Inovação

O raio-x do carro elétrico

Veja como os principais sistemas do motor eletrificado colocam o automóvel em movimento sem a necessidade do combustível convencional

2 minutos, 51 segundos de leitura

05/01/2021

Por: Mário Sérgio Venditti

Raio-x do carro elétrico
Ilustração: Divulgação GM

O princípio de funcionamento do carro elétrico revolucionou não só a maneira como as pessoas vislumbram o futuro da mobilidade, mas também o trabalho dos departamentos de engenharia das montadoras. Afinal, desenvolver um conjunto que não usa gasolina, diesel ou etanol em prol de outro que se alimenta de energia elétrica renovável é uma total quebra de paradigmas na indústria automotiva. Mas o conceito do carro elétrico não é um emaranhado de tecnologias complexas como se imagina. Saiba qual é o papel dos principais sistemas existentes em um veículo com esse tipo de propulsão

Saiba quais são as características de um carro elétrico

1. Bateria do carro elétrico

A maioria das baterias é feita de íons de lítio – metal fartamente encontrado em países da América do Sul, como Chile e Bolívia – que também é matéria-prima das baterias de smartphones. O conjunto de módulos que compõem a bateria pesa cerca de 200 quilos a 300 quilos, representando de 10% a 20% da massa total do carro e de 30% a 40% de seu preço. Em geral, as montadoras dão oito anos de garantia para a bateria. Como é instalada no assoalho, ela baixa o centro de gravidade e melhora a dinâmica do veículo

2. Módulo de controle

Esse componente recebe a informação do acelerador com o objetivo de gerenciar a eletricidade gerada pela bateria e que vai para o motor, regulando a velocidade do veículo.

3. Motor

Ele atua como usina que converte energia elétrica em movimento, para girar o eixo do carro e fazê-lo funcionar. Esse motor é aproximadamente três vezes mais eficiente que o movido a combustível fóssil. De quebra, é bem mais leve e silencioso.

Conheça as 7 vantagens do carro elétrico

4. Transmissão

Esqueça os câmbios convencionais. No carro elétrico, a transmissão se restringe a uma única marcha, além da ré. A força que movimenta o carro é proporcional à energia oriunda do motor. Dessa forma, o automóvel dispensa as engrenagens existentes em um automóvel convencional.

5. Freio

Estancar o veículo não é a única função do freio. No carro elétrico, ele também é regenerativo, ou seja, usa a energia gerada pelo atrito entre as pastilhas e o disco de freio para produzir energia, contribuindo para realimentar a bateria. Isso diminui a necessidade de recarregá-la por mais tempo nos eletropostos ou em casa.

6. Conectores

Os conectores para fazer a recarga da bateria podem estar na grande frontal ou na lateral traseira, como nos automóveis com motor a combustão. Nos eletropostos, o carregamento é mais rápido, completando 80% da bateria em uma hora. Nas tomadas domésticas, o carregamento total se faz de seis a oito horas. 

7. Modos de condução

Em alguns modelos, o motorista tem a opção de escolher três modos de condução: o Eco ajuda a limitar o desempenho do motor e a economizar energia; o B explora a frenagem regenerativa mais potente, recarregando a bateria com mais eficiência; e o D usa a potência máxima do motor.

8. Pedal inteligente

Ao tirar o pé do acelerador, numa situação de semáforo vermelho à frente, por exemplo, o carro começa a desacelerar gradativamente sem a necessidade de acionar o freio. Essa ação também ajuda a recarregar a bateria.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
1 Comentário

  • WALMYR TELLES BUZATO - 06/01/2021

    “… usa a energia gerada pelo atrito entre as pastilhas e o disco de freio para produzir energia…”?

    Conte mais pra nós como o carro elétrico consegue reverter as leis da termodinâmica!

  • Você precisa estar logado para comentar.
    Faça o login