Voltar

Conteúdo original Estradão Estadão

Mobilidade para quê?

Ônibus Mercedes-Benz OF 1721 é líder de vendas há sete anos

O chassi para ônibus OF 1721, da Mercedes-Benz, tem preço sugerido a partir de R$ 342.171 e lidera as vendas do segmento no País há sete anos consecutivos

Tião Oliveira

19/06/2020 - 3 minutos, 14 segundos


O chassi para ônibus OF 1721 da Mercedes-Benz é o líder de vendas do segmento no País há sete anos consecutivos. E, considerando os números do primeiro bimestre, o feito deve ser repetido em 2020. No acumulado de janeiro e fevereiro deste ano foram emplacadas 561 unidades do modelo, de acordo com informações da marca.omo caminhoneiros, evitarem o coronavírus.

Leia mais:
Transporte executivo abraça a tecnologia
Double Decker 8x2 ganha espaço no transporte turístico
Fretamento aquece vendas de ônibus da Mercedes-Benz

No ano passado, foram vendidas 3.533 unidades do OF 1721. Esse número representa alta de 23% em relação às 2.875 vendas registradas em 2018. O OF 1721 é o chassi mais vendido com peso bruto total (PBT) acima de 8 toneladas, considerando todas as marcas e modelos de ônibus urbanos e rodoviários oferecidos no Brasil.

Para comparação, as vendas do OF 1721 são maiores que a soma dos emplacamentos de três modelos de chassi da Volkswagen Caminhões e Ônibus. A VWCO ocupa a segunda posição no ranking de emplacamentos do segmento.

Em 2019, os chassi 15.190, 17.230 e 17.260 OD (suspensão metálica) e ODS (suspensão pneumática) da VWCO venderam, juntos, 1.913 unidades. No primeiro bimestre deste, o trio soma 336 vendas. Esse número representa 60% dos emplacamentos do OF 1721.

Sozinho, OF 1721 vende mais que a soma de três modelos da VWCO

“O OF 1721 respondeu por cerca de 17% de todo o volume de ônibus comercializado em 2019 no País, diz o diretor de vendas e marketing ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, Walter Barbosa. De acordo com ele, no ano passado foram emplacadas 20.700 unidades no segmento acima de 8 toneladas de PBT.

O chassi OF 1721 atende variadas demandas do setor. Grande parte das vendas são direcionadas às atividades urbanas. O modelo da Mercedes-Benz pode receber carrocerias com até 13,2 metros de comprimento. Também pode ter carroceria com porta larga na dianteira, cujo vão livre do solo é de 1,1 metro.

O modelo também vende bem entre clientes que atuam com fretamento contínuo, como o transporte de funcionários de empresas. Companhias de fretamento eventual, como de grupos de turistas e de operações rodoviárias de curta distância fazem parte do grupo de compradores do modelo.

O Mercedes-Benz OF 1721 tem preço sugerido a partir de R$ 342.171, no caso da versão de entrada, com suspensão metálica. O sistema pneumático é opcional e, embora aumente o preço do modelo, responde por 76% das vendas de ônibus urbanos.

Chassi faz sucesso em operações urbanas, fretamento e rodoviário de curta distância

OF 1721 agrega valor

Um dos trunfos do OF 1721 é a facilidade de manutenção do conjunto mecânico, de acordo com Barbosa. Ele afirma que há ampla oferte de peças de reposição no mercado, o que reduz o custo operacional.

O motor é o OM-924 LA de quatro cilindros em linha. O turbodiesel gera potência de 208 cv a 2.200 rpm e torque de 79,6 mkgf entre 1.200 e 1.600 rpm.

A transmissão, também da Mercedes-Benz, é a G 85-6. Trata-se de uma caixa manual de seis velocidades, com redução de i=5,857 (47:8). Esse sistema vai bem tanto no uso urbano quanto na estrada.

Entre as vantagens está a carcaça feita de alumínio. Por isso o sistema é mais leve, o que reduz o peso total do conjunto e se traduz em menor consumo de combustível.

O chassi OF 1721 vem de série com Top Brake. Esse é o nome do freio-motor da Mercedes-Benz, acionado por uma borboleta instalada no coletor de escapamento.

Freio ABS, polia adicional para ar condicionado e conexão para extração de dados de telemetria também vêm de série. Assim como o sistema de desligamento automático do motor (EIS).

Se o ônibus ficar parado com o motor funcionando e o câmbio na posição “neutro” por mais de quatro minutos, o seis-cilindros é desligado automaticamente. Esse tipo de situação é bastante comum em garagens, rodoviárias e terminais urbanos. O objetivo é evitar o desperdício de combustível.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login