InDrive anula taxa de intermediação em corridas na Grande Porto Alegre | Mobilidade Estadão |

Buscando sugestões para:


Publicidade

InDrive anula taxa de intermediação em corridas na Grande Porto Alegre

Por: Redação Mobilidade . 09/05/2024
Mobilidade para quê?

InDrive anula taxa de intermediação em corridas na Grande Porto Alegre

Medida que desconsidera taxa de 9,99% aplicada em corridas está valendo desde o dia 8 de maio

1 minuto, 49 segundos de leitura

09/05/2024

Por: Redação Mobilidade

enchentes na Grande Porto Alegre
Porcentagem retirada do valor de cada viagem equivale ao rendimento do aplicativo pela intermediação entre motorista e passageiro por trajeto. Foto: Agência Brasil

Desde o dia 8, a taxa de comissão em viagens da InDrive realizadas na Região Metropolitana de Porto Alegre estão suspensas. A medida do aplicativo de mobilidade e serviços urbanos valerá até o dia 10, às 23h59. Na última semana, o governo do Estado do Rio Grande do Sul decretou estado de calamidade pública em resposta à situação de alagamentos no território.

Leia também: Concessionária suspende pagamento de pedágios em rodovias no Rio Grande do Sul

A comissão cobrada aos motoristas equivale a 9,99% do valor por trecho realizado. “[Essa] é a única forma de remuneração que a InDrive recebe por cada corrida”, afirma a empresa. De acordo com a startup, a retirada da taxa de intermediação deverá impulsionar os rendimentos dos motoristas parceiros afetados pelas condições climáticas e ambientais na região.

Municípios da Grande Porto Alegre com isenção

Conforme divulgação da InDrive, as cidades com isenção de taxa de intermediação são as regiões com operação da plataforma.

  • Porto Alegre
  • Canoas
  • Gravataí
  • Eldorado do Sul
  • Guaíba
  • Cachoeirinha
  • Alvorada

Enchentes no Rio Grande do Sul

De acordo com o último boletim da Defesa Civil, 425 das 497 cidades do Estado foram afetadas pelas atuais condições climáticas. Conforme balanço das enchentes publicado na quinta-feira, 9, 164.583 mil pessoas já tiveram que abandonar suas casas nas regiões alagadas e 20 mil estão abrigadas em moradias temporárias. Até o momento, o Estado contabilizou 107 mortes confirmadas e um óbito em investigação.

Ao todo, 1.476.170 pessoas estão lidando com os impactos dos atuais eventos climáticos, de acordo com o governo do Estado. Deste número, 374 registraram algum ferimento, e outros 136 estão desparecidos.

As chuvas que atingiram o Estado também provocaram danos e alterações no tráfego nas rodovias estaduais. Até então, 81 trechos em 47 rodovias possuem bloqueios totais e parciais, entre estradas e pontes. As informações são do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), com apuração do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM). O número inclui, ainda, rodovias concedidas e as administradas pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR).

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?

Quer uma navegação personalizada?

Cadastre-se aqui

0 Comentários


Faça o login