Buscando sugestões para:


Mobilidade para quê?

Solução prática por uma mobilidade mais econômica

Solução prática por uma mobilidade mais econômica

3 minutos, 19 segundos de leitura

16/02/2022

Motos proporcionam fonte de renda e agilidade nos deslocamentos urbanos. Foto: Divulgação Honda

A capacidade de percorrer muitos quilômetros com o cada vez mais caro litro de combustível é apenas um dos aspectos que tornaram motocicletas e scooters ferramentas de economia indispensáveis para nossa sociedade.

Tempos como os que vivemos tornam os inúmeros benefícios da motocicleta ainda mais evidentes. Meio de transporte, de trabalho, de lazer e de exercício de cidadania. Leva e traz pessoas, suas coisas e encomendas. Supera as dificuldades do caminho e sempre chega antes.

Motos movimentam a economia, proporcionam uma fonte de renda e reduzem as horas de deslocamento dos que têm que cumprir horários rígidos. O guidão possibilita ganhar a vida para levar o pão à mesa e elimina o desperdício de horas em transportes menos eficientes.

Podem ser compradas de maneira facilitada, via financiamento ou consórcio, e a manutenção é simples, ágil e mais barata se comparada a outros veículos. Problemas mecânicos e eletrônicos são raros, mas, se acontecem, seja em grandes centros ou nos mais distantes locais, a solução é rápida. Motos depreciam pouco o seu valor de revenda e, em certas circunstâncias, até se valorizam quando a demanda supera a oferta, como ocorreu em 2021.

Uma Honda CG 160, a moto favorita dos brasileiros, valorizou mais de 10%, em relação ao seu preço de aquisição, nos últimos 12 meses. Essa atípica situação também foi motivada pelo aumento da procura de motos para uso profissional. Enfim, um bem de consumo que protege o dinheiro nele investido, que ainda gera renda e serve de meio de transporte e de lazer.

Mais tecnologia

Para além de todas essas vantagens, na moto, não há aglomeração. Não é o horário dos trens ou ônibus que determinam o momento da partida, mas sim a necessidade de quem a escolheu como parceira. O tempo do percurso não muda, com ou sem engarrafamentos no caminho. E, com isso, se ganha precioso tempo. Tempo para descansar, tempo para trabalhar, tempo para se divertir. Tempo para viver.

OFERTAS 0KM

O direito de ir e vir se efetiva, na prática, com a propriedade de uma motocicleta. Mesmo os que se julgam pouco hábeis têm, nas atuais scooters, a chance de começar de maneira fácil a vida ao guidão. A tecnologia aplicada nas scooters reduziu a complexidade da operação a níveis mínimos – por exemplo, pelo tipo de transmissão automática CVT, dentre outras facilidades. Amigáveis com os inexperientes, as pequenas scooters são econômicas, muito práticas e capazes de trazer ao mundo das duas rodas gente de todos os tipos e idades.

Muitas pessoas deixam seus carros na garagem e vivenciam uma realidade de transporte diferente, em que o tempo dos trajetos cai para um terço ou menos. Outras podem dizer adeus aos ônibus de horário incerto e aos trens e metrôs lotados. A opção pelas simpáticas scooters multiplica possibilidades, agiliza estacionamento e proporciona mais qualidade de vida.

Na ponta do lápis, o custo de manutenção de uma motocicleta ou scooter de baixa cilindrada é, e sempre será, menor do que a despesa com qualquer outro meio de transporte. Exceção é a bicicleta, certamente mais econômica se comparada às motos, mas cujo uso se complica em distâncias maiores, em locais de topografia acidentada, por não comportar um passageiro ou em função de limitações físicas individuais.

Solução fácil para tempos difíceis, pequenas motocicletas e scooters são o meio exato para locomoção e para trabalho. Gastam o mínimo, rendem o máximo, alavancam a economia das pessoas e do País. São protagonistas da melhoria da qualidade de vida de inúmeras famílias e agentes de uma democrática e irreversível inclusão social sobre duas rodas.

Em poucas palavras, motocicletas e scooters representam, claramente, economia com grande versatilidade.

Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião do Estadão

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login