Buscando sugestões para:


Logo
Patrocínio
Manter

Câmeras e sensores precisam de cuidados?

Fundamentais para o funcionamento correto dos programas de assistência, esses itens não requerem cuidados específicos, mas é bom mantê-los em ordem

2 minutos, 44 segundos de leitura

26/04/2022

Foto: Getty Images

Considerados “olhos adicionais” do motorista, as câmeras, os sensores e as antenas de radar são fundamentais para o bom funcionamento dos programas eletrônicos de assistência presentes em automóveis modernos. Mantê-los em boas condições é uma forma de assegurar eficiência e segurança ao dirigir.

De acordo com Michel Braghetto, gerente de marketing das divisões de sistemas de controle de chassi e de soluções de computação de domínio cruzado da Bosch, apesar de sensíveis, esses itens – em condição normal – não precisam de manutenção especial, mas é recomendável que o proprietário não ignore alguns cuidados.

Os sensores de manobra, por exemplo, estão mais expostos – localizados nos para-choques –, assim, a recomendação é de evitar impactos diretos nos leitores. “Já o radar está localizado na dianteira do veículo e, na grande maioria dos casos, fica atrás do emblema da montadora, na grade do radiador, ou seja, em posição elevada”, afirma Braghetto.

Essa posição normalmente é bem protegida. Além disso, a antena do radar está recuada em relação à grade, ou seja, mesmo no caso de pequenos impactos, o sensor não deve ser atingido.

Limpeza para manter a visibilidade

Sujeira pode prejudicar os sensores usados pelos sistemas eletrônicos? De acordo com Braghetto, isso dependerá da quantidade: “No caso de água, insetos ou outros detritos, não há problema, isso não afeta o funcionamento do equipamento.”

Já numa situação extrema, na qual o motorista tenha trafegado em uma estrada de terra e isso provoque um acúmulo de lama na região da grade, pode ser que surja alguma interferência na leitura do radar.

“Nesse caso, o próprio sistema vai acusar e alertar o motorista, por meio de um aviso no quadro de instrumentos, de que não está funcionando corretamente ou que está indisponível”, explica Michel Braghetto.

Se isso ocorrer, será preciso encaminhar o automóvel a uma concessionária ou oficina autorizada para averiguar. “Mas esse tipo de ocorrência é bem rara, pois o radar já é posicionado em um local para evitar que coisas assim aconteçam”, afirma o executivo da Bosch.

Já a câmera fica localizada no alto do para-brisa, na parte interna, junto ao retrovisor. Como qualquer instrumento óptico, ela depende da lente para funcionar corretamente, e assim, se o vidro estiver sujo, os sistemas que dependem da câmera não vão conseguir operar, e será preciso fazer a limpeza do vidro na área da lente.

“Por esse motivo, as montadoras sempre instalam a câmera em um local que seja coberto pelo limpador de para-brisa, a fim de permitir que a lente esteja sempre livre de sujeira”, conta Braghetto.

No caso de um impacto com uma pedra ou outro objeto que danifique o para-brisa, isso pode prejudicar o funcionamento da câmera, e será preciso substituir o vidro, tomando cuidado, já que a câmera está colada na parte interna do vidro.

“Nessa situação, será preciso ajustar novamente a câmera ao instalar o novo para-brisa. Mas a concessionária tem pessoal treinado para realizar esse procedimento, assim como calibrar o sistema para que ele siga funcionando corretamente”, finaliza.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login

Espaço do patrocinador

Com Você. Sempre.

Conheça mais de nossos produtos.

VER AGORA