Buscando sugestões para:


Patrocinio Dunlop Patrocinio Dunlop
Meios de transporte

Carga e descarga de mercadorias: 4 informações sobre o processo que talvez você não saiba

Quando feito corretamente, evita avarias nos produtos e embalagens, acidentes de trabalho e até multas

2 minutos, 47 segundos de leitura

01/02/2022

Por: Redação Mobilidade

carga e descarga
A lei estipula um número de horas máximo para o processo de carga e descarga. Foto: Getty Images

O processo de carga e descarga é recorrente no transporte de mercadorias e impacta diretamente na qualidade da entrega. Quando feito corretamente, evita avarias nos produtos e embalagens, acidentes de trabalho e até multas e outros gastos a transportadores e empresas.  

A carga de caminhão é o processo de acondicionar os produtos no veículo para que sejam transportadas até o destino. Já a descarga é a retirada dos produtos quando o veículo chega ao local da entrega. Por isso, os cuidados durante essa etapa são importantes para evitar danos e quebras, reduzindo custos com perdas, mas também para agilizar a atividade. 

Veja algumas informações sobre carga e descarga de caminhões que, provavelmente, você não sabia: 

1- A lei estipula um número de horas máximo para o processo de carga e descarga 

Em 2015, foi instituída a Lei 13.103 que rege, entre outras atividades dos transportadores, o processo de carga e descarga. Ela substituiu a Lei 1.442/07 e determina um prazo máximo para carga e descarga do veículo de transporte rodoviário de cargas de 5 horas, contadas a partir da chegada do caminhão. Caso esse prazo não seja respeitado, o Transportador Autônomo de Carga (TAC) ou a Empresa de Transporte Rodoviário de Cargas (ETC) precisa arcar com uma multa.

2- É preciso conhecimento técnico pra fazer esse trabalho

O processo de carga e descarga parece fácil, mas requer cuidados específicos para ser feito com segurança e rapidez. Para garantir que a conta da quantidade de itens transportados por veículo contratado feche, é importante que os membros da equipe saibam acondicionar de forma rápida e compactar os produtos no caminhão, para aproveitar sua capacidade e evitar mais gastos com frete. 

Além disso, os profissionais devem entender como manusear, movimentar e empilhar as cargas com segurança, o que inclui conhecimento dos pictogramas logísticos, por exemplo, e outras técnicas, como amarração dos produtos para que não soltem durante o transporte. Da mesma forma, o  processo de descarga  das mercadorias do caminhão requer preparos específicos, para evitar que percam o apoio ou caiam durante a retirada. 

3- O processo de carga só existe com muito planejamento

Separar a carga a ser enviada em um local próximo a doca ou estacionamento do veículo agiliza o processo de carregamento. É uma forma de organizar os produtos de acordo com a rota, tipo e tamanho de mercadoria, por exemplo, a depender do objetivo de transporte desejado. Disponibilizar equipamentos que agilizem o processo de acomodação dos produtos no veículo como esteiras, carrinhos, caixas consolidadoras e gaiolas, também é uma prática comum e eficiente.

4- Há restrições de trânsito para veículos de transporte de carga 

Em grandes cidades, encontrar um local para estacionar um carro simples já é difícil, imagina um veículo maior que realizará o  processo de carga e descarga. Como agravante, algumas cidades têm restrições de estacionamento de caminhões e veículos de grande porte que devem ser conhecidos por quem pratica essas atividades para evitar problemas que gerem custos e ainda atrasem o processo. Os horários determinados para a movimentação de carga e desembarque variam de cidade para cidade.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login