Voltar
Meios de transporte

Novos negócios revolucionam o transporte de cargas

Conheça 6 startups que utilizam tecnologia para criar soluções às transportadoras e aos motoristas

Jessica Marques

12/10/2019 - 3 minutos, 5 segundos


Startups se destacam por revolucionar o transporte de cargas. Fotos: iStock e Divulgação

O Brasil possui mais de 12,7 mil startups em quase 600 municípios, segundo a Associação Brasileira de Startups (Abstartups). Nesse universo, negócios se destacam por revolucionar o transporte de cargas. Conheça algumas dessas empresas e suas respectivas soluções:

Leia mais:
Viagens de carro em São Paulo demoram 35% mais do que o previsto, mostra pesquisa da Fipe e Uber
'São Paulo tem o ecossistema certo para carros voadores', diz diretor da Airbus
EuVô, aplicativo de transporte para idosos, começa a operar em São Paulo

Cargo X

Capital de giro e tecnologias como big data e machine learning para o transporte de cargas. É o que oferece a Cargo X. Segundo Daniel Carvalho, diretor executivo da empresa, o objetivo é eliminar as ineficiências presentes no ecossistema do transporte de cargas. Pois 60% dos caminhões rodam vazios nas estradas.

Com a solução da Cargo X, o operador consegue gerenciar todo o processo e oferecer flexibilidade aos caminhoneiros, que podem visualizar a agenda de trabalho antecipadamente. A Cargo X nasceu em 2013, a partir da observação do argentino Federico Vega, CEO da empresa, durante viagens de bicicleta no País.

TruckPad

A TruckPad é uma plataforma digital criada em 2014 para ajudar empresas de transporte de cargas na contratação de caminhoneiros autônomos. A ferramenta permite a gestão e acompanhamento em tempo real das viagens, facilitando a visualização do próximo embarque do profissional.

Segundo Carlos Mira, CEO e fundador da TruckPad, a ferramenta permite ainda que caminhoneiros escolham viagens por frete ou regiões, além de evitar cobrança de taxas atravessadoras, como de agenciadores de cargas.

Jetta Cargo

Um trabalho de conclusão de curso virou um negócio. O Jetta Cargo, criado por Diego Rörig, é um software desenvolvido para otimizar o uso de espaço no transporte de cargas, gerando economia de recursos.

A ferramenta também calcula a distribuição de peso antes de o caminhão ser carregado, ajudando a prever e evitar multas. Após programas de aceleração de startup no Brasil e no Chile, a empresa entrou no mercado em 2017. A meta: reduzir o número de caminhões ociosos nas ruas.

Cobli

A Cobli é uma empresa de tecnologia que oferece soluções em rastreamento, telemetria e gestão de frotas. O objetivo é melhorar a performance, reduzir gastos com combustível e manutenção, por meio de monitoramento.

Direção fora da rota, hábitos de condução prejudiciais e tempo ocioso do veículo são os principais problemas que a empresa pretende combater.

A startup foi fundada em 2017 por Parker Treacy. Atualmente, mais de mil empresas utilizam os serviços da Cobli, em mais de 100 setores diferentes, de acordo Rodrigo Mourad, CEO da empresa.

Fretefy

Trata-se de uma plataforma on-line de gestão logística. Com o Fretefy é possível realizar a distribuição de cargas de forma automática, visualizar a localização dos veículos e evitar informações redundantes no cadastro das mercadorias.

O objetivo é unir transportadoras, terminais de cargas e caminhoneiros autônomos em um só lugar. Segundo Gilmar Pertile, CEO da startup, a ideia do Fretefy surgiu a partir da necessidade de uma transportadora, que sentiu uma lacuna no transporte de cargas.

A plataforma, lançada em novembro de 2018, pretende reduzir o tempo gasto com ligações telefônicas e planilhas e amenizar a incerteza de a carga chegar como estipulado com o motorista. A plataforma foi lançada em novembro de 2018.

Vuxx

Como o próprio nome sugere, a Vuxx é uma plataforma que tem como objetivo conectar empresas de logística aos motoristas de Veículos Urbanos de Carga (VUCs). O setor de atuação é o de entregas de médio peso.

A empresa foi criada em 2016 por Felipe Trevisan, que trabalhou como ajudante de caminhoneiros, conhecido como “chapa”, durante um intercâmbio na Austrália. Com essa experiência, o fundador da empresa enxergou a necessidade de otimizar o transporte de cargas e reduzir custos.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login