Inovação

12 veículos eletrificados que chegarão ao Brasil

Novos tempos exigem carros ecológicos, sustentáveis e que não poluam o ambiente. Conheça, a seguir, o que fabricantes pretendem lançar nos próximos meses no Brasil

9 minutos, 33 segundos de leitura

12/06/2021

Por: Mário Sérgio Venditti

veículos eletrificados
Importado Honda Accord Híbrido chegará no segundo semestre. Equipado com a inédita tecnologia e:HEV, traz um motor 2.0 a combustão e dois propulsores elétricos. Foto: Divulgação Honda

É uma questão de sobrevivência. Não existe, hoje, uma única fabricante de automóveis que não esteja realizando estudos e experimentos de veículos eletrificados, ou seja, com motores híbridos (a combustão e elétricos) e 100% elétricos. Os novos tempos da mobilidade exigem carros ecológicos, sustentáveis e que não poluam o meio ambiente. A cada dia, as marcas apresentam mais modelos eletrificados, com melhoramentos que incluem redução do peso da bateria e aumento da autonomia com a carga completa, no caso da propulsão totalmente elétrica. Os lançamentos acontecem, principalmente, na Europa, na China e nos Estados Unidos, mercados em que os carros eletrificados estão mais desenvolvidos, com infraestrutura adequada para operações como a recarga da bateria e com incentivos dos respectivos governos.

A boa notícia é que o Brasil faz parte da estratégia das fabricantes de atingir o maior número possível de potenciais mercados. Ao mesmo tempo que se esforçam para reaver os níveis de vendas do passado recente, as marcas também travam uma corrida para oferecer, nas concessionárias, modelos híbridos e, principalmente, elétricos. E quem não seguir esse caminho está condenado a ser solenemente ignorado pelo consumidor daqui a alguns anos. Não é à toa que montadoras como a Volvo estabeleceram que, a partir de 2030, nenhum carro de seu portfólio terá motor a combustão. O Brasil vive a primeira onda dos eletrificados e muitas novidades estão previstas para chegar em breve. Prepare-se para o futuro. Por isso, conheça dez automóveis que, em breve, estarão circulando pelas ruas brasileiras.

Audi e-Tron GT quattro

Depois do Audi e-Tron e do e-Tron Sportback, a fabricante alemã anuncia o crescimento da família do modelo 100% elétrico, com a chegada da versão e-Tron GT quattro. O esportivo mede 4,99 metros de comprimento, 2,16 de largura, 1,41 de altura e 2,90 de distância entre-eixos. Com um motor elétrico dianteiro de 175 kW e outro traseiro de 320 kW, ele é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 4,1 segundos e chegar a 245 km/h de velocidade máxima. No design, o capô é bem prolongado e com vinco em forma de U e a linha do teto tem queda acentuada a partir da coluna B. Ao contrário dos automóveis a combustão, a função da grade dianteira não é resfriar o motor, mas sim esconder uma série de sensores dos dispositivos tecnológicos do carro.

Foto: Divulgação Audi

BMW i4

Com visual esportivo, destacado pelas enormes grades dianteiras, faróis afilados e grandes rodas, o BMW i4 tem motorização totalmente elétrica. Segundo a montadora, ele combina equilíbrio dinâmico, conforto e desempenho sustentável. A família do i4 estará disponível em diferentes versões – que incluem a M Performance –, com autonomia de até 590 quilômetros com carga completa da bateria. A potência de 390 kW corresponde a 530 cv, levando a um desempenho digno de esportivo. A fabricante ainda não revelou maiores detalhes técnicos, mas garante que a aceleração de 0 a 100 km/h pode ser feita em apenas quatro segundos. O cupê de quatro portas será lançado no mercado brasileiro ao longo deste ano ou, no máximo, no início de 2022.

