Voltar
Mobilidade para quê?

Startup Quicko ajuda a traçar rotas mais eficientes

Aplicativo de mobilidade urbana combina diferentes modais para sugerir as melhores opções de deslocamento

24/12/2019 - 3 minutos, 3 segundos


Ganhar tempo e pagar menos: combinação perfeita para quem precisa se deslocar num grande centro. Foto: Getty Images

Quem vive em grandes centros, como São Paulo, conhece bem a importância de identificar a melhor forma de ir de um lugar para outro, considerando tempo e custo. Isso vale não apenas para os compromissos do dia a dia, mas também para épocas como o fim de ano, em que um grande número de pessoas vai às compras e aos passeios de férias. Escolher a melhor estratégia de deslocamento não é uma tarefa simples, pois há diversas opções que podem ser combinadas.

Leia mais:
O retrocesso espreita a mobilidade urbana no País

Facilitar essa missão é a proposta do aplicativo lançado pela Quicko, startup de big data para mobilidade urbana. A plataforma analisa a disponibilidade de ônibus, metrô, trem, bicicleta, patinete e aplicativos de transporte para unir todas as informações em um só app e estabelecer roteiros intermodais mais rápidos ou mais baratos, de acordo com as escolhas do usuário. “Acreditamos que ter acesso às melhores opções de transporte contribui diretamente para melhorar a qualidade de vida das pessoas”, diz Pedro Somma, diretor de Relações Institucionais da Quicko.

Informações em tempo real

Desenvolvido para os sistemas operacionais Android e iOS, o aplicativo informa, por exemplo, a localização das estações de bicicletas e a quantidade de unidades disponíveis. O usuário pode saber também quais são os pontos de ônibus próximos e as linhas que passam por eles, com gráficos do deslocamento dos veículos em tempo real e previsão de horário de chegada. Os grandes diferenciais do app da Quicko estão na forma como as informações são apresentadas aos usuários – todas em um mesmo lugar – além da integração inteligente de modais e a junção de mobilidade e conveniência na jornada diária de quem utiliza as mais diferentes formas de locomoção. “O aplicativo utiliza inteligência de dados para propor o que considera ser o melhor deslocamento e o mais conveniente; ao fornecer essas informações, ajuda o usuário a tomar as melhores decisões”, diz Somma. “Com base nesses dados, o nosso app pode sugerir que a pessoa desça em um ponto de ônibus antes ou depois para completar o percurso de bicicleta para fazer um pouco de exercício”, exemplifica.

O uso do aplicativo é gratuito e sem necessidade de cadastro: requer somente autorização de acesso ao GPS do smartphone do usuário. Por enquanto, funciona para a Grande São Paulo, mas a empresa tem planos de levá-lo a outras partes do País.

Convergência dos serviços

A startup Quicko nasceu no fim de 2018, com a missão de entender dados de mobilidade urbana e se tornar um facilitador na rotina de deslocamento da população. No início de 2019, a empresa recebeu aporte de US$ 10 milhões do Grupo CCR e do fundo J2L Partners. “Atualmente há muitas oportunidades de investimentos em mobilidade no Brasil em decorrência da demanda para ampliação dos serviços de transporte público nas principais cidades”, avalia o presidente da CCR, Luís Valença. Ele adianta que umas das ideias que estão sendo avaliadas em relação ao aplicativo é agregar outros serviços, como a possibilidade de pedir comida durante a locomoção, por exemplo. O objetivo é ampliar a camada de conveniência oferecida aos usuários. Já há alguns atrativos nessa linha, como o compartilhamento de guarda-chuvas em parceria com a Rentbrella, com a indicação da localização dos armários em algumas estações do metrô, centros de compra e prédios comerciais.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login