Connected Smart Cities

Eletromobilidade é essencial para cidades mais sustentáveis

Difusão de veículos elétricos proporciona diversos benefícios, mais eficiência e conectividade

2 minutos, 54 segundos de leitura

23/06/2021

Investir em veículos elétricos impacta na saúde e no meio ambiente. Foto: Divulgação

A mobilidade elétrica é fundamental para o desenvolvimento sustentável das cidades, garantindo melhor qualidade de vida e deslocamento para a população. De acordo com o estudo Uma Nova Economia para uma Nova Era: Elementos para a Construção de uma Economia Mais Eficiente e Resiliente para o Brasil, realizado pelo WRI Brasil e pela New Climate Economy, a implementação de ações de economia verdes para determinados setores produtivos pode proporcionar economia de R$ 2,8 trilhões para o País. 

Discutir mobilidade elétrica perpassa questões ambientais que estão cada vez ganhando mais importância dentro do mercado de cidades inteligentes. O impacto prejudicial dos combustíveis fósseis na saúde da população torna o investimento em veículos elétricos uma aplicação que vai além da mobilidade, impactando diretamente áreas como saúde e meio ambiente.

Menos poluentes

De acordo com o fundador da Barassa & Cruz Consulting e doutor em Política Científica e Tecnológica pela Unicamp, Edgar Barassa, “a adoção da mobilidade elétrica contribui para redução dos gases poluentes e para a descarbonização da economia brasileira, apoiando o cumprimento de acordos outrora celebrados (COP 21, por exemplo). Há também os benefícios relacionados à saúde pública, considerando a atenuação dos impactos negativos na saúde da população advindos da poluição atmosférica nas cidades”. 

“Existem também janelas de oportunidades para o desenvolvimento de novos negócios, localização de atividades produtivas, geração de emprego qualificado e renda no Brasil. Acredito que estes atributos habilitam uma ampliação das competências tecnológicas dentro do setor da mobilidade no Brasil e se desdobram numa indústria do futuro, que ofertará veículos mais eficientes, menos poluentes, conectados e compartilhados, bem como um transporte público modernizado no Brasil”, ressalta Barassa. 

A mobilidade elétrica afeta todos os modais de transporte, podendo ser aplicada em ônibus, metrôs, transportes de aplicativos, motos, patinetes, bicicletas e veículos individuais. Substituir veículos de combustão, além de diminuir a emissão de CO2, reduz a poluição sonora das cidades, sendo a alternativa mais viável e sustentável para o desenvolvimento de cidades mais inteligentes e sustentáveis.

Séries temáticas

Em março de 2021 foi lançado o 1° Anuário Brasileiro de Mobilidade Elétrica, realizado pela Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica (PNME) em cooperação com o governo, indústria, academia e sociedade civil. O estudo é um marco importante para o desenvolvimento do setor, sendo importante ferramenta para decisões de mercado, de pesquisa e desenvolvimento de políticas públicas. 

Em conjunto com a PNME e a Enel X, o Connected Smart Cities & Mobility lança a temporada da mobilidade elétrica e realiza duas séries temáticas, de junho a agosto, com o objetivo de ampliar o ecossistema do setor. Segundo Paula Faria, CEO da Necta e idealizadora do Connected Smart Cities & Mobility, “a venda de veículos eletrificados está crescendo exponencialmente no Brasil, sendo que em 2020 batemos um novo recorde com o aumento de 66,5% em relação ao ano de 2019.

Nunca foi tão necessário promover espaços de discussão para o setor, garantindo a contribuição dos diversos segmentos implicados”. As séries serão realizadas de maneira virtual. Para conferir a programação, inscreva-se gratuitamente pelo site do evento Connected Smart Cities & Mobility 2021.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login