Clube dos Vândalos estreia hoje no Brasil | Mobilidade Estadão | Mercado, MotoMotor

Buscando sugestões para:


Publicidade

Clube dos Vândalos: filme resgata época de ouro dos moto clubes

Por: Arthur Caldeira . 20/06/2024
Meios de Transporte

Clube dos Vândalos: filme resgata época de ouro dos moto clubes

Com Austin Butler (Elvis) e Jodie Comer (Killing Eve), longa do diretor Jeff Nichols estreia hoje, 20/6, nos cinemas brasileiros

2 minutos, 21 segundos de leitura

20/06/2024

Por: Arthur Caldeira

Clube dos Vândalos (2024)
Austin Butler, astro de Elvis, pilota uma Harley-Davidson em cena de "Clube dos Vândalos". Foto: Divulgação/Universal Pictures

“Clube dos Vândalos”, filme que estreia hoje, (20/6) no Brasil, conta a história de um moto clube do meio-oeste americano entre as décadas de 1950 e 1960. Inspirado pelo livro de fotos “The Bikeriders” (1968), de Danny Lyon, o longa-metragem resgata o surgimento, a ascensão e a decadência do famoso Outlaws MC.

Escrito e dirigido por Jeff Nichols, o moto clube, porém, ganha o nome de Vandals (Vândalos) no filme. Daí o título em português divergir tanto do original “The Bikeriders” (algo como os “Motociclistas” em tradução livre).

No longa, seu fundador e líder, Johnny (Tom Hardy), pilota uma Harley-Davidson FLH 1956 que até inspirou um lançamento da marca. O personagem de Hardy representa o típico ex-combatente da Segunda Guerra Mundial que, assim como muitos outros, cria um motoclube para reunir os amigos, andar de moto e se divertir no Pós Segunda Guerra. A década de 1950 é considerada a época de ouro dos moto clubes, com o surgimento de vários em todos os Estados Unidos.

Entretanto, também foi nessa época que os moto clubes começaram a ganhar os noticiários, pelas confusões que se envolviam. Mais tarde, ganharam fama, foram às telas dos cinemas e povoaram o imaginário de jovens do mundo todo.

O filme escrito e dirigido por Nichols também recria essa época com todas as brigas, tensões e dilemas dos motoclubes. Baseado nas fotos e entrevistas feitas por Lyon, o roteiro, inclusive, conta fatos reais ocorridos com os membros dos Outlaws. Além de Tom Hardy, Austin Bulter (o astro de “Elvis”) e Jodie Comer (de “Killing Eve”) estrelam o longa.

As motos de Clube dos Vândalos

O líder do Vandals, Johnny (Tom Hardy), pilota uma Harley-Davidson FLH 1956. Deixando para trás o utilitarismo dos tempos de guerra, a Harley-Davidson entrou na década de 1950 com o novo motor Panhead de 74 polegadas cúbicas (1.212 cm³). Além do Panhead, o garfo dianteiro telescópico com amortecimento hidráulico (Hydra-Glide) trouxe fôlego à fabricante americana.

Harley-Davidson Hydra Glide Revival
Harley-Davidson lançaou a Hydra-Glide Revival, inspirada na moto de Tom Hardy em “Clube dos Vândalos”. Foto: Divulgação/H-D

Um dos modelos mais famosos foi a FLH 1956, que apresentava uma cor base vermelha com uma faixa branca, conhecido como esquema de cores de dois tons “slash”. O modelo, pilotado por Hardy no longa, inspirou o lançamento de uma edição especial da coleção Ícones da Harley-Davidson: a Hydra-Glide 2024 Revival.

Embora tenha uma pintura e um visual clássicos, a nova Harley usa o moderno motor Milwaukee-Eight 114 (1.868 cc) e o chassi Softail. A base mecânica, aliás, vem da Heritage Classic, assim como suas malas laterais em couro e o para-brisa removível.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?

Quer uma navegação personalizada?

Cadastre-se aqui

0 Comentários


Faça o login