Meios de transporte

Suzuki mostra nova geração da GSX-S 1000 com visual renovado e mais tecnologia

Modelo naked de 1.000 cc da marca japonesa adota sistema de iluminação full-LED e ganha sistemas de assistência à pilotagem; conheça

1 minuto, 52 segundos de leitura

26/04/2021

Por: Arthur Caldeira

nova_suzuki_gsx_s_1000
Nova naked Suzuki GSX-S 1000 ganhou linhas mais angulosas e manteve a postura "musculosa" da geração anterior. Fotos: Divulgação/Suzuki

As motos naked fazem sucesso em todo o mundo e também no Brasil. O segmento acaba de ganhar mais uma forte concorrente: a Suzuki revelou hoje, 26 de abril, a nova GSX-S 1000 em seu salão virtual. A nova geração da naked de 1.000 cc teve seu design renovado, recebeu melhorias no motor e ainda ganhou um pacote eletrônico mais moderno e completo.

Visualmente, a nova Suzuki GSX-S 1000 está totalmente diferente do modelo anterior, atualmente à venda no Brasil. A Suzuki trocou as formas orgânicas e arredondadas por linhas mais angulosas e retas. A fabricante japonesa também adotou um novo sistema de iluminação de LED e um ousado conjunto óptico com LEDs hexagonais, empilhados um sobre o outro.

Novo conjunto óptico da naked japonesa de 1.000 cc tem visual “robótico”

O motor sofreu diversas alterações internas, para atender às novas regras de emissão de poluentes Euro 5. Mesmo assim, o desempenho melhorou: a potência passou de 150 cv para 152 cv a 11.000 rpm. O propulsor de quatro cilindros e 999 cm³ também recebeu um acelerador eletrônico (ride-by-wire). A tecnologia permitiu que a marca japonesa modernizasse o pacote eletrônico da GSX-S 1000.

Mais moderna

Agora, além dos freios ABS e do controle de tração, o modelo naked passou a contar com três modos de entrega de potência. Os modos – A, B e C -não diminuem a cavalaria total, mas alteram a forma que a potência é despejada na roda traseira.

OFERTAS 0KM
Motor agora produz 152 cv de potência máxima a 11.000 rpm, contra os 150 cv do modelo anterior

Outra novidade eletrônico é o sistema quickshift bidirecional, que permite subir ou reduzir marchas no câmbio de seis velocidades, sem a necessidade de apertar o manete de embreagem.

Na parte ciclística, a GSX-S 1000 teve poucas alterações. Manteve o quadro de dupla trave superior em alumínio e as suspensões – garfo invertido, na dianteira, e monoamortecida, na traseira.

Modelo naked agora usa pneus Dunlop, nas medidas 120/70-17 (diant.) e 190/50-17 (tras.)

As rodas de liga-leve também têm o mesmo desenho, mas agora calçam novos pneus Dunlop SportMax Roadsport 2, nas medidas 120/70-17 (diant.) e 190/50-17 (tras.), ambos radiais e sem câmara.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login