Inovação

Aluguel é opção acessível para dirigir carro elétrico

Para popularizar os elétricos, Movida expande frota, e locação permite conhecer o futuro da mobilidade por um custo justo

5 minutos, 1 segundo de leitura

27/12/2021

carro elétrico da nissan
Foto: Arthur Caldeira/Estadão Blue Studio

A eletrificação dos automóveis é um caminho sem volta, afirmam os especialistas. Tanto o investimento da indústria automotiva como o interesse por carros elétricos crescem a cada dia. Porém, ainda há muitas dúvidas sobre como é conviver com veículos movidos a bateria (BEV, do inglês battery electric vehicle), no Brasil. 

Com objetivo de desmistificar o uso do carro elétrico, desde novembro de 2020, a Movida tem investido em uma frota com veículos modelo Nissan Leaf para locação de curto prazo. O objetivo da empresa é ser um agente de democratização do uso do carro elétrico, trazendo tecnologia e experiência prazerosa a um custo acessível. 

Recentemente, a Movida ampliou sua frota de Leaf para 350 veículos na versão 100% elétrico, disponíveis para locação temporária ou de longo prazo. A locadora conta com a maior frota de veículos de passeio 100% elétrica do Brasil para aluguel tanto para pessoa física quanto jurídica.

“O Nissan Leaf é um carro com muita tecnologia e proporciona uma experiência diferenciada a um custo justo. Temos investido muito para mostrar como é fácil e prazeroso utilizar um carro elétrico, além de ser eficiente e sustentável”, afirma Renato Franklin, CEO da Movida.

Foto: Divulgação Nissan

O aluguel do carro elétrico por um fim de semana é uma opção acessível para vivenciar a mobilidade do futuro. Com taxas semelhantes às dos veículos da mesma categoria movidos a combustão interna, o modelo BEV da Nissan oferecido pela locadora proporciona uma experiência única: além de puramente elétrico, o modelo Nissan Leaf traz diversas tecnologias na forma de dirigir, com sistemas de assistência ao condutor.

Tudo novo

O repórter especializado em automóveis conta que a experiência diferenciada começa na locação. O atendente da Movida pergunta a ele se quer levar o adaptador para recarregar o carro. O Leaf vem com um cabo e um carregador de emergência, para ser usado na tomada comum, e adota o padrão ChaDeMo, presente na maioria dos eletropostos. Entretanto, em alguns pontos de recarga existe o padrão tipo 2, que precisa de um adaptador – e o locatário pode levar o adaptador, para facilitar as recargas nos eletropostos existentes no País. 

Mas a surpresa vem mesmo na hora de dar partida no Leaf. O processo se assemelha ao ato de ligar seu smartphone: basta pisar no pedal de freio e apertar o grande botão “Power” no moderno painel do modelo Nissan com o chaveiro de presença por perto. Uma animação aparece na tela colorida do Leaf e, embora não haja nenhum ruído, o carro elétrico está “ligado”.

Na mesma tela digital, ao lado do velocímetro analógico, é possível conferir o nível de carga da bateria e a autonomia do Leaf: 244 km. O atendente explica que ainda existe o modelo ECO, que amplia para 260 km a distância a ser percorrida antes de recarregar.

Para orientar os clientes, toda a equipe da Movida recebeu treinamento especial para trabalhar com a frota eletrificada. O cliente ainda conta com um QR code no carro, que leva a uma seção de perguntas e respostas para esclarecer suas dúvidas sobre os carros elétricos.

Reaprender a dirigir

O câmbio lembra o de um carro automático, mas é um grande botão que engata a marcha a ré ou a função drive. Também existe o modo B, indicado para aumentar o nível da frenagem regenerativa que ajuda a recarregar a bateria enquanto você roda por aí sem emitir CO2 ou outros gases poluentes.

Na primeira acelerada, a resposta do motor surpreende. Por se tratar de um motor elétrico, a entrega de torque é imediata. Se pisar fundo no acelerador, a arrancada faz o motorista “grudar” no banco. O motor do Leaf entrega 149 cavalos de potência máxima (110 kW) e 32,6 kgf.m de torque. Ou seja, bom desempenho com emissão zero. 

Mas o grande diferencial do Nissan é o e-Pedal, função que permite dirigir usando apenas o pedal de acelerador, seja para acelerar, frear ou até parar o carro. De início causa estranheza, mas aos poucos passa-se a usar o e-Pedal para rodar no trânsito urbano. O pedal funciona como um moderador da aceleração e da frenagem. Para parar o carro, basta tirar todo o pé que ele freia sozinho.

Na estrada ou em avenidas de trânsito rápido, é possível experimentar o Nissan Intelligent Safety Shield, espécie de “escudo de segurança” que integra diversas tecnologias. 

O modelo elétrico tem controle adaptativo de velocidade, que acelera ou freia conforme o trânsito à frente. O sistema conta ainda com Alerta de Mudança de Faixa, Assistente Inteligente de Frenagem de Emergência e Sistema de Advertência de Ponto Cego, tornando a condução bastante segura.

Para “abastecer” o carro, basta procurar os eletropostos em shopping centers e estacionamentos. Em 40 minutos, é possível recarregar 80% da carga da bateria e alcançar mais de 200 km de autonomia.

Terminada a experiência, o repórter informa que os carros elétricos podem, sim, substituir os de combustão interna, com eficiência e sem poluir. E, o melhor, sem precisar comprar um carro elétrico para vivenciar o futuro da mobilidade. Afinal, a locação se mostrou uma maneira descomplicada e acessível para desmistificar o uso dos elétricos, na prática. 

O acordo entre a Nissan e a Movida inclui a instalação do maior hub de carregamento de carros elétricos do Brasil, na loja da Movida no Tatuapé, zona leste de São Paulo, que foi escolhida em função da localização estratégica e do espaço. O hub contará com carregadores ultrarrápidos e wallboxes, em uma operação completa e estruturada para atender os usuários.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login