Foto: Divulgação BMW

Fiat 500

O mítico Fiat 500, um dos carrinhos mais charmosos do mundo, ganhou uma versão elétrica que está a caminho do Brasil. A bateria de íon-lítio com capacidade de 42 kWh proporciona 458 quilômetros de autonomia em circuitos urbanos. O sistema de carga rápida em corrente contínua de 85 kW exige meros cinco minutos para o carregamento de energia suficiente para rodar 50 quilômetros. O reabastecimento de 80% da bateria leva somente 35 minutos. Na lista de equipamentos, o Fiat 500 possui teto solar panorâmico de vidro, faróis Full LED e rodas de 17 polegadas. Controle de cruzeiro adaptativo, alerta de manutenção de faixa, sensor de ponto cego e visão de 360º são alguns dos dispositivos tecnológicos do compacto.

Foto: Divulgação Fiat

Ford Mustang Mach-E

Ainda sob o impacto da decisão de não fabricar mais automóveis no Brasil, a Ford estuda cuidadosamente os modelos que importará para cá. Um dos mais cotados é o Mustang Mach-E que, na Europa, integra o “Go Electric”, uma caravana que cruza o continente para mostrar os novos veículos elétricos da marca. Com dez minutos de recarga em uma estação de 150 kW, o Ford Mustang Mach-E consegue rodar quase 100 quilômetros. Com a bateria completa, a autonomia chega a 600 quilômetros. O modelo traz central multimídia com tela de 15,5 polegadas e atualizações sem fio. Será o primeiro carro da Ford que os clientes poderão encomendar, configurar, personalizar e agendar a entrega online. A fabricante espera que, até 2022, os veículos elétricos respondam por mais da metade de suas vendas na Europa.

Foto: divulgação Ford

Honda Accord Hìbrido

No segundo semestre, a Honda começará a importar o Accord Híbrido, equipado com a inédita tecnologia e:HEV. Ela reúne um motor 2.0 a combustão e dois propulsores elétricos. Além do Accord, a marca planeja trazer para o Brasil mais dois modelos híbridos até 2023. Segundo a fabricante, o conjunto mecânico permite que o sedã rode 17,6 km/l na cidade e 17,1 km/l na estrada. Visualmente, o modelo quase não mudou. Ganhou apenas grade e rodas redesenhadas, faróis de neblina com iluminação de LED e pára-choque traseiro com acabamento mais refinado. A carroceria mede 4,88 metros de comprimento, 1,86 de largura, 1,44 de altura e 2,83 de distância entre-eixos. Os módulos da bateria estão instalados abaixo do banco traseiro. 

veículos eletrificados
Foto: divulgação Honda

Jeep Compass 4xe

A Jeep está levando muito a sério a eletrificação de seus SUVs. Além de Renegade e Wrangler, o Jeep Compass 4xe ostenta a tecnologia híbrida plug-in e essa configuração deverá ser mais uma alternativa ao consumidor brasileiro. O sistema híbrido do Compass 4xe desenvolve 240 cv de potência e, segundo a marca, provoca baixo impacto ambiental (menos de 50 g/km de CO2). A combinação do motor 1.3 turbo a gasolina e a unidade elétrica faz o SUV acelerar de 0 a 100 km/h em 7,5 segundos e atingir 200 km/h de velocidade máxima. O modo híbrido também melhora a capacidade off-road, graças ao maior torque das duas fontes de potência. Na Europa, o Compass 4xe está disponível nas versões Limited, S e Trailhawk.

Foto: Divulgação Jeep

Kia Niro

A Kia do Brasil sabe que precisa de fôlego extra nas operações no país para impulsionar as vendas de seus carros. Por isso, ela pretende investir na eletrificação. Caberá ao Kia Niro ser o primeiro de uma série de modelos com propulsão híbrida. O utilitário esportivo, que passou por reestilização em 2019, é equipado com motor 1.6 de 105 cv de potência. Ele trabalha em sintonia com a unidade elétrica de 44 cv, gerando potência combinada de 141 cv. Quando a bateria de 1,56 kWh funciona sozinha, o consumo médio do modelo é excelente: 21 km/l. Posicionado no mercado em um patamar abaixo do Kia Sportage, o Niro terá rivais de peso, como Toyota Corolla Cross e Jeep Renegade 4xe. 

