Inovação

Tecnologia e conectividade: tendências das motos para o futuro

A busca pelo progresso tecnológico é uma meta fixa da indústria motociclística

3 minutos, 6 segundos de leitura

05/12/2021

moto tecnológica da honda
Painel do modelo Africa Twin, da Honda, que oferece conectividade com o celular do motociclista em tempo integral. Fotos: Divulgação Honda

O protagonismo de motos e scooters na mobilidade mundial está cada vez mais atrelado ao investimento em alta tecnologia. Tradicionais características como economia e praticidade de uso se unem a uma evolução técnica sem precedentes, o que resulta em mais tecnologia e conectividade para uma experiência de pilotagem ainda mais prazerosa e segura.

A conectividade nas motocicletas, atualmente, gira em torno dos smartphones, cada vez mais modernos e integrados aos veículos. Alguns sistemas já estão sendo incorporados, progressivamente, às motos disponíveis no Brasil, como o Android Auto e o Apple Car Play, que possibilitam o espelhamento em display integrado ao painel de aplicativos dos celulares.

Tal facilidade é de grande importância, pois, além de oferecer geoposicionamento, em tempo real, e acesso a informações, como assistência mecânica, postos de combustível e hospitais no roteiro, permite uma operação do smartphone ajustada às necessidades específicas da condução de motocicletas.

A segurança é fundamental quando falamos em conectividade e as funções de tecnologia desenvolvidas consideram os cuidados que o motociclista deve ter durante a pilotagem. Um exemplo prático disso são os painéis das motocicletas Honda, que bloqueiam a função touch screen enquanto a moto estiver em movimento, evitando, assim, que o piloto desvie a atenção do caminho.

Outra função que a conectividade possibilita, ainda buscando proporcionar segurança ao piloto, é a interação via áudio e comando de voz com a motocicleta. Por meio dessas tecnologias, o condutor pode ter a atenção total na pilotagem, mantendo as mãos no guidão e a visão na pista.
Toda essa tecnologia chega para melhorar a pilotagem, sem concorrer com a experiência única que o motociclista busca durante esse momento.

OFERTAS 0KM

O que virá no futuro?

O desenvolvimento de novas tecnologias aplicadas à mobilidade é um caminho que avança cada dia mais e deve seguir evoluindo, baseado nos resultados de estudos e investimentos feitos, hoje, pelas marcas. Progressivamente, as motocicletas lançadas no exterior e no Brasil devem ter ainda mais tecnologias de conectividade embarcadas.
Essencial para o controle e a segurança de motocicletas e seus usuários, a conectividade será uma tecnologia que permitirá a integração dos veículos às redes de dados, por meio de sistemas que ‘conversam’ com a sinalização e entre eles.

O Safe SwarmTM   (Enxame Seguro) e o Smartphone as a BrainTM   (Celular Como Cérebro) são exemplos de projetos, desenvolvidos pela Honda, para conectar veículos a outros veículos e à infraestrutura, em tempo real, considerando a introdução massiva de tecnologias avançadas de assistência ao condutor, que buscam melhorar a experiência humana, a segurança, e o progresso da mobilidade sobre duas rodas.

Por meio da mobilidade conectada a uma rede integrada, será possível coletar dados sobre o trânsito em diferentes cidades e, com isso, fornecer informações precisas aos motoristas e motociclistas. Um carro, por exemplo, poderá detectar que há uma moto vindo em um cruzamento próximo, sem que o motorista tenha visto, de fato, aquele piloto se aproximando. Dessa forma, os veículos poderão alertar os respectivos condutores para que tenham mais atenção e tomem as medidas necessárias.

A busca pelo progresso tecnológico – e sua rápida e viável aplicabilidade – é, desde sempre, uma meta fixa da indústria motociclística, cuja satisfação e o bem-estar dos usuários e da sociedade são compromisso constante. O futuro está sendo desenvolvido, hoje, nos laboratórios e centros de pesquisa em todo o mundo para que a tecnologia e a mobilidade possam progredir junto com a sociedade.

Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião do Estadão

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login