Buscando sugestões para:


Publicidade

Moto elétrica com nióbio quer superar os 400 km/h  

Por: Arthur Caldeira . 30/08/2022
Inovação

Moto elétrica com nióbio quer superar os 400 km/h  

Tachyon Nb, construída em parceria entre a Lightining Motorcycles e a CBMM, aposta no uso do metal para quebrar recorde de velocidade

3 minutos, 0 segundos de leitura

30/08/2022

Por: Arthur Caldeira

Modelo, com desenho streamliner, semelhante a um foguete, é protótipo para testar aplicação do metal. Foto: Divulgação CBMM

Muitas das inovações tecnológicas hoje presentes nos veículos que usamos no dia a dia nasceram nas pistas. Motos e carros elétricos devem seguir o mesmo caminho. Essa é a aposta da Lightining Motorcycles com a supermoto elétrica Tachyon Nb. A moto elétrica, apresentada no início de agosto, na Califórnia (EUA), utiliza nióbio em diversos componentes para tentar quebrar o recorde mundial de velocidade terrestre com uma motocicleta movida a baterias.

Batizada com o nome de uma partícula hipotética com potencial de ultrapassar a velocidade da luz e chegar à Lua em menos de um segundo, a Tachyon Nb (da sigla do nióbio na tabela periódica), porém, almeja superar os 400 km/h.

A supermoto elétrica levou cerca de quatro anos para ser desenvolvida e é fruto de uma parceria entre a fabricante norte-americana e a empresa brasileira CBMM. Um dos objetivos do projeto é testar a viabilidade da aplicação do nióbio em diversos componentes da motocicleta.

A principal vantagem do metal, no caso da Tachyon Nb, é a possibilidade de reduzir o peso do chassi, ao mesmo tempo que aumenta a resistência às torções em alta velocidade. A novidade no projeto é o uso do nióbio nos discos de freio da moto, com objetivo de melhorar a frenagem em altas temperaturas.

“Ao frear em velocidades tão elevadas, os freios esquentam e se deformam, prejudicando a segurança. Com o nióbio, isso não acontece”, explica Daniel Wright, engenheiro da CBMM e responsável pelo desenvolvimento do projeto.

O metal, obtido do minério pirocloro, também é aplicado no módulo de carregamento integrado da bateria, permitindo que todo o sistema seja mais eficiente. “Com o uso do nióbio, conseguimos reduzir a perda no carregamento e na entrega de energia”, revela Richard Hatfield, CEO e fundador da Lightning Motorcycles.

Como é a moto elétrica Tachyon Nb

A moto elétrica com nióbio tem visual de “foguete”, com uma carenagem que vai do farol à rabeta. Chamado de streamliner, esse desenho é comum às motos que tentam quebrar os recordes de velocidade. Já o motor da Tachyon Nb usa a mesma tecnologia dos carros elétricos da Fórmula E. A potência chega perto dos 300 HP, estima Hatfield.

O plano era fazer a primeira tentativa de quebra de recorde no final de agosto, no deserto de sal de Bonneville, no estado de Utah (EUA), mas, devido às condições climáticas, o evento foi cancelado. A moto agora deverá tentar atingir a impressionante marca no final de setembro.

Embora confiante, seu criador diz que superar a barreira dos 400 km/h depende de fatores externos. “O vento, a condição do sal, enfim… Essa será só a primeira, mas esperamos ir mais rápido do que na última vez”, completa.

Em 2015, uma moto da Lightning chegou a 218,637 mph, ou seja, 351,787 km/h. Deixando para trás outras 120 motos a combustão interna. Porém, para ele, o importante da parceria é levar a tecnologia de veículos elétricos a um novo patamar.

“Nossa missão é continuar a ultrapassar os limites do que é possível e fomentar a adoção de motocicletas elétricas globalmente”, finalizou o CEO e fundador da Lightning Motorcycles.

A Tachyon Nb ainda é um protótipo, criado especificamente para quebrar recordes de velocidade. Entretanto, a Lightining deverá utilizar a mesma solução em modelos comerciais, que devem chegar às ruas em 2024. Também há um projeto conjunto que irá testar as aplicação do nióbio nas baterias de motos elétricas.

Imagem: CBMM

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?

Quer uma navegação personalizada?

Cadastre-se aqui

0 Comentários


Faça o login