Voltar
Mobilidade para quê?

Gentileza gera gentileza

Pandemia reforçou a importância das campanhas por boas atitudes no metrô

20/07/2020 - 2 minutos, 48 segundos


cadeirante-pegando-o-elevador-do-metro
Elevadores devem ser utilizados por quem realmente precisa. Foto: Divulgação

Antes da pandemia de covid-19, o Grupo CCR havia lançado uma campanha de conscientização dos usuários do metrô de São Paulo sobre a necessidade de atitudes cidadãs, a exemplo de respeitar as filas, os assentos preferenciais e o uso prioritário dos elevadores pelas pessoas que realmente precisam.

Leia mais:
Curitiba tem linha exclusiva para profissionais da Saúde
Desafios do transporte por ônibus em São Paulo
Inovação, engenharia e processos: os pilares das concessões

Realizada em parceria entre a ViaQuatro, concessionária que opera a Linha 4-Amarela, e a ViaMobilidade, operadora da Linha 5-Lilás, a campanha recorreu a uma linguagem coloquial e alinhada com abordagens contemporâneas, como os dizeres #partiuescada.

O visual colorido, com cartazes do tipo lambe-lambe, ajudou a atrair a atenção do público. Com a pandemia, a conscientização dos usuários se tornou ainda mais importante, já que a prevenção depende fortemente do respeito às orientações e aos protocolos estabelecidos.

“O Grupo CCR acredita que a informação é a ferramenta mais eficiente para conter a disseminação da covid-19”, diz o gestor de Atendimento da ViaQuatro, Hamilton Trindade.

Segurança e eficiência

Além de reforçar a higienização das estações e dos trens, as concessionárias do Grupo CCR intensificaram as campanhas educativas, com foco na saúde da população. Os sanitários das estações ganharam adesivos com passo a passo da correta lavagem das mãos.

Outras dicas de prevenção, como a obrigatoriedade do uso de máscara e o distanciamento entre pessoas, são constantemente lembradas. Há várias ações contínuas para promover o bem-estar coletivo nas estações de metrô, a exemplo dos alertas para deixar o lado esquerdo livre nas escadas rolantes e o empenho para organizar o embarque e o desembarque.

“O comportamento respeitoso e educado colabora para a segurança e a eficiência do transporte, pois embates entre quem entra e quem sai atrasam o fechamento das portas”, destaca Trindade.

Além das constantes orientações sonoras, as plataformas das linhas de metrô operadas pelas concessionárias do Grupo CCR possuem sinalizações horizontais que organizam o trânsito dos passageiros.

Mesmo em horários de maior movimento, é comum verificar as filas nas laterais das porta nas plataformas, deixando espaço para quem sai do trem.

A tecnologia também contribui para o conforto da viagem e está presente nos painéis que informam os carros mais vazios. Desta forma, os passageiros se dirigem para áreas do trem com mais espaço, tornando o embarque mais ágil e seguro.

Respeito à lei

A cadeirante Michele Maria dos Santos, pedagoga, confirma a importância das campanhas de conscientização. Ela costuma enfrentar dificuldades decorrentes da falta de consciência de alguns usuários.

“Pegar o elevador é muitas vezes demorado por causa das filas, em boa parte formadas por pessoas que não precisariam recorrer a essa alternativa”, ela descreve. Dados da ViaQuatro confirmam a sensação de Michele.

Ao monitorar os embarques em um elevador da estação Pinheiros, a concessionária concluiu que 60% das pessoas não apresentavam características de usuários preferenciais – idosos, gestantes, pessoas com dificuldade de locomoção e adultos com criança de colo.

Em casos assim, não se trata apenas de ter educação e gentileza, mas de cumprir a lei. Por isso os funcionários estão sempre atentos para intervir e assegurar a prioridade a quem realmente precisa.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login