Patrocinados

Locadoras prometem agilidade para atender os interessados

Fabricantes estão com estoques reduzidos e podem não ter o modelo desejado disponível

5 minutos, 6 segundos de leitura

29/09/2021

Por: Hairton Ponciano Voz

Acima, Rafael Tamanini, diretor executivo da Movida. Foto: Divulgação Movida

À primeira vista, parece contradição. Fabricantes de automóveis estão com pouco estoque para atender clientes que desejam fazer um plano de assinatura. Por causa da crise de desabastecimento de componentes eletrônicos, em alguns casos, a espera pode chegar a 90 dias. Enquanto isso, locadoras garantem ter veículos à disposição. De acordo com Rafael Tamanini, diretor executivo da Movida, a empresa reservou parte dos automóveis de sua frota para assegurar que o “desejo” do cliente seja atendido prontamente.

“Sabemos que retirar carro novo é um sonho”, diz. Por isso, ele garante que a maior parte dos negócios feitos por meio da divisão Zero Km Movida tem pronta-entrega. Se não for possível, Tamanini diz que a retirada ocorre, “no máximo, em três dias úteis”. Embora não tenha dado números, ele afirma que esse diferencial contribuiu para o crescimento da unidade de negócio da locadora.

A Movida começou a oferecer assinatura em 2017. A novidade se chamava Mensal Flex, e Tamanini informa que, na época, além dos prazos menores, os veículos não eram “necessariamente” zero km. Apesar disso, o executivo garante que a experiência surtiu efeito.

O atual modelo, batizado de Zero Km, começou em abril do ano passado, e, de lá para cá, Tamanini afirma que a tendência só cresceu. “A adesão foi maravilhosa, e estamos crescendo muito”, comemora. A resposta tem sido tão boa que o executivo acredita que a divisão de assinatura deverá se tornar a maior unidade de negócio da empresa. “É por isso que tem tanta gente entrando”, complementa, referindo-se às montadoras, que passaram a explorar o filão.

Desde meados do ano passado, a Toyota tem o Kinto Share, que oferece locação de curto prazo (de uma hora a um mês) a pessoas físicas, enquanto o Kinto One é voltado à gestão de frotas de empresas. Agora, a marca passa a disponibilizar assinaturas de longo prazo com o Kinto One Personal, programa no qual os interessados poderão assinar qualquer modelo zero km da marca por um ou dois anos e utilizar diárias extras flexíveis de outros carros da marca durante o período de contrato.

Sem “mentalidade de posse”

Segundo Tamanini, a tendência são as pessoas trocarem a “mentalidade de posse” pela de “experiência”. A assinatura permite isentar o cliente do que ele considera a “parte ruim do carro”. Ou seja, quem é dono precisa arcar com despesas anuais como IPVA, licenciamento e seguro, bem como ser o responsável pelos gastos com manutenção. Além disso, há o fator da revenda. “Às vezes, a gente não quantifica, mas tem a questão do tempo. Quanto vale o tempo do cliente?”, questiona. Ao assinar, a única preocupação é pagar a mensalidade. “Não há surpresas, é um fluxo de caixa contínuo – o que todo mundo gostaria de ter.”

Afora a Movida, esse tipo de negócio tem atraído outras locadoras. É o caso, por exemplo, de Unidas e Localiza. Além de garantirem entrega mais rápida que a de montadoras (pelo menos, para alguns modelos), essas empresas também oferecem uma gama mais ampla de automóveis, que inclui várias marcas e diversas categorias.

O programa de assinatura da Localiza, batizado de Meoo, surgiu em setembro do ano passado e é dividido em sete categorias: econômica, intermediária, SUV, executiva, utilitária, premium e elétrica. Os planos vão de 12 a 48 meses. Como é praxe em todas as empresas, a econômica é composta pelos hatches pequenos, como o Fiat Mobi.

A intermediária inclui os sedãs compactos, caso do Chevrolet Onix Plus. O grupo executivo é formado por sedãs médios, como o Toyota Corolla.

A categoria de veículos que mais cresce, a dos SUVs, tem modelos como o Jeep Renegade, enquanto a dos utilitários inclui picapes e furgões. No caso dos veículos premium, a Localiza oferece o Volvo XC60. A assinatura mais barata parte de R$ 999. Nos carros premium, custa a partir de R$ 4.999, ao mês, para planos de 48 meses.

De Mobi a importado Sueco

O Unidas Livre também oferece contratos de 12 a 48 meses, e, como na concorrente, as opções vão do Fiat Mobi ao Volvo XC60. No plano de quatro anos, o subcompacto Mobi sai por R$ 853,90, nos primeiros quatro meses (30% de desconto), e R$ 1.219,85, a partir do quinto mês. Entre as diversas opções, aparecem lançamentos, como o Renault Captur, com motor 1.3 turbo de 170 cv.

O SUV está sendo oferecido por R$ 2.549,90 pelo contrato de quatro anos. Nesse caso, porém, a entrega não é imediata, e a empresa estipula prazo de até 120 dias. Já o mais caro da lista é o Volvo XC60 T8. O SUV híbrido da marca sueca sai por R$ 8.999,90, em quatro anos.

A Zero Km Movida tem planos de 12 a 36 meses, e dividiu sua frota em quatro categorias: compacto, SUV, sedã e premium. As ofertas começam em R$ 639,90 para o Fiat Mobi e o Uno (o que torna a segunda opção mais vantajosa, maior espaço). A oferta é para o plano de três anos, sendo que, a partir do quinto mês, a mensalidade passa para R$ 1.299,60. Renault Kwid, Volkswagen Gol e Hyundai HB20 também estão entre as opções dessa categoria.

Subcompacto Renault Kwid é um dos modelos mais baratos, atualmente, ao lado dos Fiat Uno e Mobi. Foto: Divulgação Renault

Além das marcas generalistas, que concentram as opções mais baratas, a empresa dispõe de modelos exclusivos da Mini, Volvo e BMW. Para contrato de três anos, o Mini Cooper Countryman tem as primeiras quatro mensalidades a R$ 3.079,80. Depois, as parcelas sobem para R$ 6.179,70. O mais caro é o SUV híbrido Volvo XC60 T8. No contrato de três anos, são quatro primeiras mensalidades a R$ 4.589,70. A partir da quinta, ela sobe para R$ 9.199,80.

Mini Cooper Countryman é uma das opções da Movida, e tem mensalidade a R$ 3.079,80, nos quatro primeiros meses. Foto: Divulgação Mini

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login