Na Perifa

Onde estão as seis estátuas de pessoas negras em São Paulo

O endereço de cada uma das (únicas) seis esculturas que representam figuras afro-brasileiras na capital paulista

2 minutos, 8 segundos de leitura

09/11/2021

Por: Felipe Migliani e Katia Flora, PerifaConnection

Luiz Gama — Largo do Arouche. Foto: divulgação/PMSP

Mãe Preta — República. Foto: divulgação/PMSP

Mãe Preta | Largo do Paiçandu (República)
A pedido do Clube 220, organização de agremiações negras do estado, o Largo recebeu a Mãe Preta junto da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos. O templo é um ponto de referência para a comunidade afro-descendente e o Movimento Negro

Tebas — Praça Clóvis Beviláqua. Foto: divulgação/PMSP
Tebas — Praça Clóvis Beviláqua. Foto: divulgação/PMSP

Tebas | Praça Clóvis Beviláqua (Sé)
Celebra o legado arquitetônico de Joaquim Pinto de Oliveira (1721-1811), o ex-escravizado Tebas – ‘alguém de grande habilidade’, na língua quimbundo. Recentemente, o Sindicato dos Arquitetos no Estado de São Paulo reconheceu Tebas como arquiteto profissional

O Engraxate e o Jornaleiro — Campos Elíseos. Foto: divulgação/PMSP
O Engraxate e o Jornaleiro — Campos Elíseos. Foto: divulgação/PMSP

O Engraxate e o Jornaleiro | Praça João Mendes (Sé)
A escultura, também chamada de Contando a Féria, foi inaugurada em 1950. A peça é uma das mais antigas da cidade e retrata duas profissões muito comuns na primeira metade do século 20 nas cidades brasileiras

Zumbi dos Palmares — Praça Antônio Prado. Foto: divulgação/PMSP
Zumbi dos Palmares — Praça Antônio Prado. Foto: divulgação/PMSP

Zumbi dos Palmares | Praça Antônio Prado (Sé)
O líder do Quilombo dos Palmares foi esculpido em 2,2 metros de altura. Ele está em posição de alerta
e segura uma arma de defesa chamada mukwale — um símbolo de poder de guerreiros africanos

Luiz Gama — Largo do Arouche. Foto: divulgação/PMSP
Luiz Gama — Largo do Arouche. Foto: divulgação/PMSP

Luiz Gama | Largo do Arouche (República)
Primeiro monumento público da cidade em homenagem a um líder negro. O advogado Luiz Gama foi um dos mais importantes intelectuais e abolicionistas do século 19. Escravizado liberto, foi responsável por libertar mais de 500 pessoas escravizadas nos tribunais

Gari, Copeira e Faxineira — Praça Marechal Deodoro. Foto: divulgação/PMSP
Gari, Copeira e Faxineira — Praça Marechal Deodoro. Foto: divulgação/PMSP

Gari, Copeira, Faxineira e Jardineiro | Praça Marechal Deodoro (Santa Cecília)
Dada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio, Conservação e Limpeza Urbana de São Paulo (Siemaco), a obra retrata as categorias representadas pela entidade

SÃO PAULO TEM...
…367 monumentos públicos
…200 são figuras humanas
…169 homens
…24 mulheres
… 7 de ambos os gêneros ou sem classificação
Dos SEIS monumentos de pessoas negras, só UM é mulher
Fonte: pesquisa Quais Histórias as Cidades nos Contam? – A Presença Negra nos Espaços Públicos de São Paulo (Instituto Pólis)

VEJA TAMBÉM


De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login