Foto: Divulgação Kia

Nissan Kicks e-Power

A Nissan apresentou, recentemente, o Kicks reestilizado, mas a marca não quer parar por aí. A meta é aumentar a gama do SUV no Brasil com a introdução do Kicks e-Power, que já estreou na Tailância. Segundo a fabricante japonesa, o motor totalmente elétrico desenvolve o equivalente a 129 cv de potência. A energia da bateria de alta potência é repassada ao trem de força e-Power, que atende às necessidades de quem pretende dirigir principalmente dentro das cidades. Depois da matriz no Japão, a Tailândia é o primeiro país a produzir a tecnologia e-Power da Nissan, que alia menor consumo de energia, forte desempenho e baixo centro de gravidade, por causa da instalação da bateria no assoalho do carro.

Foto: Divulgação Nissan

Peugeot 208 e-GT

Quando lançou o novo 208 no Brasil, no ano passado, a Peugeot revelou também que, em 2021, começaria a vender a versão elétrica do compacto, batizada de 208 e-GT. A marca francesa já tem know-how de veículos eletrificados na Europa e agora quer estender essa experiência ao mercado brasileiro. Com motor de 136 cv de potência, o 208 e-GT acelera de 0 a 100 km/h em 8,1 segundos. Além da motorização, um dos principais ingredientes do modelo é o i-cockpit 3D. Nele, o raio do volante fica abaixo do painel de instrumentos em três dimensões, permitindo que as informações exibidas na tela estejam no campo de visão do motorista. Outro ponto de destaque é o design da dianteira, com os faróis estilo “dente de sabre”.

veículos eletrificados peugeot
Foto: Divulgação Peugeot

Renault Zoe

O Renault Zoe já é vendido no Brasil desde 2018 e a fabricante prepara agora a chegada da mais recente geração do modelo, que recebeu atualização discreta no visual. As dimensões foram mantidas; porém, o interior está mais moderno, com painel de instrumentos digital de 10 polegadas, central multimídia EasyLink compatível com sistemas Android Auto e Apple CarPlay e seletor de câmbio redesenhado. Há novidades também no motor: o novo Zoe entrega 136 cv de potência, contra 92 cv do modelo que irá suceder. Com bateria de 52 kWh (11 kWh extras), a autonomia aumenta consideravelmente, passando de 300 para 390 quilômetros com a carga completa. Para realimentar 90% do componente, o tempo gasto é de 30 minutos nos eletropostos.

Foto: Divulgação renault

Volvo C40 Recharged

O ano de 2030 é a data prevista pela Volvo para converter toda a sua linha de produtos em automóveis elétricos. Um dos representantes dos novos tempos é o C40 Recharged, primeiro automóvel da Volvo concebido para ser 100% elétrico. Derivado do XC40 Recharge, o C40 vem com dois motores elétricos alimentados por uma bateria de íon-lítio de 78 kWh, que proporciona autonomia de 420 quilômetros. Segundo a montadora, a bateria pode ser totalmente carregada em sete horas. O crossover atinge 180 km/h e completa a aceleração de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos. O C40 terá central de informação e entretenimento desenvolvida em parceria com o Google, que interage com funcionalidades como Google Maps, Google Assistant e Google Play Store.

veículos eletrificados volvo
Foto: Divulgação Volvo

Volkswagen ID.4

Depois de muito mistério, a Volkswagen apresentou o SUV elétrico ID.4, que fará sua estreia nos Estados Unidos. Projetado sobre a arquitetura modular elétrica MEB, o ID.4 é dotado de motor de 150 kW de potência (ou 204 cv), chega a 160 km/h e acelera de 0 a 100 km/h em 8,5 segundos. Com carga total, o carro é capaz de rodar 520 quilômetros. A bateria de 82 kW é composta por 12 módulos e está alojada no compartimento de alumínio sob o assoalho. O desejo de encarar os modelos da Tesla é tão forte que o ID.4 oferece aos compradores norte-americanos três anos de carregamento grátis na rede Electrify America. O SUV possui muitos itens de série, como alerta de colisão frontal, monitor de ponto cego, controle de cruzeiro adaptativo e Park Assist.

Foto: Divulgação Volkswagen

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login