Voltar
Meios de transporte

Nova Dafra HD 300 é scooter urbana com motor potente

Com 27,6 cv de potência, modelo tem bom desempenho e oferece facilidades para quem usa o veículo no dia a dia, como tomada USB e bagageiro de série

Arthur Caldeira

31/03/2020 - 4 minutos, 14 segundos


scooter-dafra
Fotos: Divulgação.

Leia mais:
Motocicleta: alternativa para muita gente
Explore a cidade com uma scooter
Startup quer dar “choque” no mercado de duas rodas com veículos elétricos

Velha conhecida das nossas ruas, a scooter Dafra Citycom S 300i ganhou uma nova roupagem, mais urbana, e transformou-se na Citycom HD 300, nova integrante da família de scooters da marca brasileira. O modelo chega às lojas agora em março com preço sugerido de R$ 21.490, nas cores preta e cinza fosco. Embora visualmente o novo HD 300 seja bem diferente do Citycom S 300, o quadro, o motor e as rodas são os mesmos.

O conjunto é fruto da parceria com a taiwanesa SYM. Lançada no Brasil em 2010, a Citycom reinou sozinha por muito tempo nessa faixa de cilindrada, até a chegada da Honda SH 300 em 2016, e vende bem até hoje, com predomínio da versão com freios combinados, comercializada por R$ 18.490. A nova HD 300 tem praticamente o mesmo porte da S 300, mas parece menor. Seu design lembra as scooters europeias, com farol de LED no guidão e um escudo frontal mais compacto.

A posição de pilotagem também muda, mas a altura do assento é a mesma (800 mm). O condutor vai sentado, com os joelhos flexionados a 90° e o espaço para os pés é pequeno, em função do túnel central onde fica o bocal do tanque. E, claro, não há o grande para-brisa que caracteriza a S 300i.

 Teste no Kartódromo da Granja Viana, na Grande São Paulo Foto: Divulgação.

Mais leve e prática

A nova roupagem deixou a HD 300 mais leve, marcando 166,2 kg na balança. Segundo a Dafra, 13 kg a menos que a S 300i. Além disso, ganhou algumas características muito úteis para quem anda de scooter. O compartimento sob o assento ficou maior – 38 litros – e leva tranquilamente dois capacetes grandes. A abertura é feita com a chave de ignição, que também destrava o bocal do tanque.

A Dafra equipou a HD 300 com um bagageiro, que permite instalar um baú sem complicações e gastos extras, e pode aumentar a capacidade de carga. Na parte de trás do escudo dianteiro, há um porta-luvas com entrada USB, para carregar o celular, e um gancho para sacolas.

Bagageiro que aumenta a capacidade de carga. Foto: Divulgação.

O painel ficou menor, mas mostra muitas informações. Velocímetro, conta-giros e marcador de combustível são de leitura analógica. Há uma pequena tela de LCD no centro, com hodômetros, carga da bateria, temperatura e relógio.

OFERTAS 0KM
Painel menor da Dafra HD 300. Foto: Divulgação.

Bom desempenho

O primeiro contato com a HD 300 aconteceu no Kartódromo da Granja Viana, na Grande São Paulo, durante o evento de lançamento do modelo para a imprensa. Embora não seja o ambiente ideal para testar uma scooter, foi possível perceber que as mudanças deixaram a HD 300 mais ágil.

Além do peso menor, a posição de pilotagem mais à frente faz com que a nova scooter pareça mais ágil que a antiga Citycom S 300i. As rodas de liga leve aro 16 são calçadas com os pneus sem câmara Metzeler Fell Free (110/70, na dianteira, e 130/70, na traseira), que transmitem confiança nas curvas e frenagens. Os freios têm disco nas duas rodas, com sistema ABS, e param a scooter com segurança.

O motor de um cilindro tem refrigeração líquida, quatro válvulas, 278,3 cm3 e produz bons 27,6 cv a 8.000 rpm, e só usa gasolina. O câmbio CVT (automático) aproveita bem o torque de 2,6 kgfm a 6.000 giros e seu consumo é razoável – 24 km/litro na cidade e 27 km/l na estrada, medidos ainda com a Citycom S 300i. Mas, em função do peso inferior, esse consumo pode ser ainda menor na HD 300.

O desempenho é mais que suficiente para a cidade. Na curta reta do kartódromo, a HD 300 passava dos 90 km/h. Segundo a Dafra, a velocidade máxima pode chegar a 140 km/h. Mas, vale ressaltar, que, na HD 300, o condutor não tem proteção aerodinâmica.

Mais uma opção

O conjunto da nova Citycom HD 300 agrada. Motor e ciclística já foram
testados e aprimorados pela Dafra ao longo de dez anos, na versão S 300. O
modelo é uma boa opção para quem quer uma scooter para a cidade, mas
gosta de mais motor. O preço de R$ 21.490 que o modelo chega às lojas agora, nas cores preta e cinza, ambas foscas, é competitivo. Mas a lista de equipamentos da HD 300 é inferior à oferecida pela concorrência.

A SH 300 da Honda tem chave de presença, mas perde em espaço sob o assento e está sendo vendida por R$ 20.990. A recém-lançada Yamaha XMax 250 tem motor menos potente, mas traz controle de tração, além da chave de presença e do grande espaço sob o banco, por R$ 21.990, e ainda há a própria Citycom S 300i, da Dafra, que teve seu preço reduzido para R$ 19.990, na versão com freios ABS, e continua sendo uma boa escolha para quem quer uma scooter para usar na cidade e pegar estrada.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login