques por aqui foi o imigrante alemão José Wingen. Ele viveu em Porto Alegre e decidiu construir uma embarcação de madeira parecida com as que brincava na infância, em seu país de origem. O esporte demorou para se popularizar por aqui. Somente na década de 1970, quando chegaram os primeiros caiaques em fibra de vidro, é que os brasileiros aderiram à prática.

Nos últimos anos, o País tem se tornado referência na modalidade e tem o atleta Isaquias Queiroz como principal destaque. Ele possui quatro medalhas olímpicas. A principal foi o ouro nos Jogos de Tóquio-2020 na canoa individual na disputa dos 1.000 metros.

Onde praticar?

Para quem vai começar, o ideal é buscar por locais mais tranquilos, como praias sem ondas, lagoas e rios sem corredeiras. Aos que querem um pouco de adrenalina, existem diversas opções para praticar com segurança.

Brotas-SP

Brotas é considerada a cidade dos esportes de aventura. Os inúmeros rios com corredeiras são ótimas opções para quem quer fazer canoagem. O principal rio é o Jacaré-Pepira, mas há também opção para quem quer praticar a modalidade sossegado, com represas e lagos.

Miracatu-SP

A cidade se localiza a 140 km da capital paulista. Lá fica o Legado das Águas, uma reserva privada de Mata Atlântica. Grupos de até 20 pessoas podem agendar visitas ao local, fazer trilhas e também praticar canoagem pelas águas do Rio Juquiá. O acesso ao local é pela BR-116, Rodovia Régis Bittencourt.

Rio de Janeiro-RJ

A Lagoa Rodrigo de Freitas oferece estrutura para quem quer aprender canoagem nesse ponto turístico da capital carioca. As águas são tranquilas e os instrutores ensinam os interessados a dar as primeiras remadas.

Caeté-MG

O Parque Canela de Ema Adventure Park fica em Caeté, a 50 km de Belo Horizonte. A canoagem lá é acompanhada por guias com nível de dificuldade moderado. A cidade oferece opções de pousadas e casas para alugar. Há duas opções de estradas para se chegar até lá: pela Barão de Cocais (BR-381) ou Caeté (MG-262).

Itacaré-BA

Fica a 250 km de Salvador, no litoral sul da Bahia. Aqui a canoagem pode ser feita nas corredeiras do Rio das Contas e também nas praias de Concha, Resende e Tiririca. Há diversas opções de pousadas, hotéis e até resorts.

Três Coroas-RS

O Parque das Laranjeiras fica a cerca de 100 km de Porto Alegre e é um dos principais locais do Brasil para quem pratica canoagem. O Rio Paranhana, por exemplo, já recebeu etapa do Campeonato Mundial de Canoagem. A cidade possui pousadas, hotéis e também camping.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?

Quer uma navegação personalizada?

Cadastre-se aqui

0 Comentários


Faça o login