Voltar
Meios de transporte

Startups de mobilidade viabilizam doações na pandemia

Empresas trabalham em campanhas de arrecadação em geral ou oferecem a logística para que os recursos cheguem em a quem precisa

Daniela Saragiotto

29/06/2020 - 2 minutos, 39 segundos


diego-lira-ceo-da-Turbi
Diego Lira, CEO e co-fundador da Turbi, empresa de aluguel de carros. Foto: Divulgação

De acordo com o Monitor das Doações Covid-19, os brasileiros doaram até o momento mais de R$ 5,6 bilhões para iniciativas voltadas ao combate do novo coronavírus. As startups de mobilidade atuam em várias dessas ações, seja proporcionando viagens gratuitas para profissionais que precisam sair de casa, seja ou promovendo doações e garantindo que elas cheguem até a população.

Leia mais:
Escolha pelo aluguel pode ser excelente negócio
Ranking aproxima startups dos investidores
Pesquisa mostra impacto da 99 na economia do País

A Jaubra, app de mobilidade que atua no bairro dna Brasilândia, zona norte de São Paulo, está apoiando a campanha Comércio da Quebrada. Um marketplace foi desenvolvido dedicado aos pequenos comerciantes do bairro e do entorno.

“Nosso diferencial é a logística de entrega, feita pelos motoristas parceiros, algo que já não existe dentro das comunidades quando uma pessoa compra pela internet. Além disso, estamos dando um atendimento dirigido aos comerciantes leigos para que possam criar suas lojas dentro do portal”, explica Richard Tordoya, responsável pela tecnologia na Jaubra e fundador da Hackathon Brasil.

A campanha também está recebendo apoio do site Benfeitoria. “A cada R$ 1 arrecadado, eles depositam mais R$ 2. Esse dinheiro está custeando a plataforma por alguns meses, para que a gente continue a disponibilizar o cadastro de forma gratuita para os pequenos comerciantes. Por isso, quanto mais pessoas doarem, mais comerciantes poderão entrar nessa plataforma sem custo”, explica Richard.

Quem tiver interesse em conhecer e apoiar a campanha, pode acessar o marketplace neste endereço.

Rappi e ONG Gerando Falcões

Outra empresa é a Rappi, que, em uma ação conjunta com a ONG Gerando Falcões, criou um botão para arrecadação de “cestas básicas digitais”, depois repassadas para comunidades carentes.

A ação começou em abril e, em 10 dias, mais de 2,4 mil pessoas fizeram doações, totalizando mais de R$ 400 mil, o equivalente a 8 mil cestas básicas distribuídas para comunidades de todo o País. A Rappi informa que toda a verba arrecadada é revertida automaticamente para a ONG. Para doar, basta clicar no botão “Doe agora” do aplicativo. 

Outras empresas também participam da campanha da Gerando Falcões, que tem como meta a arrecadação de 1 milhão de cestas digitais e obteve, até dia 29 de junho, 253.737 unidades.

R$ 18 milhões doados

A empresa de aluguel de veículos Turbi também teve papel importante nesse contexto. Durante 70 dias da pandemia, a startup disponibilizou vouchers gratuitos para médicos, farmacêuticos, enfermeiros, biomédicos, fisioterapeutas e nutricionistas usarem os carros durante sua jornada diária no atendimento junto a população de São Paulo.

A iniciativa atendeu mais de 2 mil profissionais e registrou R$ 18 milhões em investimento realizado pela empresa em transporte e mobilidade entre hospitais, clínicas, unidades de reabilitação e a própria residência, garantindo a segurança no atendimento à população.

Um diferencial da empresa é prestar um serviço inteiramente via aplicativo. “Os carros ficam em estacionamentos 24 horas e, para usar o veículo, basta destravá-lo via aplicativo e pegar a chave no porta-luvas. Tudo sozinho, sem qualquer contato humano, o que é um fator a mais de segurança nesse”, explica Diego Lira, CEO e co-fundador da Turbi.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login