Ibitipoca: aproveite as férias para conhecer um tesouro natural no sul de Minas Gerais | Mobilidade Estadão | Guia de Férias

Buscando sugestões para:


Ibitipoca: aproveite as férias para conhecer um tesouro natural no sul de Minas Gerais

Por: Sonia Penteado . Há 4 dias

Publicidade

Mobilidade para quê?

Ibitipoca: aproveite as férias para conhecer um tesouro natural no sul de Minas Gerais

Situado no coração da Serra do Ibitipoca, uma ramificação da Serra da Mantiqueira, o Parque Estadual do Ibitipoca é um destino imperdível para os amantes da natureza

4 minutos, 58 segundos de leitura

10/07/2024

Por: Sonia Penteado

Cachoeirinha, uma das atrações do Circuito Janela do Céu, de Ibitipoca (MG)
Cachoeirinha, uma das atrações no caminho do Circuito Janela do Céu, o mais extenso de Ibitipoca (MG). Foto: Parque Nacional de Ibitipoca/Divulgação

Visitar o Parque Estadual do Ibitipoca é uma experiência única, repleta de beleza natural e aventura. Com trilhas bem estruturadas, rica biodiversidade e paisagens de tirar o fôlego, o parque é um destino perfeito para quem procura um refúgio em meio à natureza. Prepare seu carro, escolha a trilha que mais lhe agrada e desfrute de tudo o que Ibitipoca tem a oferecer.

Leia também: Petar: viagem de aventura sem perrengue

Saiba quando surgiu a Vila de Ibitipoca

Conceição de Ibitipoca é uma pequena vila localizada no município de Lima Duarte, no sul de Minas Gerais. Tem pouco mais de mil habitantes e fica bem próxima da cidade de Juiz de Fora e cerca de 480 km de São Paulo, mas vencer essa distância vale a pena.

A charmosa vila surgiu no século 17 e conserva em sua história o período da riqueza do ouro. Atualmente, porém, sua principal atração é mesmo o Parque Estadual do Ibitipoca.

Situado no coração da Serra do Ibitipoca, uma ramificação da Serra da Mantiqueira, o Parque Estadual é um destino imperdível para os amantes da natureza. Com seus 1.488 hectares de área protegida, o parque divide as águas dos rios Grande e Paraíba do Sul e abriga uma biodiversidade rica e paisagens deslumbrantes.

Trilhas seguras e acessíveis em Ibitipoca

Os meses de junho, julho e agosto são os mais indicados para visitar o parque. Durante esse período, o clima é mais seco, o que torna as trilhas mais seguras e acessíveis, seja para uma aventura radical ou um passeio em família. Afinal, o parque oferece atrações para todas os perfis.

Dividido em três circuitos principais: Circuito das Águas, Circuito do Pião e Circuito Janela do Céu, todo o parque oferece trilhas autoguiadas bem estruturadas, o que facilita o acesso aos atrativos e contribui para conservar as áreas naturais.

“Contamos com monitores para orientar os visitantes, mas todas as trilhas são facilmente identificadas”, conta Maycon Morais, supervisor do Parque Estadual de Ibitipoca. Mesmo assim, para quem quer enriquecer a experiência do passeio, o site do parque oferece uma lista de guias credenciados.

Com aproximadamente 5 km de extensão, o Circuito das Águas é de fácil acesso e ideal para famílias. A trilha é adornada por mirantes que garantem segurança e conforto, além de proporcionar vistas espetaculares da paisagem. Entre seus atrativos estão prainhas de rio, grutas, lagos e cachoeiras.

Confira outros destinos de viagem no Guia de Férias Mobilidade Estadão

Guta dos Três Arcos, uma das atrações do Circuito Janela do Céu, o mais desafiador. Foto: Parque Nacional de Ibitipoca/Divulgação

Mais extenso e com um grau de dificuldade maior, o Circuito do Pião tem cerca de 10 km de extensão e é ideal para quem busca desafio moderado. Grutas, cavernas, cachoeiras e a vista privilegiada do Pico do Pião são os principais atrativos desse circuito.

“Para os mais aventureiros, a opção é o Circuito Janela do Céu, com 16 km de extensão”, diz Maycon Morais. O mais longo e desafiador dos circuitos, este trajeto também oferece as paisagens mais exuberantes, incluindo a Janela do Céu, cartão-postal do Parque, e a Lombada, ponto mais alto do parque, com 1.784 metros.

O Parque Estadual é um verdadeiro paraíso para a biodiversidade. A vegetação inclui bromélias, orquídeas, samambaias e cactos imponentes. Árvores como as candeias são cobertas por líquens, conhecidos como “barba-de-velho”.

As cachoeiras e piscinas naturais são um convite ao descanso e à contemplação. A fauna é igualmente impressionante, com espécies ameaçadas de extinção como lobo-guará, onça-parda e sauá. O parque também é um excelente local para observação de aves, com espécies como o papagaio-do-peito-roxo e o andorinhão-de-coleira-falha.

Lago dos Espelhos, outra atração natural do parque. Foto: Parque Nacional de Ibitipoca/Divulgação

Dicas para quem pretende conhecer Ibitipoca

O parque abre de terça a domingo, inclusive em feriados, das 7h às 17h. Os ingressos custam a partir de R$ 12,50.

Tem limite diário de visitantes, portanto, recomenda-se a reserva antecipada de ingresso e vaga no estacionamento. Tudo pode ser facilmente reservado pelo site oficial.

Existe uma área de camping com capacidade para até 30 barracas, com custos à parte.

O parque oferece estacionamento para 50 veículos, restaurante, lanchonete, banheiros, enfermaria, churrasqueiras e áreas para piqueniques.

Como ir e cuidados com o carro

Da cidade de São Paulo a Conceição de Ibitipoca são cerca de 480 km. O caminho mais usual é seguir pela Via Dutra até Cachoeira Paulista (215 km). Depois, são mais 110 km até Caxambu (MG).

De lá, são mais 45 km pela BR-267. Conceição do Ibitipoca localiza-se 26 km depois e parte do trajeto é de estrada de terra.

Para uma viagem tranquila e segura até o Parque Estadual do Ibitipoca é essencial fazer uma revisão completa no veículo, lembrando que a vila é pequena e, portanto, oferece pouca infraestrutura e você dirigirá em uma região serrana.

A boa notícia é que a Prefeitura de Lima Duarte está calçando com paralelepípedos o trecho final de chegada ao parque.

Confira, a seguir, algumas dicas importantes para ter uma viagem sossegada e sem sustos:

Revisão mecânica: verifique os freios, suspensão, alinhamento e balanceamento. Certifique-se de que todas as luzes estão funcionando corretamente.

Troca de óleo e água: antes de pegar a estrada, troque o óleo do motor e verifique o nível da água do radiador para evitar superaquecimento.

Pneus: inspecione os pneus para garantir que estão em bom estado e calibrados corretamente. Não se esqueça de verificar o estepe.

Ferramentas e itens de emergência: leve um kit de ferramentas, triângulo de sinalização, extintor de incêndio e um macaco hidráulico. Um cabo extra de bateria também pode ser útil.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?

Quer uma navegação personalizada?

Cadastre-se aqui

0 Comentários


Faça o login