Voltar
Mobilidade para quê?

Coronavírus: não dê carona para a transmissão

Saiba o que fazer para não pegar nem transmitir o vírus que vem assustando o mundo todo

Daniela Saragiotto

18/03/2020 - 4 minutos, 19 segundos


como-se-prevenir-do-coronavirus-no-transporte-publico
Especialistas orientam que as máscaras devem ser usadas apenas por quem esteja com infecções virais. Foto: Daniel Teixeira/Estadão.

Nos últimos dias, não se fala de outra coisa além do coronavírus. Desde que, no último dia 11, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia pelo novo coronavírus (covid-19), o mundo está em sobressalto constante. O número de mortos em vários países, sobretudo na Itália, disparou.

Leia mais:
Dirigir sem máscara aumenta riscos de contaminação por covid-19
Estudo projeta queda de 15% no mercado de autopeças
Notícia no Seu Tempo Mês da Mobilidade #14: Os impactos da pandemia nos deslocamentos urbanos

No Brasil, a quantidade de casos tem crescido dia a dia, colocando a população em polvorosa. Desde quinta-feira passada (dia 12/03), várias atividades começaram a ser suspensas. Aulas foram interrompidas, algumas empresas liberaram os funcionários a trabalharem em casa, eventos foram cancelados e campeonatos de futebol suspensos. Tudo para evitar a aglomeração de pessoas e desacelerar a transmissão do vírus, reduzindo, assim, os impactos no sistema de saúde, principalmente o SUS.

O poder público está alerta e preparado para atender a população. Apesar disso, é importante que cada um cuide de si e de sua família, sobretudo das crianças e dos idosos – faixa etária mais vulnerável à doença.

Sinais e sintomas clínicos são principalmente respiratórios, semelhantes aos de um resfriado comum:
• Febre
• Tosse
• Dificuldade para respirar

* Fonte: Ministério da Saúde
As empresas reforçaram a limpeza e a higienização dos 14 mil ônibus que circulam em São Paulo. Foto: Arquivo SPUrbanuss.

Cuidados no transporte coletivo

Esse cenário tem preocupado todas as empresas que atuam no segmento de transporte. A prefeitura de São Paulo, por exemplo, informa que a campanha da Secretaria Municipal da Saúde com procedimentos para evitar o coronavírus foi publicada na edição de 6 a 20 de março do Jornal do Ônibus, que é afixado em mais de 14 mil veículos, nos terminais municipais e postos de atendimento. Esses veículos estão sendo higienizados ao menos duas vezes ao dia. O tema também está sendo tratado no site e nas redes sociais da SPTrans.

A empresa MobiBrasil, que opera na Zona Sul de São Paulo, fará uma campanha especial de conscientização com seus 3 mil funcionários, além de reforçar entre eles o uso do álcool em gel e intensificar a higienização dos seus 600 ônibus.

A SBCTrans, empresa de transporte coletivo que opera na cidade de São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo, com frota composta por 400 veículos, mudou sua rotina. Desde fevereiro, a empresa intensificou a limpeza e higienização de toda a frota. Além da higienização em intervalos menores, também estamos orientando nossos colaboradores e clientes sobre prevenção e cuidados”, explica Milena Braga Romano, diretora executiva da SBCTrans.

O Metrô de São Paulo diz que continuará vigilante quanto à limpeza dos vagões e áreas das estações. Funcionários que trabalham em bilheteria (tanto do Metrô como da CPTM) passarão a utilizar luvas e terão álcool gel à disposição.

CPTM vai intensificar a higienização, que é diária, nas estações e nos trens, assim como a fiscalização de reposições de itens de limpeza dos banheiros públicos, como sabonete, papel higiênico e papel toalha. Todas as estações possuem cartazes informando os meios de se prevenir contra a doença. Além disso, algumas empresas que atuam com transporte via aplicativo, como a 99, têm divulgado a seus usuários dicas sobre como
evitar o coronavírus.

Notícias falsas, não!

Numa situação como essa, não dê ouvidos a informações falsas que chegam por redes sociais, como WhatsApp, sem fonte confiável ou prometendo curas impossíveis. Se receber alguma informação, procure checar sua veracidade. Para isso, o Ministério da Saúde criou uma página para esclarecer o que é falso e verdadeiro sobre o coronavírus.

Onde obter informações confiáveis:

Guia de Prevenção sobre o coronavírus do governo do Estado de São Paulo, com diversos materiais para serem compartilhados por meio de redes sociais;

Hot Site 99

Como ocorre a transmissão

O que se sabe até o momento é que ela costuma se dar pelo ar ou por contato pessoal com secreções, tais como:

• Espirro

• Tosse

• Catarro

• Gotículas de saliva

• Contato próximo, com toque ou aperto de mão, com pessoa infectada (caso suspeito ou confirmado)

• Contato com objetos ou superfícies contaminados seguido de contato com boca, nariz ou olhos

Como se proteger

Lave as mãos frequentemente com água e sabão e use antisséptico de mãos à base de álcool gel 70%, principalmente:

• Após tossir ou espirrar

• Depois de cuidar de pessoa doente

• Após ir ao banheiro

• Antes e depois de comer

Ao tossir ou espirrar:

  • Cubra a boca e o nariz
  • Use os braços ou lenço descartável
  • Evite usar as mãos. E, se usar, lembre-se de lavá-las bem com água e sabão
  • Se usar um lenço, jogue-o fora imediatamente e lave as mãos
  • Use, preferencialmente, lenços descartáveis.
  • Mantenha os ambientes abertos e ventilados
  • Evite aglomerações se estiver doente
  • Não compartilhe objetos pessoais

*Fonte: Ministério da Saúde

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login