Voltar
Meios de transporte

O que são carros híbridos e qual seu impacto para o meio ambiente?

Esses veículos possuem dois motores e um gerador que transforma energia cinética que vêm do motor a combustão em energia elétrica

19/11/2020 - 2 minutos, 53 segundos


Carro_hibrido_do_tipo_plug_in
Híbridos têm suas vendas aumentando no mundo todo. Foto: GettyImages.

Alternativa para quem pretende migrar para um carro elétrico, mas ainda não consegue ou não concorda pagar pelos modelos disponíveis, ainda considerados muito caros, os híbridos têm suas vendas aumentando no mundo todo. Para quem está nesse momento de decisão, é importante entender o que são carros híbridos e qual seu impacto para o meio ambiente.

Leia mais:
6 carros que vão ganhar versões elétricas ou híbridas em breve
Renault lança empresa para facilitar recarga de elétricos e híbridos

Carros híbridos são os que possuem dois motores distintos, complementares: normalmente um deles funciona por combustão (gasolina ou álcool), outro é movido por eletricidade. O objetivo dessa tecnologia é aproveitar o que cada propulsor tem de melhor, aumentando, no final, a eficiência do veículo.

Enquanto os carros 100% elétricos ainda têm preço elevado no Brasil, os híbridos estão ficando mais acessíveis. Isso fez com que as vendas aumentassem de 373 unidades para cerca de 1,6 mil entre janeiro de 2019 e 2020. A maior parte desse volume (1.272 automóveis) foi comercializada pela Toyota, a líder no segmento.

Funcionamentos diferentes

Um dos mais importantes componentes de um híbrido é o gerador. Ele é responsável por transformar a energia cinética que vêm do motor a combustão em energia elétrica, que será usada pelo segundo motor. E essa conversão ocorre nas frenagens e quando o carro está andando sem aceleração.

Existem três tipos diferentes de carros híbridos: com funcionamento em série, em paralelo e combinado, também chamado de misto. Nos híbridos com funcionamento em série, o motor a combustão é usado apenas para carregar as baterias e essas, por sua vez, alimentam o motor elétrico que movimenta o carro.

Já na motorização híbrida com funcionamento em paralelo, os dois motores estão sempre ativos, sendo que, normalmente, o motor a combustão atua no eixo traseiro e o elétrico, no dianteiro.

O sistema mais comum encontrado hoje é o híbrido combinado, também chamado de misto, no qual a central eletrônica do veículo faz cálculos o tempo todo para decidir qual fonte de energia deve ser usada em cada momento.

Com um híbrido é possível rodar na cidade apenas com o motor elétrico, gastando muito pouco ou nenhum combustível, acionando o motor a combustão apenas quando o carro acelera ou a bateria termina.

Também existem os híbridos chamados plug-in, sistema que está disponível apenas nos automóveis mais moderno. Neste modelo, o carregamento da bateria é feito diretamente na tomada, por um plugue, como acontece em um carro totalmente elétrico. Por meio de um cabo, é possível alimentar a bateria por uma fonte de energia doméstica (ou de recarga rápida).

Benefícios

Os híbridos emitem menos CO2 e outros gases causadores do efeito estufa na comparação com veículos com motor a combustão, por utilizarem uma matriz energética limpa para fazer o motor girar. Além disso, outra vantagem desses modelos é a economia de combustível.

Ela é sentida no bolso pelo proprietário ao abastecer: por usar energia elétrica para tracionar as rodas, o consumo de combustível cai de forma significativa.

Os modelos também têm vantagem em relação a poluição sonora e bem-estar dos ocupantes: o motor elétrico não emite qualquer ruído em funcionamento, o que traz benefícios também para as cidades, especialmente grandes centros urbanos.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login