Voltar
Mobilidade com segurança

20 dicas básicas para ter um carro sempre seguro e valorizado

Manutenção e limpeza ampliam a vida útil do veículo e aumentam o preço de revenda

25/09/2020 - 4 minutos, 52 segundos


dicas de manutenção do carro
Inspecione a bateria. Se o carro fica muito parado, ela pode descarregar. Foto: Getty Images

Melhor prevenir do que remediar, não é? Ficar de olho na manutenção do veículo deve fazer parte da rotina do motorista, pois ela permite antecipar falhas e evitar problemas maiores no futuro.

Leia mais:
Dirigir sem máscara aumenta riscos de contaminação por covid-19
Veja dicas para fazer a bateria da moto durar mais
Planejamento: o segredo para uma viagem tranquila

Além da segurança em primeiro lugar, um carro com tudo em dia — e com ótima aparência — tem mais valor de mercado na hora da revenda. Confira as principais dicas para garantir maior vida útil ao seu patrimônio. 

Para providenciar fora de casa

1- Não deixe escapar nenhuma revisão programada pela garantia, seguindo o plano recomendado pela montadora;

2- Se o veículo já não possui mais esse serviço, anote na agenda para verificar, de tempos em tempos, a qualidade dos pneus e os fluidos (direção, freio, água e aditivo);

3- Faça as trocas de óleo de acordo com as datas ou quilometragem indicadas pelo manual para evitar falhas e/ou superaquecimento; 

4- Fique de olho na qualidade do combustível e desconfie dos preços abaixo da média. Produtos adulterados aumentam o consumo e, pior, danificam o motor e outros componentes;

5- Calibre os quatro pneus e o estepe semanalmente, quando estiverem frios e conforme a pressão recomendada pelo fabricante do veículo;

6- Faça o balanceamento das quatro rodas a cada 10 mil km, na troca de pneus e sempre que forem sentidas vibrações;

7- Faça rodízio de pneus a cada 10 mil km, no máximo, ou de acordo com o manual ou dos revendedores (pneus radiais 8 mil km rodados e veículos com pneus diagonais a cada 5 mil km);

8- Se precisar trocar os pneus, utilize sempre o indicado no manual da montadora. Rodar na cidade com um pneu destinado ao uso em terra (fora de estrada) provocará perdas no consumo de combustível, na estabilidade e na durabilidade das peças;

9- Opte sempre pelas peças originais, pois possuem garantia em caso de defeito. O barato pode sair mais caro, pois a má qualidade dos componentes compromete a segurança e reduz a vida útil do carro;

10- Evite carregar excesso de peso (inclusive no porta-malas) por muito tempo para não prejudicar a suspensão a longo prazo;

11- Não se esqueça da limpeza do filtro do ar-condicionado (“anti-pólen”), que tem a função de evitar a dispersão de partículas de poeira e outras impurezas que vem do motor via ar-condicionado para o interior do carro;

12- Em tempos de Covid-19, além da higienização é recomendado o processo de desinfecção, especialmente se outras pessoas utilizam o veículo.

Dá para fazer em casa

13- Inspecione a bateria. Se o carro fica muito parado, ela pode descarregar. Ligue o motor para funcionar um pouquinho todos os dias por, pelo menos, 5 minutos;

14- Verifique se as lâmpadas não estão queimadas. Peça a ajuda de alguém para conferir se estão funcionando enquanto você aciona luz de freio, a luz da marcha à ré, setas, lanternas, faróis baixos, faróis de milha, luz de neblina e faróis altos. Se tiver a sensação de que os faróis não estão iluminando corretamente, procure uma oficina especializada em faróis ou concessionária para fazer a regulagem dos feixes de luz;

15- Aspire bancos e estofados. Tanto o couro quanto tecidos acumulam uma grande quantidade de bactérias, sujeira e respingos de água e de outros líquidos. Se possível, pelo menos uma vez por ano, leve o carro para uma higienização interna completa, feita com produtos e por empresas especializadas;

16- Limpe a lataria. Algumas sujeiras tornam a pintura opaca e deixam marcas permanentes na superfície, podendo até mudar a coloração;

17- Uma lavagem com água e sabão específico a cada quinze dias está de muito bom tamanho. Cera para polir completa o acabamento. Se for ao posto, procure os que utilizam água da chuva ou que reutilizem água para o serviço;

O jeito de dirigir também importa

18- O painel de luzes é seu aliado: preste atenção. Ele indica, além da falta de combustível e óleo, outros desajustes no funcionamento do veículo;

19- Evite acelerar ou frear bruscamente, pois isso desgasta o motor (não tem tempo de resposta adequado), pastilhas de freio e provoca um aumento de consumo de gasolina;

20- Faça a troca de marchas (diminuir ou aumentar) de acordo com as velocidades indicadas pelo manual do usuário. O descompasso entre elas também sobrecarrega o motor.

Retomando a rotina

Durante a crise sanitária, é bem provável que, por questões de segurança, muita gente tenha ficado em casa. Mas, agora com a retomada gradual das atividades, as pessoas ainda precisam manter vários cuidados para evitar a contaminação pela covid-19.

Muitas pesquisas mostram que a pandemia modificou os hábitos em todo o mundo: além do crescimento das compras online, aumentou o uso de pagamentos sem contato ou por aproximação.

“Antes da pandemia, essas modalidades eram vistas como comodidade e ganho de tempo, pois evitam pegar filas e ter troco sempre à mão. Agora, o pagamento automático é uma das alternativas mais seguras para manter o distanciamento social, por não exigir contato humano ou manuseio de cartões e dinheiro em espécie”, explica Marcelo Costa, executivo responsável pela Veloe, adesivo de pagamento automático para pedágios e estacionamentos.

Para quem precisa se locomover nas cidades,  Veloe lançou um plano especial para uso urbano (shoppings e estacionamentos), a partir de R$ 9,90, sem adesão e com 12 mensalidades grátis, aceito em 340 estabelecimentos em todo o País. 

Para mais informações, acesse o site: www.veloe.com.br.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login