Voltar
Mobilidade para quê?

App interliga pontos de abastecimento para carros elétricos do Brasil

Aplicativo da Tupinambá ajuda usuários de veículos elétricos a encontrar pontos de recarga

Daniela Saragiotto

02/03/2020 - 3 minutos, 38 segundos


aplicativo-interliga-pontos-de-abastecimento-de-carros-eletricos
Aplicativo mostra pontos de recarga para carros elétrico espalhados no País. Foto: Divulgação Tupinambá.

De acordo com o estudo Cidades Inteligentes, feito no ano passado pela agência de pesquisa de mercado Hello Research com o apoio da Prefeitura de São Paulo e da General Motors, 82% da população declara que compraria um carro elétrico caso sua cidade oferecesse pontos de recarga (EVC) suficientes. 

Empresa oferece locação de carros elétricos para terceirização de frotas.

Além disso, 85% dos participantes do estudo acreditam que espaços comerciais, como shopping centers e redes de varejo, devem oferecer pontos de recarga para veículos elétricos aos seus clientes. Os dados demonstram que, embora as pessoas enxerguem o carro elétrico como uma opção viável, a dificuldade para o abastecimento é um dos desafios para a massificação desses veículos na frota brasileira.

Para facilitar o cotidiano dos usuários de carros elétricos, a Tupinambá, uma startup de eletromobilidade, acaba de lançar o primeiro aplicativo brasileiro que faz a interligação dos pontos de eletroabastecimento distribuídos pelo País.

Davi Bertoncello, CEO da Tupinambá, startup que desenvolveu o aplicativo. Foto: Divulgação.

“Pela tecnologia, qualquer empresa pode cadastrar um ponto de eletrificação para que os donos de carros elétricos possam buscar por carregadores ao longo de sua rota, uma mudança na forma como lidamos com abastecimento. Sai a figura dos postos de combustíveis convencionais, em que a cada 200 quilômetros é necessário uma parada de cinco a sete minutos, e nasce um nova era de serviços de abastecimento, que podem ser oferecidos por shopping centers e redes de varejo, além do próprio abastecimento doméstico”,  comenta Davi Bertoncello, CEO da Tupinambá.

Produção de baterias para carros elétricos é suficiente?

Pontos inteligentes

De acordo com Bertoncello, antes do desenvolvimento do app, que levou cerca de quatro meses para ficar pronto, os locais para recarga já existiam, mas as pessoas não sabiam onde estavam localizados. “Eles eram invisíveis. Hoje são pontos inteligentes, porque estão conectados por meio do aplicativo”, explica. 

“Com todo o cerco mundial a favor da redução da emissão de CO2, os carros elétricos já não são uma questão de se, mas sim de quando. E pelos benchmarks mundiais, sabemos que a mudança de matriz energética veicular passa por uma profunda necessidade de confiança do consumidor de que vão existir pontos de recarga suficientes para atender a demanda de abastecimento elétrico”, diz o CEO. De acordo com ele, para cada posto de combustível, são necessários quatro pontos de recarga elétrica.

Novidades

Para os próximos meses, a Tupinambá diz que pretende inaugurar suas três primeiras estações de abastecimento e, até o fim do próximo ano, a previsão é de que sejam cem pontos no total. O modelo de negócios da empresa prevê também a veiculação de publicidade.

“Já sabemos que o abastecimento elétrico não será capaz de promover retornos financeiros que compensem o investimento no curto prazo, então vamos explorar comercialmente todas as nossas estações de eletrificação com exibição de telas de mídia OOH e outras iniciativas para atrair público e marcas interessadas em fazer parte desse novo universo da mobilidade
elétrica”, completa.

Volkswagen apresenta seu primeiro SUV ID.4 totalmente elétrico.

Avaliação de quem usa

O gestor hospitalar Edgar Escobar, proprietário de um BMW i3 desde 2016, foi o primeiro usuário de veículo elétrico a fazer viagens de longa distância na América Latina, para países como Paraguai, Uruguai e Argentina. Ele diz que o aplicativo será muito útil, pois ajuda a disseminar informação sobre a viabilidade dessa matriz energética. “Falta informação para a população lidar com a ansiedade do desconhecido de dirigir um carro elétrico. Acho muito importante termos mais ferramentas que nos auxiliem na mobilidade desses veículos”, afirma Escobar.

Edgar Escobar e seu veículo: “Informação ajuda a mudar a opinião da pessoas sobre os carros elétricos.”

O aplicativo da Tupinambá está disponível para sistema operacional Android clicando aqui e também para iOS.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login