Voltar

Embaixadores

Eduardo Jurcevic

CEO da Webmotors

PCD

Isenção para PcD estimula a inclusão e o mercado automotivo

Mesmo com a nova lei que limita a compra de carro com isenção de alguns impostos, apenas as pessoas com deficiências de grau moderado ou grave, o barateamento do preço do carro continuará a atrair esse público

02/11/2020 - 2 minutos, 55 segundos


isenção para pcd
Foto: Getty Images

“Em todos os cantos do mundo, as pessoas enfrentam uma série de desafios em termos de mobilidade. E, no Brasil, não é diferente. Apesar de termos muito a evoluir em vários aspectos por aqui, é possível enxergar de forma positiva o fato de inúmeros segmentos da sociedade estarem envolvidos nesse debate e engajados na busca por soluções inovadoras e efetivas para o deslocamento das pessoas.

Leia mais:
O que diz a lei para compra de carro com insenção

Porém, para as pessoas com mobilidade reduzida, ou PcD (Pessoas com Deficiência), apesar dos avanços no Brasil, os desafios são ainda maiores no que diz respeito à inclusão nas vias públicas, estabelecimentos comerciais, prédios públicos e meios de transporte (ônibus acessíveis, por exemplo, são realidade apenas em parte das cidades brasileiras).

No Brasil, um dos pontos de evolução é percebido no mercado automotivo, em que os veículos novos para PcD (ou seus familiares) têm algumas isenções de impostos (IPI, ICMS e IPVA) que podem deixar o automóvel até 30% mais barato, facilitando a sua aquisição e favorecendo o deslocamento com mais conforto e segurança.

Procura em alta

Levantamento feito pelo Webmotors Autoinsights mostra o crescimento da procura por veículos que se enquadram nesse perfil pela maior difusão de informação sobre a possibilidade de aquisição dessa modalidade de veículo.

Atualmente, há outro fator que pode ser levado em consideração: que são os impactos da pandemia do novo coronavírus, pois indicadores do próprio Webmotors Autoinsights mostram que as pessoas têm dado mais preferência pelo transporte em veículos próprios e evitando o transporte coletivo para reduzir as chances de contágio, já que o uso do seu próprio meio de locomoção facilita o distanciamento social e favorece a adoção de medidas de higiene pelos condutores e seus familiares.

Vale como curiosidade citar os modelos mais buscados e com maior número de respostas no segmento PCD. São eles: Honda Fit, Ford EcoSport e Jeep Renegade, e as marcas mais buscadas e com mais propostas são: Honda, Ford e Chevrolet; sendo branco, preto e cinza as cores mais procuradas.

Mesmo com a nova lei que limita a compra de carro com isenção de alguns impostos, apenas as pessoas com deficiências de grau moderado ou grave, o barateamento do preço do carro continuará a atrair esse público, sobretudo quando temos uma maior preocupação com a saúde e evitarmos aglomerações.

Sobre as novas regras, uma reportagem publicada em agosto pelo Jornal do Carro, do Estadão, explica essa novidade com detalhes sobre quem se enquadra na categoria que tem acesso à isenção.

Em relação à nova lei, vale pontuar que ela vem na direção que a utilização dos benefícios seja exclusiva para o segmento coberto na legislação, pois chamou a atenção o fato de que esse mercado cresceu 346% de 2012 a 2018, conforme dados da Associação Brasileira da Indústria, Comércio  e Serviços  de Tecnologia Assistiva (Abridef).

Apesar de alguma possível distorção do mercado, sou otimista e considero que a isenção de alguns impostos que incidem nos carros novos para PcD é muito importante para esse segmento e que a constante análise e estudos para buscar outras formas de incentivo à mobilidade sustentável têm de continuar, sendo a sociedade em geral e principalmente, todos do mercado automotivo, os protagonistas desse movimento.

Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião do Estadão

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login