Mobilidade com segurança

As 6 estradas mais perigosas do Brasil

Más condições do asfalto, estrutura e sinalização precárias aumentam o risco de acidentes nas estradas brasileiras

2 minutos, 53 segundos de leitura

29/10/2021

Por: Redação Mobilidade

BR 116 é a estrada mais perigosa do Brasil
A BR-116 lidera o ranking de estradas mais perigosas do Brasil. Foto: Getty Images

O modal rodoviário é a principal forma de transportar cargas e passageiros do País. Todos os dias circulam pelas rodovias nacionais veículos com cargas e viajantes. Se dirigir exige prudência e veículo com manutenção em dia, em algumas das estradas mais perigosas do Brasil, os cuidados precisam ser redobrados. Seja porque falta sinalização, porque o asfalto é esburacado ou porque há curvas em excesso. 

De acordo com a 23ª Pesquisa da CNT, divulgada em 2019 pela Confederação Nacional do Transporte e SEST SENAT, situações adversas são comuns nas BRs. Dos trechos avaliados, 59% estavam com problemas estruturais, além de terem pavimento, sinalização e geometria piores que o ano anterior à pesquisa.

Confira quais são as estradas mais perigosas do Brasil: 

1- BR-116

Liderando o ranking de estradas mais perigosas do Brasil por acidentes com vítimas fatais, está a BR-116. A rodovia é uma das mais importantes do País, cortando 10 estados, do Ceará ao Rio Grande do Norte. Por esse motivo, tem tráfego intenso de veículos, especialmente os de automóveis pesados de carga que precisam percorrer trechos com asfalto esburacado. 

Só em 2020, foram registrados 690 óbitos na BR-116. Não à toa é conhecida como Rodovia da Morte. 

2- BR-101 

A BR-101 é a maior rodovia do Brasil, liga o Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul passando por 12 estados. Em sua longa extensão, reúne alguns trechos perigosos. Exemplo disso é o quilômetro do 343 ao 353, no município de Guarapari, em Espírito Santo. Esse trecho tem muitas curvas e é estreito, o que favorece as colisões frontais em ultrapassagens. 

Em 2020, 627 morreram ao longo dos 4.650 quilômetros da  BR-101. 

3- BR-040 

Apesar de privatizada, a BR-040 oferece riscos em muitos dos seus trechos, o que a torna uma das estradas mais perigosas do Brasil. É o caso do trecho que liga Belo Horizonte a Brasília, que não é duplicado. Em geral, a pista é estreita com retas enormes, o que incentiva motoristas imprudentes a arriscarem manobras de ultrapassagem. Há também relatos de motoristas que dormem no volante e causam acidentes. 

4- BR-316

Do Pará a Alagoas, a BR-316 tem 2.054 quilômetros de extensão, ao longo dos quais foram contabilizadas 193 vítimas em 2020. As principais condições adversas que a tornam uma das estradas brasileiras mais perigosas são: asfalto em má condição e o excessivo número de retornos e paradas de ônibus irregulares. A estrada não tem passarelas, o que faz com também haja muitas travessias de pedestres que causam atropelamentos e freadas bruscas constantes.

5- BR-222

O asfalto irregular e a sinalização falha são comuns na BR-222. Para se ter uma ideia da precariedade da rodovia, é necessário ficar numa velocidade abaixo de 30 km/h para percorrer alguns trechos esburacados. 

Localizada no Ceará, o trecho que mais requer atenção dos motoristas fica entre a Baixada Maranhense e o Vale do Pindaré. Em alguns locais, a sinalização ruim torna as ultrapassagens muito arriscadas. A grande quantidade de poeira na pista também prejudica a visibilidade do motorista.

6- BR-158

Esta estrada sofre com asfalto esburacado. Para passar pela BR-158, localizada em Goiás, os motoristas precisam invadir a contramão ou acostamento para desviar das depressões. Isso é comum principalmente no trecho entre Jataí e Piranhas e piora em dias de chuva, quando o excesso de água encobre os obstáculos e dificulta a percepção dos motoristas. 

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login