Voltar
Mobilidade para quê?

Empresa francesa cria scooter movida a hidrogênio

Em vez da bateria de íons de lítio, a scooter AM1 usa cartuchos de hidrogênio substituíveis para alimentar o motor elétrico de 3 kW

1 minuto, 58 segundos de leitura

18/06/2021

Por: Arthur Caldeira

Solução criada pela Mob-ion em parceria com a STOR-H pesa menos e ocupa menos espaço do que uma bateria. Fotos: Divulgação/Mob-ion

O hidrogênio está se tornando uma fonte de energia renovável promissora na mobilidade sustentável. Convencidos do sucesso desta tecnologia de emissão zero no futuro, a empresa francesa Mob-ion, startup de soluções elétricas em diversas áreas, e a STOR-H Technologies, empresa franco-suíça especializada em tecnologias de baixa emissão de CO2 em veículos terrestres, se uniram para criar o protótipo de uma inovadora scooter elétrica alimentada por hidrogênio.

Batizada de AM1 “Powered by STOR-H”, a scooter usa cartuchos de hidrogênio substituíveis para alimentar o motor elétrico de 3 kW, em vez da tradicional bateria de íons de lítio.

Cartuchos de hidrogênio têm o tamanho de duas latas de refrigerante empilhadas

Cartuchos cilíndricos de hidrogênio do tamanho de duas latas de refrigerante empilhadas irão alimentar o motor diretamente. Mas os cartuchos também serão acoplados a uma bateria “buffer” para garantir que as células operem da forma mais eficiente possível.

Os cartuchos ocupam menos espaço e peso do que as baterias de lítio existentes, o que se traduz em menos peso e mais espaço de armazenamento na scooter. O gás armazenado é estável e seguro; e ao reagir com o oxigênio do ar produz eletricidade.

OFERTAS 0KM

A solução criada pelas empresas também eliminaria a necessidade de recarregar sua e-scooter. Em um cenário ideal, bastaria trocar os cartuchos usados ​​por novos, quando descarregassem, e continuar rodando.

Seria possível levar cartuchos extras para evitar o problema de ficar sem gasolina ou, no caso, sem bateria. A STOR-H planeja, para um futuro próximo, um programa de troca de seus cartuchos em lojas, da mesma forma que o propano.

Seria possível carregar cartuchos extras, para não ficar sem bateria

Com o objetivo de reduzir as emissões de carbono na mobilidade, a Mob-ion enxerga a parceria com a STOR-H no protótipo do scooter a hidrogênio AM1 como o primeiro passo antes de aplicar a tecnologia a outros veículos, inclusive maiores.

A scooter elétrica a hidrogênio AM1 ainda está longe de ser produzida. De acordo com a Mob-ion, um protótipo funcional para testes deve ficar pronto ainda neste ano, mas o modelo tem previsão de lançamento apenas no início de 2023.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login