Meios de transporte

Nova Triumph Tiger 1200 fica mais leve e potente; bigtrail chega ao Brasil em 2022

Nova geração da moto aventureira inglesa perdeu 25 kg e agora produz 150 cv de potência máxima

5 minutos, 25 segundos de leitura

09/12/2021

Por: Arthur Caldeira

Modelo aventureiro passou por uma completa renovação para se tornar referência do segmento bigtrail, segundo a Triumph. Fotos: Divulgação/Triumph

A Triumph revelou nesta semana a nova geração da Tiger 1200. A bigtrail inglesa foi completamente renovada: perdeu peso, ganhou um novo motor, mais potente, além de novas tecnologias, como sistema de radar com detecção de ponto cego. Segundo a subsidiária brasileira, a nova Tiger 1200 chega ao Brasil já no ano que vem, mas ainda não tem data nem preço definidos para o mercado nacional.

Significativamente mais leve (25 kg a menos do que a geração anterior) e muito mais potente (passou de 139 cv para 150 cv), a nova Tiger 1200 foi projetada para ser a moto aventureira de grande capacidade (também chamada de bigtrail) mais potente e ágil do mundo.

A nova geração da Tiger 1200 oferece, pela primeira vez, duas novas opções de tanque de combustível com capacidade de 20 litros e também de 30 litros, nas versões Explorer.

Nova Tiger 1200 se divide em duas famílias: GT (à esq.) com rodas de liga-leve e aro 19, na dianteira; e Rally, com roda raiada e aro 21 na frente

Assim como fez com os modelos de 900 cc, a Triumph dividiu a família Tiger 1200 em duas: GT e Rally. A principal diferença entre elas está nas rodas, de acordo com a sua proposta. A GT, mais voltada para aventuras no asfalto, usa rodar de lige-leve, aro 19, na dianteira, e 18, na traseira. Já a linha Rally, mais apta ao off-road, traz rodas raiadas, de 21 polegadas, na frente, e 18, atrás.

Novo motor de 1.160 cm³

O coração da nova Tiger 1200 é o inédito motor de três cilindros, 1.160 cm³, DOHC e arrefecimento líquido que equipa todos os modelos. O tricilíndrico representa um grande salto em desempenho, quando comparado à geração anterior: produz 150 cv de potência máxima a 9.000 rpm e 13,2 kgf.m a 7.000 giros.

A Triumph destaca que a grande novidade do propulsor é seu virabrequim T-Plane, que proporciona intervalos desiguais de ignição. Com isso, o motor oferece boa resposta e torque em baixos regimes, uma característica interessante para pilotar no fora-de-estrada; e também boa aceleração e desempenho em altos giros, ideal para rodar no asfalto.

Novo motor oferece 150 cv de potência a 9.000 rpm, contra os 139 cv da geração anterior

O câmbio de seis velocidades tem embreagem deslizante e shif-assist, mecanismo que permite subir ou reduzir marchas sem usar a embreagem. A prática transmissão final por eixo-cardã permanece, mas, ao invés do pesado monobraço, há uma nova balança traseira que “economizou” 1,5 kg.

Novo chassi, mais leve e resistente

Mas é mesmo o novo quadro da Tiger 1200 que contribui para grande parte da redução de peso da bigtrail, pois é 5,4 kg mais leve do que o anterior e tem um subchassi de alumínio e alças de garupa aparafusados, o que facilita a retirada e, segundo a Triumph, foram aprimoramentos desenvolvidos a partir do feedback do cliente. A economia de peso adicional vem do tanque de combustível, agora feito em alumínio, e da já citada balança traseira.

As suspensões são da Showa; garfo telescópico invertido com tubos de 49 mm, na dianteira, e monoamortecedor traseiro. Os cursos variam de acordo com a família. Na GT, são 200 mm e na Rally, são 220 mm em ambas. Os ajustes são eletrônicos com sistema semi-ativo, ou seja, que se adapta ao estilo de pilotagem e também ao terreno.

OFERTAS 0KM
Chassi mais leve: em algumas versões, nova Tiger 1200 perdeu 25 kg em comparação ao antigo modelo

Os freios também trazem o que há de melhor no mercado. Na dianteira, pinças monobloco Brembo Stylema mordem dois discos de 320 mm de diâmetro; enquanto, na traseira, uma pinça simples, também da grife italiana, atua sobre um disco de 282 mm. Os freios contam, claro, com sistema ABS, otimizado para curvas.

As rodas, como já dito acima, são de liga-leve na família GT. Os pneus são Metzeler Tourance nas medidas 120/70-19, na frente, e 150/70-18, atrás. Já os modelos da família Rally são equipadas com rodas raiadas, aptas a receber pneus sem câmara, para a alegria dos motociclistas aventureiros, já que são mais fáceis de reparar em caso de um furo. Os pneus são mais os Metzeler Karoo Street, nas medidas 90/90-21, na dianteira, e 150/70-18, na traseira.

Nova Tiger 1200 tem até sistema de radar

Como nas mais modernas motos, a nova Tiger 1200 traz um completo pacote eletrônico, com modos de pilotagem, controle de tração, assistente de partida em ladeiras, freios ABS e até suspensões semi-ativas. A grande novidade mesmo é a adoção sistema de radar.

As versões topo de linha, batizadas de GT Explorer e de Rally Explorer, saem de fábrica com o novo sistema Triumph Blind Spot Radar, desenvolvido em parceria com a Continental, que oferece dois recursos principais de segurança.

As versões GT Explorer e Rally Explorer (acima) trazem inédito sistema de radar, desenvolvido pela Continental

A Assistência de Ponto Cego usa um radar voltado para trás para avisar ao motociclista quando outro veículo está em seu ponto cego. Já a Assistência para Mudança de Faixa dá um aviso se o motociclista acionar a seta para mudar de faixa e houver um veículo se aproximando. Dessa forma, reduz a chance de um acidente na estrada.

Três versões vêm para o Brasil

A Triumph já confirmou a vinda da nova Tiger 1200 para o Brasil no ano que vem. Entretanto, segundo a marca, só serão vendidas três das cinco versões disponíveis do modelo no resto do mundo.

As versões GT e GT Pro não serão vendidas aqui. Apenas o modelo topo de linha da família, a Tiger 1200 GT Explorer, que tem tanque de 30 litros e sistema de radar. Da família Rally, que tem rodas raiadas e aro 21, na dianteira, virão as versões Pro (com tanque de 20 litros) e Explorer.

Da família GT só a versão topo de linha, Explorer (acima), vem ao Brasil; as Tiger 1200 Rally Pro e Explorer também chegam em 2022

Os preços e a data exata de lançamento do modelo ainda não foram definidos. Mas, se a Triumph seguir a estratégia que vem adotando nos últimos anos, podemos esperar que a nova geração da bigtrail inglesa desembarque por aqui no segundo trimestre de 2022.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login